A Construção do Templo Enfrentou Oposição

A construção do templo enfrentou oposição no tempo pós-exílio. Adversários do povo de Deus tentaram a todo custo atrasar ou mesmo fazer parar a obra de edificação do templo. O objetivo dos opositores era promover uma verdadeira sabotagem contra os judeus.

Aqui é importante enfatizar que quando falamos que a construção do templo enfrentou oposição, estamos nos referindo ao segundo templo. O primeiro templo foi aquele construído pelo rei Salomão durante o tempo em que o reino de Israel estava unificado. Depois de Salomão o reino de Israel se dividiu em dois: o Reino do Norte (Israel) e o Reino do Sul (Judá).

Ambos os reinos acabaram sendo castigados por nações opressoras que serviram como instrumentos na mão de Deus para punir o povo pela quebra da aliança feita com Ele. O Reino do Norte foi o primeiro a cair em 722 a.C. A capital Samaria foi destruída e seus habitantes foram deportados pelos assírios e espalhados em várias cidades do Império.

Tempos depois, entre 605 e 586 a.C. foi a vez do Reino do Sul ser subjugado pelos babilônios. A cidade de Jerusalém foi invadida e o rei Nabucodonosor não apenas arrasou a cidade, mas destruiu o templo e levou cativa grande parte do povo em três deportações.

Depois do período de cativeiro na Babilônia, Deus permitiu que o remanescente do povo subisse novamente a Judá para reconstruir a cidade de Jerusalém. Isso aconteceu durante o reinado do rei Ciro, da Pérsia. Ciro estabeleceu o decreto que autorizava os judeus a retornarem a Jerusalém e reconstruírem o templo.

A construção do templo

Logo que o primeiro grupo de exilados retornou a Jerusalém com Zorobabel, o altar do holocausto foi restaurado e os sacrifícios regulares foram estabelecidos. Mas ainda faltava o templo ser reconstruído.

A construção do segundo templo foi iniciada em aproximadamente 536 a.C. Sob a liderança de Zorobabel e Josué, o povo lançou os alicerces do templo e houve grande celebração (Esdras 3:8).

Uma força operária foi mobilizada com a supervisão dos levitas. A obra não deveria ser muito longa, mas por causa da oposição externa e dos problemas internos, a obra só foi concluída em 516 a.C.

Receber Estudos da Bíblia

Por que a construção do templo enfrentou oposição?

Para falamos sobre como a construção do templo enfrentou oposição, precisamos falar um pouco sobre o que aconteceu no Reino do Norte muitos anos antes. No contexto do domínio assírio sobre o povo de Israel, muitos habitantes do Reino do Norte foram deportados para outras cidades, enquanto que povos de cidades estrangeiras foram importados pelos assírios para viverem em Samaria. Os israelitas se misturaram a esses outros povos pagãos, resultando no grupo chamado na Bíblia de “samaritanos”.

Os samaritanos estavam entre os adversários dos judeus naquela região. Parece que eles viram o restabelecimento dos judeus em Judá como uma ameaça, e procuraram fazer de tudo para frustrar os planos de reconstrução do templo e, consequentemente, da cidade.

De forma astuta e apoiados em seu sincretismo religioso, num primeiro momento eles se apresentaram como voluntários para o trabalho de reconstrução do templo. Mas prudentemente os judeus recusaram a oferta dos samaritanos. É provável que eles não quisessem correr o risco de se verem envolvidos com a idolatria ou com qualquer tipo de culto misto.

Então aqueles adversários mostraram seu real propósito de se aproximarem dos judeus: eles queriam frustrar o seu plano de reconstrução do templo. A Bíblia diz que eles alugaram conselheiros contra os judeus causando grande desanimo no povo de Judá no que dizia respeito à obra do templo.

Como resultado disso, a obra ficou parada durante todos os dias restantes do reinado de Ciro. Os judeus tinham os recursos financeiros para construção, tinham a autorização para que a obra fosse realizada, mas mesmo assim se deixaram abater pela oposição dos adversários. Inclusive, alguns deles chegaram a duvidar da aprovação divina acerca da obra de reconstrução do templo.

Além disso, parece que os judeus aproveitaram aquele período de desânimo e de obras paradas para se dedicarem a cuidar de seus próprios interesses. Eles deixaram de preocupar com as coisas de Deus para se preocuparem com suas próprias coisas.

Mas era propósito de Deus que aquele templo fosse reconstruído. Então o Senhor reavivou e encorajou o povo através dos profetas Ageu e Zacarias para que a obra fosse retomada. Deus garantiu aos judeus que a construção do templo era a sua vontade, e que a obra de reconstrução não estava fundamentada na força humana e nem nas riquezas da terra, mas no poder do Senhor (Ageu 2:4; cf. Esdras 4:24-5:2). Então a reconstrução do templo foi retomada e finalmente concluída em aproximadamente 516 a.C.

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico
Fechar