Quem Foi o Rei Dario?

O rei Dario, o Medo, foi o governante da Babilônia que assumiu o controle da cidade após a morte de Belsazar, na ocasião da queda do Império Babilônico diante da ofensiva medo-persa.

Dario é conhecido na narrativa bíblica por ter sido o rei a qual durante seu reinado o profeta Daniel foi lançado na cova dos leões. Também é importante saber que Dario, o Medo, não é o único governante com esse nome mencionado na Bíblia.

Dario, o Medo

O rei Dario, o Medo, nasceu em aproximadamente 601 ou 600 a.C., visto sua idade de 62 anos na ocasião da queda da Babilônia em 539 a.C. quando assumiu o trono (Dn 5:31). O texto bíblico também informa que ele era filho de Assuero (Dn 9:1), porém é importante que fique claro que não se trata do rei Assuero da Pérsia, marido de Ester, que, inclusive, era filho de outro Dario.

Na verdade, Assuero talvez não indique um nome próprio, mas um título real significando algo como “majestade”. Nesse caso, então a designação “filho de Assuero” pode simplesmente apontar que ele, Dario, era descendente de família real.

Uma critica sobre o rei Dario é o fato de que ele não é citado em nenhuma fonte histórica além das Escrituras, e por conta disso sua real existência tem sido questionada por muitos. Além disso, não há qualquer registro histórico de algum rei que tenha governado entre os reinados de Nabonido/Belsazar e Ciro da Pérsia.

Por conta dessa dificuldade em se provar sua historicidade, alguns estudiosos alegam que o livro de Daniel registra um erro histórico. No entanto, a falta de evidências que relacionam explicitamente o rei Dario do livro de Daniel com algum personagem histórico não implica necessariamente que de fato há um equívoco no livro.

Para tentar resolver essa dificuldade, têm sido sugeridas algumas possibilidades sobre quem teria sido o rei Dario na História, conforme veremos a seguir.

Dario foi Ciro, o Grande

Ciro foi o conhecido imperador da Pérsia, sobre quem não há qualquer duvida com relação a sua historicidade. Foi ele quem avançou sobre a Babilônia na expansão dos limites territoriais de seu império, o que culminou na queda da Babilônia nos dias de Nabonido e Belsazar.

Acredita-se que ele tinha cerca de 60 anos de idade quando conquistou a Babilônia, e de acordo com as inscrições encontradas, ele nomeou muitos governadores e oficiais subordinados.

Caso ele tenha sido de fato o rei mencionado em Daniel 6, então “Dario” poderia ter sido um título para Ciro. Já para justificar a designação “o Medo”, algumas fontes sugerem que ele possuía ascendência na casa real dos medos, embora fosse um príncipe persa.

Se for esse o caso, então a passagem de Daniel 6:28, onde se lê: “Daniel, pois, prosperou no reinado de Dario e no reinado de Ciro, o persa”; deve ser entendida da seguinte forma: “Daniel, pois, prosperou no reinado de Dario, a saber, no reinado de Ciro, o persa”. Com isso, o escritor talvez estivesse explicando o uso de fontes que davam dois nomes para a mesma pessoa.

Dario foi Gobrias

Gobrias ou Gubaru, foi um governador da Babilônia nomeado por Ciro, o Grande. Documentos antigos o mencionam como sendo o governante da Babilônia e da região além do rio Eufrates por pelo menos 14 anos.

Existe outro personagem da mesma época e com o mesmo nome, ou pelo menos semelhante, Ugbaru, que serviu como general de Ciro e liderou a conquista da Babilônia pela Pérsia. De acordo com a Crônica de Nabonido, esse personagem morreu semanas depois da conquista da Babilônia.

Alguns têm sugerido que Dario possa ter sido esse último Gobrias e que há um possível erro na Crônica de Nabonido que atesta sua morte, ou que talvez tenha havido uma confusão na interpretação, e que os dois Gobrias são, na verdade, uma única pessoa, e que corresponde ao Dario da Daniel.

O governo de Dario

O livro de Daniel registra algumas informações importantes sobre o governo de Dario:

  • Ele tinha o título de rei (Dn 6:6,9,25).
  • Ele tinha autoridade para nomear governadores subordinados a ele. Ele nomeou 120 governadores sob a liderança de três presidentes, sendo Daniel um deles (Dn 6:2).
  • Os anos eram contados segundo o período de seu reinado (Dn 11:1).

Caso Dario tenha sido mesmo o Gobrias, subordinado a Ciro, tais informações não representam nenhum tipo de conflito:

  • No livro de Daniel, Belsazar é chamado de rei, embora ele fosse co-regente com Nabonido. Isso torna possível a designação de Dario como rei.
  • O livro de Daniel em nenhum momento afirma que Dario era o grande imperador do império, mas que ele “foi constituído rei sobre o reino dos caldeus” (Dn 9:1).
  • Daniel 5:31 informa que Dario se “apoderou do reino”, o que parece significar que ele recebeu o reino.
  • O episódio em que ele não podia ir contra a lei dos medos e dos persas, talvez indique uma legislação ou governo superior a ele (Dn 6:15).
Receber Estudos da Bíblia

O rei Dario lançou Daniel na cova dos leões

O profeta Daniel prosperou no governo do rei Dario, de modo que o rei pensava em constituí-lo sobre todo o reino (Dn 6). Isso acabou gerando inveja nos demais presidentes e nos sátrapas, que acabaram por arquitetar um plano para que Daniel fosse morto.

Eles conseguiram fazer com que Dario estabelecesse um decreto de que durante um tempo toda petição deveria ser feita apenas ao rei, ficando proibida qualquer oração a um deus. Assim que eles conseguiram flagrar o profeta orando a Deus, o denunciaram e exigiram sua execução na cova dos leões.

Mesmo com muito pesar, o rei lançou Daniel na cova. O rei Dario passou aquela noite em jejum, e também não teve sono. Ao amanhecer, ele se dirigiu com pressa a cova dos leões, e, ao encontrar Daniel vivo, rapidamente o tirou da cova e lançou nela os homens que tinham acusado o profeta.

Outros monarcas com o nome de Dario

Há outros monarcas ao longo da história que também se chamavam Dario. A seguir listaremos os dois principais e que também são mencionados na Bíblia:

  1. Dario I: era descendente de Histaspes, rei da Pérsia e da Babilônia, também é chamado de Dario, o Grande. Ele nasceu em 550 a.C. e reinou entre 522 a 486 a.C. Foi ele é o governante mencionado pelo profeta Ageu (Ag 1:1). Ele reafirmou a política amigável de Ciro para com os judeus, permitindo que estes regressassem e reconstruíssem o Templo em Jerusalém sob a liderança de Zorobabel e Josua, bem como também proveu os recursos necessários para tal (Ed 4:5; Zc 1:1).
  2. Dario II: foi o governante da Pérsia e da Babilônia entre 423 e 408 a.C. Ele é mencionado exclusivamente em Neemias 12:22 como “Dario, o Persa”, talvez para distingui-lo dos outros dois governantes com mesmo nome.
Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar