Quem Foi o Rei Acaz na Bíblia?

Acaz foi o décimo segundo rei de Judá que reinou durante dezesseis anos, entre 732 e 716 a.C. O rei Acaz era filho de Jotão. A história de Acaz está registrada na Bíblia nos livros nos livros de 2 Reis, 2 Crônicas e Isaías.

Na Bíblia, o rei Acaz ficou conhecido por sua vida distante da vontade do Senhor. Ele foi um governante perverso, incrédulo e idólatra. Acaz foi contemporâneo do profeta Isaías, e mesmo sendo advertido pelo profetado do Senhor, ele se recusou a seguir o cominho da verdade.

O reinado do rei Acaz

Acaz começou a reinar quando tinha vinte anos de idade. O reinado do rei Acaz foi muito parecido com os reinados dos piores reis do Reino do Norte. Aqui vale lembrar que Acaz reinou durante o período do reino dividido. Após a morte do rei Salomão, as tribos israelitas foram divididas em dois grupos que formaram o Reino do Norte (Israel) e o Reino do Sul (Judá).

Historicamente os reis do Reino de Israel foram mais perversos que os reis do Reino de Judá. Mas alguns reis de Judá estiveram no mesmo nível de impiedade que os piores reis de Israel, e o rei Acaz foi um deles.

Politicamente, Acaz não foi um aliado do rei do Reino do Norte durante o reinado do rei Peca. Inclusive, o rei de Israel se juntou a Rezim, rei da Síria, e juntos tentaram atacar Jerusalém — que era a capital de Judá — para tirar Acaz do trono. No entanto, eles acabaram fracassando nessa missão pois não puderam vencer Acaz (2 Reis 16:5). Mas todo esse cenário acabou colocando Judá numa posição difícil que resultou na perda do território de Elate no golfo de Ácaba, e a expulsão dos judeus dali (2 Reis 16:6).

Tudo isso aconteceu na época do profeta Isaías. Inclusive, o profeta que vivia em Jerusalém foi usado por Deus para encorajar Acaz. Foi nesse contexto que Isaías profetizou sobre a virgem que daria à luz como um indicativo do poder libertador de Deus (Isaías 7:3-17). Mais tarde, o Novo Testamento identificou essa profecia como uma referência ao nascimento virginal de Jesus Cristo (Mateus 1:23).

Mas mesmo diante da profecia, o rei Acaz não deu crédito à Palavra do Senhor. Ele se recusou a crer em Deus e, ao invés disso, foi buscar ajuda no rei Tiglate-Pileser, da Assíria, com o objetivo de destruir seus inimigos.

Receber Estudos da Bíblia

A perversidade do rei Acaz

O reinado do rei Acaz foi um completo desastre para Judá. Embora Israel e a Síria não tiveram êxito em tomar o trono de Acaz, o Reino de Judá foi devastado. O cronista registrou que o rei de Israel matou cento e vinte mil soldados de Acaz e aprisionou cerca de duzentos mil habitantes de Judá; além de levar uma quantidade muito grande de despojos para Samaria — que era a capital do Reino do Norte (2 Crônicas 28:6-8). Os sírios também levaram uma grande multidão de presos a Damasco (2 Crônicas 26:5).

O texto bíblico informa claramente que o motivo das calamidades impostas a Judá durante o reinado de Acaz tinha a ver com a forma como os judeus se afastaram do Senhor. A invasão de Judá por Israel e pela Síria foi uma resposta do juízo de Deus sobre eles (2 Crônicas 28:5).

Da mesma forma, o Reino de Judá só foi poupado por causa da benevolência do Senhor que advertiu o rei de Israel através do profeta Obede a agir com misericórdia para com os judeus, se não os israelitas também sofreriam a ira divina. Depois disso, os prisioneiros judeus foram levados de volta a Judá (2 Crônicas 28:5-15).

Além dos embates contra Israel e a Síria, Judá também perdeu territórios para os filisteus (2 Crônicas 28:18). O rei Acaz ainda mostrou sua falta de consideração com as coisas do Senhor quando tomou tesouros do Templo em Jerusalém para dar ao rei da Assíria em troca de apoio militar.

Mas a tentativa de aliança com os assírios custou caro, pois foi exigido de Judá o pagamento de cargas de impostos. Dessa forma, o rei Acaz terminou os últimos dias de seu reinado basicamente como uma marionete nas mãos dos assírios (2 Crônicas 28:16-27).

A morte do rei Acaz

Como ficou claro, a ruína política do reinado do rei Acaz teve a ver com a sua ruína religiosa. Acaz foi muito idólatra. Ele construiu altares e sacrificou a outros deuses. Toda a perversidade de Acaz ficou evidente diante do fato de que ele apresentou ofertas no Vale de Hinom e chegou a queimar seus filhos em sacrifício imitando os costumes dos povos pagãos (2 Crônicas 28:3).

Por tudo isso a Bíblia identifica o rei Acaz como alguém que não fez o que era reto aos olhos do Senhor, preferindo aquilo que era abominável e provocando a ira de Deus (2 Crônicas 28). Quando o rei Acaz morreu, ele foi sepultado em Jerusalém, mas não nos túmulos reais, e seu filho Ezequias reinou em seu lugar (2 Crônicas 28:27).

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico
Fechar