A Mordomia do Tempo

A mordomia do tempo deve ser pratica por todo cristão. A Bíblia diz que os crentes devem andar sabiamente, remindo o tempo, porque os dias são maus (Efésios 5:15). Remir o tempo significa otimizar e aproveitar ao máximo cada oportunidade de forma prudente. Então a mordomia do tempo é também a mordomia das oportunidades.

Sem dúvida a mordomia do tempo deve ser uma das maiores responsabilidade do cristão. O tempo é um presente precioso que Deus nos dá para sermos bons mordomos dele.

  • Veja também: Quer melhorar o aproveitamento de suas aulas da EBD? Conheça um curso completo de formação para professores e líderes da Escola Bíblica Dominical. Conheça aqui! (Vagas Limitadas)

A importância da mordomia do tempo

Infelizmente as pessoas estão acostumadas a viver como se o tempo fosse um recurso inesgotável. Mas essa é uma perigosa ilusão. Há um ditado que diz que o tempo é a moeda mais valiosa que existe. O tempo é aquele tesouro que uma vez perdido, jamais pode ser recuperado.

O tempo apresenta oportunidades que passam para nunca mais voltar. Um antigo provérbio diz que há três coisas que nunca mais voltam: a flecha lançada, a palavra pronunciada e a oportunidade perdida. Essas três coisas jamais voltam porque não podemos controlar o tempo a ponto de fazê-lo voltar ao momento que já se passou. Por isso devemos remir o tempo aqui e agora.

As pessoas vivem suas rotinas sem dar a devida importância à mordomia do tempo. Cada dia é só mais um dia, e os homens vão vivendo assim, sem perceberem os dias, as semanas, os meses e os anos. E então logo se vai uma vida inteira que passa quase que despercebida.

Algumas pessoas perguntam: Por que remir o tempo? Por que ser um bom mordomo do tempo? A resposta pode ser: Porque nunca mais haverá um dia como hoje! O livro de Jó fala sobre a brevidade da vida terrena dizendo que nossos dias na terra não passam de uma sombra (Jó 8:9; cf. Jó 14:1,2).

Nesse mesmo sentido, o salmista Davi diz algo que reflete muito bem a importância da mordomia do tempo: “Dá-me a conhecer, SENHOR, o meu fim e qual a soma dos meus dias; para que eu reconheça a minha fragilidade. Deste aos meus dias o comprimento de alguns palmos; diante de Ti, o prazo da minha vida é nada” (Salmo 34:4,5).

Diante dessa verdade, o correto é que cada pessoa repita a sábia oração de Moisés: “Ensina-nos a contar os nossos dias, para que alcancemos coração sábio” (Salmo 90:12).

Como ser um bom mordomo do tempo que Deus nos concede?

Para o crente a mordomia do tempo está diretamente relacionada a uma vida guiada pelo Espírito Santo; uma vida de acordo com a vontade de Deus. O apóstolo Paulo escreve: “Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios, e sim como sábios, remindo o tempo, porque os dias são maus. Por esta razão, não vos torneis insensatos, mas procurai compreender qual a vontade do Senhor” (Efésios 5:16).

É interessante notar que Paulo fala sobre a mordomia do tempo num contexto em que ele contrasta o fruto da luz e as obras das trevas, e fornece uma serie de exortações acerca da vida cristã, incluindo o aspecto do relacionamento do crente com Deus, de seu relacionamento consigo mesmo, e de seu relacionamento com as pessoas que lhe cercam – família, trabalho e igreja (Efésios 4-6). Como base na verdade bíblica acerca da mordomia do tempo, vejamos alguns princípios importantes sobre como podemos remir o tempo adequadamente.

Receber Estudos da Bíblia

Dedique seu tempo às coisas de Deus

Sem dúvida a melhor aplicação do nosso tempo é aquela que prioriza o Reino de Deus. O próprio Senhor Jesus diz que devemos buscar em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça; e todas as demais coisas essenciais à nossa sobrevivência serão acrescentadas (Mateus 6:33).

O contexto do versículo em que o apóstolo Paulo escreve que devemos andar remindo o tempo também aponta para isso. William Hendriksen diz que naquele contexto remir o tempo, ou aproveitar ao máximo as oportunidades, significa para o crente mostrar por meio de sua vida e conduta o poder e a glória do Evangelho. Isso envolve denunciar o mal, enriquecer-se de boas obras, desfrutar da segurança da salvação, fortalecer a comunhão, conquistar o próximo para Cristo e glorificar a Deus através de todas as coisas.

Mas priorizar as coisas de Deus com nosso tempo, não significa menosprezar as diversas áreas de nossas vidas terrenas. Há pessoas que dizem só ter tempo para a obra de Deus e desprezam suas famílias, seus trabalhos, seus estudos e outras responsabilidades. Na verdade essas pessoas falham em perceber que dedicar o devido tempo e a atenção necessária a essas outras coisas também é fazer a vontade de Deus.

A questão é que sempre que falamos sobre a mordomia do tempo, precisamos ter em mente que o grande propósito de nossas vidas é glorificar a Deus. Quando entendemos isso, então percebemos que Deus nos chamou a glorificá-lo através do cuidado que temos com a nossa família; através do exercício prudente e exemplar de nosso trabalho; através dos nossos estudos; através dos relacionamentos etc.

Em outras palavras, isso quer dizer que em tudo que aplicarmos o nosso tempo devemos objetivar a glória de Deus. Então que andemos remindo o tempo para a glória de Deus! Que sejamos bons mordomos do tempo para a glória de Deus! Que possamos dizer como o salmista: “Bendirei o Senhor o tempo todo!” (Salmos 34:1).

Seja organizado para ser um bom mordomo do tempo

As pessoas sempre estão dizendo que estão sem tempo; que o dia deveria ter mais do que 24 horas etc. Essas declarações não deixam de revelar alguma falha na mordomia do tempo. Uma pessoa que anda remindo o seu tempo é uma pessoa que não desperdiça as oportunidades com a falta de organização.

A primeira coisa a ser considerada quando o assunto é a organização do tempo, é que existe um tempo certo para cada coisa. O sábio escritor bíblico fala sobre isso em sua maravilhosa reflexão sobre o tempo (Eclesiastes 3:1-8). Só é capaz de remir o tempo aquele que entende esse princípio. Por exemplo: um bom mordomo do tempo jamais desejará colher enquanto é tempo de plantar.

À luz do conceito de que há o tempo oportuno para cada coisa, o correto é organizar cada coisa de forma apropriada dentro do tempo que Deus nos dá. Os especialistas na área da gestão do tempo sempre alertam que a maioria das pessoas gasta grande parte de seu tempo com coisas circunstanciais; ou seja, aquelas coisas supérfluas.

Mas aquele que se preocupa com a correta mordomia do tempo, direciona seus esforços e atenção ao que é realmente importante e ao que é urgente. Isso tudo, claro, implica em organização e planejamento.

Pratique a mordomia do tempo reconhecendo a soberania de Deus

Se por um lado devemos praticar a mordomia do tempo de forma organizada e planejada, por outro jamais devemos esquecer que Deus é soberano sobre todas as coisas – inclusive sobre o nosso tempo, nossos planos, projetos, desejos etc. Somos mordomos e não donos do tempo. O tempo pertence a Deus e Ele nos concede o tempo de acordo com a sua livre e soberana vontade.

O apóstolo Paulo era um homem muito organizado e fazia muitos planos para remir o seu tempo da melhor forma. Contudo, ele sempre submetia seu planejamento à vontade do Senhor (1 Coríntios 16:7).

Tiago alerta sobre o erro daqueles que querer planejar, remir o tempo e aproveitar as oportunidades, mas ignoram a soberania divina. Ele escreve: “Atentei, pois, agora, vós que dizeis: Hoje ou amanhã, iremos a tal cidade, e lá passaremos um ano, e negociaremos, e ganharemos. Digo-vos que não sabeis o que acontecerá amanhã. Porque, que é a vossa vida? É um vapor que aparece por um pouco, e depois se desvanece. Em lugar disso, devíeis dizer: Se o Senhor quiser, e se vivermos, faremos isto ou aquilo” (Tiago 4:13-15).

Então que a boa mordomia do tempo também seja para nós um exercício de reconhecimento da providência de Deus. Não há um único segundo sequer que esteja à parte do controle de Deus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close