Quem foi Jefté na Bíblia?

Jefté foi um dos juízes de Israel antes do estabelecimento da monarquia. Jefté julgou Israel por seis anos e libertou os israelitas da opressão dos amonitas. Mas a biografia de Jefté também é marcada por dramas familiares e reviravoltas. A história de Jefté na Bíblia está registrada no livro de Juízes (Juízes 11:1-12:7).

Na Bíblia, Jefté é descrito como um homem valente, um guerreiro valoroso (Juízes 11:1). Jefté era um gileadita, ou seja, ele era da região de Gileade. Inclusive seu pai se chamava Gileade. Mas a mãe de Jefté era uma prostituta. Isso fazia de Jefté um filho bastardo. Então os irmãos de Jefté, que eram os filhos legítimos de seu pai dentro do matrimônio, expulsaram Jefté de Gileade (Juízes 11:2).

A história de Jefté na Bíblia

A história de Jefté começa a se desenvolver na narrativa bíblica a partir de sua fuga para a terra de Tobe (Juízes 11:3). Os estudiosos dizem que provavelmente Tobe ficava a leste de Ramote-Gileade. A Bíblia diz que em Tobe um grupo de homens levianos se juntou a Jefté. O texto bíblico diz que aqueles homens seguiam Jefté, mas não explica exatamente o que eles faziam. Alguns comentaristas sugerem que eles saqueavam outros grupos.

Nesse tempo aconteceu que os amonitas se levantaram contra Israel. Então os anciãos de Gileade foram procurar por Jefté. Obviamente isso tinha a ver com a fama de Jefté como um guerreiro de valor. A opressão do povo de Amom sobre Israel era muito dolorosa e durou dezoitos anos.

Isso explica o fato de os líderes israelitas terem ido implorar a ajuda de Jefté. O filho de uma prostituta e que foi rejeitado por seus irmãos, passou a ser visto como o homem capaz de libertar Israel do julgo dos amonitas.

Inclusive, é bem possível que seus irmãos estivessem entre os anciãos que foram pedir que Jefté os liderasse. Naquela ocasião Jefté relembrou o fato de ele ter sido odiado e expulso da casa de seu pai pelos gileadidas. E Jefté também percebeu que eles só tinham ido procurá-lo porque estavam em grande aperto.

Os anciãos de Gileade, no entanto, admitiram que dependiam de Jefté para o combate contra os amonitas. Eles também prometeram que Jefté seria o líder sobre todos os moradores de Gileade. Dessa forma Jefté concordou em voltar com os gileaditas, e foi reconhecido pelo povo como o seu novo líder (Juízes 11:11).

Em Mispá, Jefté enviou mensageiros ao rei de Amom lhe questionando sobre o motivo de os amonitas estarem em guerra contra os israelitas. O rei de Amom alegou que Israel havia tomado o seu território depois que saiu do Egito.

Então Jefté explicou ao rei de Amom como Deus havia agido poderosamente em favor dos israelitas no passado, desde sua saída do Egito. Nesse ponto Jefté se mostrou familiarizado com Escritura, embora tivesse estado longe nos últimos tempos.

Jefté liberta os israelitas contra os amonitas

A Bíblia diz que o rei de Amom não deu ouvidos às palavras de Jefté, tornando o conflito inevitável (Juízes 11:28). Contudo, naquele contexto o autor do livro de Juízes diz que “o Espírito do Senhor veio sobre Jefté, e ele atravessou por Gileade e Manassés; porque passou até Mispá de Gileade e de Mispá de Gileade passou até aos filhos de Amom” (Juízes 11:29).

Nesse ponto ocorreu o evento mais complicado da história de Jefté. O texto bíblico informa que ele fez um voto a Deus no qual se comprometeu a oferecer ao Senhor em holocausto aquilo que primeiro lhe saísse ao encontro da porta de sua casa, se Deus entregasse aos amonitas em suas mãos (Juízes 111:30).

Conforme o livro de Juízes, Deus deu a vitória aos israelitas e a opressão dos amonitas terminou. O registro bíblico informa que houve grande mortandade entre os amonitas em dezenas de cidades, e eles foram subjugados diante dos israelitas.

Mas quando Jefté voltou à sua casa em Mispá, aconteceu que sua única filha lhe saiu ao encontro. Nesse momento Jefté se lembrou do voto que havia feito e ficou muito abatido. Aqui há diferentes interpretações entre os estudiosos sobre a natureza desse voto. Alguns acreditam que o voto de Jefté foi precipitado e realmente implicou na morte de sua filha em holocausto; enquanto outros acreditam que o voto implicou na virgindade perpétua da moça que teve sua vida dedicada ao serviço do Senhor.

Se a primeira opção estiver correta, então Deus não aceitou o voto de Jefté, pois Deus sempre abominou sacrifícios humanos. Nesse caso Deus deu a vitória aos israelitas, mas nada teve a ver com o voto inconsequente de Jefté.

Receber Estudos da Bíblia

O fim da vida de Jefté

Após ter derrotado os amonitas, Jefté ficou como juiz em Israel por mais alguns anos. Durante esse tempo Jefté ainda teve de lidar com um conflito contra os efraimitas. O povo da tribo de Efraim acusou Jefté de deixá-los de fora do conflito contra os amonitas.

Mas parece que isso não era verdade, pois Jefté tinha chamados os efraimitas antes da batalha e eles o ignoraram (Juízes 12:2). Então talvez isso signifique que os efraimitas estavam ressentidos porque queriam uma posição de destaque.

Seja como for, os homens de Efraim ameaçaram queimar a casa de Jefté, e ao que parece com ele dentro (Juízes 12:1). Mas Jefté reuniu todos os homens de Gileade e lutou contra os homens de Efraim. Além disso, os efraimitas acusaram os gileaditas de serem desertores das tribos de Efraim e Manassés (Juízes 12:4).

Contra os efraimitas, Jefté conseguiu outra vitória. Os efraimitas foram dispersados e os que tentaram retornar a Efraim através dos vaus do Jordão acabaram mortos pelos soldados de Jefté que fizeram um teste de pronuncia. Todos que quisessem passar por ali tinham de pronunciar a palavra “Chibolete”. Quem pronunciasse a palavra de forma errada, no caso “Sibolete”, era preso e, consequentemente, morto. Aquele conflito gerou um massacre tão grande que a Bíblia diz que quarenta e dois mil efraimitas foram mortos naquela ocasião (Juízes 12:6).

Por fim, a história de Jefté termina com o texto bíblico informando que ele liderou Israel durante seis anos. Depois disso Jefté morreu e foi sepultado numa cidade de Gileade. O texto bíblico não fornece qualquer detalhe sobre as circunstâncias da morte de Jefté.

Mais tarde, o profeta Samuel relembrou o livramento que Deus deu a Israel através de Jefté (1 Samuel 12:11). No Novo Testamento Jefté também é mencionado na Carta aos Hebreus como um dos nomes da galeria dos heróis da fé (Hebreus 11:32).

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico
Fechar