Quem foi Barrabás?

Barrabás foi um bandido que acabou sendo solto por Pilatos a pedido da multidão ao invés de Jesus, portanto, Barrabás é conhecido na Bíblia pelo episódio que envolve a crucificação de Cristo. Além do pouco relato bíblico sobre ele, não temos mais informações sobre quem foi Barrabás.

A história de Barrabás na Bíblia

Barrabás é citado nos quatro Evangelhos do Novo Testamento (Mateus 27:16; Marcos 15:7,15; Lucas 23:18,19; João 18:40). O nome Barrabás vem do aramaico bar abbas, e é um patronímico, ou seja, significa “filho de Aba”, “filho do pai” ou “filho do mestre”, assim como ocorre com Simão Barjonas, isto é, “Simão filho de Jonas” em Mateus 16:17.

Alguns textos trazem seu nome como sendo “Jesus Barrabás” em Mateus 27:17, como a versão siríaca de aproximadamente 200 d.C. e outros manuscritos posteriores. A versão NTLH, em português, também utiliza a mesma identificação. Entretanto, não é possível concluir de forma satisfatória se seu nome, de fato, também era Jesus, pois as fontes para tal argumento são duvidosas, além de não ser encontrada nenhuma referência sobre isso nos melhores textos antigos.

Alguns estudiosos consideram que a origem dessa discussão pode ter sido um simples erro por parte do copista, devido à proximidade do nome de Jesus no texto do Evangelho de Mateus.

Os textos bíblicos deixam claro que Barrabás foi solto devido a uma tradição de se libertar um preso na Páscoa. Curiosamente esse costume não é mencionado em nenhum outro lugar fora do Novo Testamento. Analisando as poucas referências bíblicas sobre Barrabás, é possível perceber que ele foi preso por fazer um tipo de terrorismo político homicida. Isso fica claro no texto de Marcos 15:7, onde somos informados de que ele foi preso juntamente com outros rebeldes que acabaram cometendo um assassinato durante um motim.

Alguns sugerem que Barrabás tenha sido integrante dos Zelotes, um partido judaico nacionalista que defendia a libertação do povo judeu das mãos de estrangeiros opressores, no caso, o Império Romano. Muitas vezes eles empregavam a violência em suas ações. Para alguns comentaristas, se Barrabás realmente pertencia a esse grupo, então a rebelião que resultou em sua prisão pode ter sido um ataque a um grupo de soldados do império que acabou com a possível morte de um dos soldados.

A forma com que o evangelista Marcos descreve o delito em que Barrabás estava envolvido, parece indicar que foi uma ocorrência que ganhou certa repercussão na época (Mc 15:7). Já o título “muito conhecido” empregado por Mateus (Mt 27:16), deixa claro que Barrabás já era alguém com certa fama entre o povo, talvez até reputado como uma espécie de herói, principalmente se seus delitos fossem por motivação nacionalista. Seja como for, as referências bíblicas descrevem Barrabás como sendo um salteador, perturbador da ordem pública e homicida.

Receber Estudos da Bíblia

Barrabás e Jesus

A Bíblia mostra que Pilatos tencionava libertar Jesus, mas os sacerdotes incitaram a população para que a decisão beneficiasse Barrabás (Mt 27:20; Mc 15:8-11). Por fim, sabemos o desfecho da história. A multidão absolveu Barrabás e exigiu a crucificação de Jesus.

Muitas conjecturas e alegorias já foram feitas na tentativa de supor qual efeito aquele episódio teria tido na vida de Barrabás, um prisioneiro com a morte eminente em sua frente e que inesperadamente teve um inocente crucificado em seu lugar.

Será que ele se converteu ao Evangelho após o ocorrido? Será que ele nem se importou e voltou a sua prática criminosa? De fato nada se sabe sobre o que ocorreu com Barrabás, e tais perguntas são impossíveis de se responder, porém nós, pecadores tão miseráveis quanto Barrabás, agora, regenerados pelo Espírito Santo, reconhecemos que o Filho de Deus morreu em nosso lugar.

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar