Quem Foi o Rei Jeú na Bíblia?

O rei Jeú foi o décimo rei de Israel. Ele era filho de Josafá e neto de Ninsi. Ele foi o primeiro monarca da quarta dinastia que governou Israel. A história de Jeú na Bíblia é conhecida principalmente por ele ter sido o responsável por acabar com a dinastia de Acabe. O rei Jeú esteve diretamente envolvido na morte de Jezabel.

Curiosamente Jeú foi subordinado à casa de Acabe antes de ser ungido rei de Israel. Ele foi um comandante militar que serviu a Acabe e seus filhos (cf. 2 Reis 9:25). Durante o reinado do rei Jorão, filho de Acabe, Jeú foi o capitão do exército de Israel na batalha em Ramote-Gileade (2 Reis 9:1-5). Apesar de o nome do pai de Jeú ser Josafá, ele não deve confundido com o rei Josafá de Judá.

Jeú foi ungido rei de Israel

Mesmo durante o reinado de Acabe, Jeú já havia sido escolhido por Deus para ser instrumento de juízo contra os apóstatas de Israel; especialmente a família real. Deus falou com o profeta Elias no monte Horebe e ordenou que Jeú fosse ungido rei sobre Israel (1 Reis 19:15-17). Essa ordem foi finalmente cumprida durante o ministério do profeta Eliseu.

Na época Jorão é quem estava ocupando o trono de Israel. Mas durante a guerra contra os sírios, Jorão foi gravemente ferido e teve de retornar a Jezreel para se recuperar dos ferimentos (2 Reis 8:28,29). Foi nesse tempo que Jeú foi ungido rei de Israel. O profeta Eliseu enviou um mensageiro dentre os discípulos dos profetas para executar essa tarefa.

Quando o jovem profeta encontrou Jeú, ele lhe disse: “Assim diz o Senhor Deus de Israel: Ungi-te rei sobre o povo do Senhor, sobre Israel. Ferirás a casa de Acabe, teu senhor, para que eu vingue da mão de Jezabel o sangue de meus servos, os profetas, e o sangue de todos os servos do Senhor. Toda a casa de Acabe perecerá; exterminarei de Acabe todos os homens, quer escravo, quer livre, em Israel. Porque farei à casa de Acabe como à casa de Baasa, filho de Aías. Os cães devorarão Jezabel no campo de Jezreel; não haverá quem a enterre” (2 Reis 9:6-10).

Após ungir Jeú rei sobre Israel, o jovem profeta fugiu. Os homens que estavam em Ramote-Gileade junto de Jeú, reputaram o profeta como louco e procuraram saber o que ele havia dito a Jeú. Então Jeú disse a eles o que tinha ocorrido. Assim, tão logo aqueles homens o saudaram como o novo rei de Israel (2 Reis 9:11-13).

O rei Jeú acabou com a casa de Acabe

Jeú não demorou em fazer aquilo que o Senhor lhe havia designado. Rapidamente ele tratou de partir para Jezreel, onde estava Jorão. Quando ficou sabendo que Jeú se aproximava do palácio de Jezreel, Jorão aparelhou seu carro e foi ao encontro de Jeú. Acompanhando a carruagem de Jorão, foi também Acazias, rei de Judá.

Jorão percebeu que Jeú queria matá-lo e tentou fugir, mas Jeú o perseguiu e o matou. Ele lhe lançou uma flecha que atravessou o coração do filho de Acabe. Jeú também ordenou que o corpo de Jorão fosse lançado nas terras que pertenciam por herança a Nabote, conforme Deus havia falado pelo profeta Elias (2 Reis 9:25,26).

Depois disso, Jeú ainda perseguiu e feriu o rei Acazias de Judá. Acazias até conseguiu fugir para Megido, mas acabou não resistindo ao ferimento. É verdade que Acazias estava aparentado com a casa de Acabe através de Atalia. Mas aqui vale lembrar que Jeú não havia sido autorizado a matar o rei Acazias que era um descendente da casa de Davi. Por esse motivo ele foi criticado pelo profeta Oseias (cf. Oseias 1:4).

Chegando ao palácio em Jezreel, Jeú ordenou que Jezabel fosse lançada de uma das janelas do palácio. Quando ela caiu no chão, Jeú ainda a atropelou com seu carro. As circunstâncias da morte de Jezabel ocorreram exatamente conforme a profecia de Elias (2 Reis 9:36,37).

Depois Jeú deu continuidade à ordem de exterminar todos da casa de Acabe. Mas Jeú foi responsável por um verdadeiro massacre em Samaria que ultrapassou em muito o que Deus havia lhe comissionado. Inclusive, ele chegou a matar quarenta e dois parentes do rei Acazias de Judá sem que eles nem mesmo soubessem o que estava acontecendo (2 Reis 10).

[ads2]

O reinado e a morte de Jeú

Quando liderou o injustificável banho de sangue que extrapolou as ordens do Senhor, Jeú tentou se justificar apelando para seu zelo pelas coisas de Deus. Mas o verdadeiro caráter de Jeú não demorou em ser revelado.

De fato ele extirpou o culto a Baal em Israel. Todavia, por outro lado, ele apoiou o culto corrupto a Jeová em Israel que contava com imagens de touro em Dã e Betel. Sobre isso, o escritor bíblico diz: “Assim, Jeú exterminou de Israel a Baal. Porém não se apartou Jeú de seguir os pecados de Jeroboão, filho de Nebate, que fez pecar a Israel, a saber, dos bezerros de ouro que estavam em Betel e em Dã” (2 Reis 10:28).

Por ter cumprido o propósito do Senhor com relação à casa de Acabe, Deus concedeu que os filhos de Jeú, até à quarta geração, se assentassem no trono de Israel. Mas o texto bíblico inicia o relato do melancólico fim do reinado de Jeú dizendo: “Mas Jeú não teve cuidado de andar de todo o seu coração na Lei do Senhor, Deus de Israel; nem se apartou dos pecados que Jeroboão fez pecar a Israel” (2 Reis 10:31).

Tudo isso significa que o zelo religioso de Jeú na verdade se aproximava mais de um fanatismo cruel que no fundo buscava preservar sua própria ambição. Então durante seu reinado, o reino de Israel deixou de prosperar. Ele foi vassalo da Assíria e pagou tributos a Salmaneser III. Mas mesmo assim Jeú não conseguiu evitar que Hazael da Síria assolasse todos os territórios a leste do Rio Jordão (2 Reis 10:32,33).

O rei Jeú reinou sobre Israel por vinte e oito anos. Quando morreu, Jeú foi sepultado com seus antepassados em Samaria. Jeoacaz, seu filho, assumiu o trono de Israel em seu lugar (2 Reis 10:35,36). Conheça também outras biografia bíblicas.

[ads1]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar