Como Foi a Ressurreição de Jesus?

A ressurreição de Jesus foi o evento mais importante da história da humanidade. A ressurreição de Cristo é uma doutrina fundamental para a Fé Cristã. Sem a ressurreição de Jesus não há Evangelho, não há Cristianismo, não há Igreja, não há salvação e não há esperança de vida eterna.

Se alguém se diz cristão, mas nega que literalmente Jesus ressuscitou dos mortos, então essa pessoa pode ser qualquer coisa, menos um cristão genuíno. A história da ressurreição de Jesus está registrada nos quatro Evangelhos (Mateus 28:1-8; Marcos 16:1-8; Lucas 24:1-10; João 20:1-8).

A cronologia da ressurreição de Jesus Cristo

Jesus foi traído e preso no Jardim do Getsêmani numa noite de quinta-feira, após celebrar a Páscoa com seus discípulos e instituir a ordenança da Ceia do Senhor. Depois Ele passou por interrogatórios, sessões de tortura e escárnio, até que finalmente foi crucificado em algum momento da manhã de sexta-feira.

A crucificação de Jesus durou algumas horas, e Ele acabou morrendo às três horas da tarde quando entregou seu espírito ao Pai. Naquele momento a Bíblia diz que um grande terremoto abalou a cidade de Jerusalém e as rochas se partiram, o véu do Templo se rasgou de alto a baixo e sepulturas fora da cidade se abriram.

O apóstolo Mateus destaca que associado a isso tudo, muitos corpos de pessoas santas que estavam enterrados naqueles túmulos miraculosamente ressuscitaram. Essas pessoas que foram ressuscitadas andaram pela cidade de Jerusalém no domingo pela manhã e foram vistas por muita gente (Mateus 27:50-53).

Jesus foi tirado da cruz ainda na sexta-feira da crucificação. Ele foi sepultado no mesmo dia num túmulo cedido por José de Arimateia. O corpo de Jesus permaneceu sepultado desde à tarde da sexta-feira até a manhã do domingo.

Mas em algum momento da manhã daquele domingo, um novo terremoto aconteceu. A promessa de que ao terceiro dia o Filho do Homem ressuscitaria dos mortos, se cumpriu (Lucas 24:7).

A notícia da ressurreição de Jesus Cristo

As pessoas começaram a tomar conhecimento sobre a ressurreição de Jesus no próprio domingo pela manhã. Quando o domingo ainda estava amanhecendo, as mulheres, que eram as fieis seguidoras de Jesus, foram até o túmulo onde o seu corpo tinha sido sepultado.

Mas chegando ao túmulo elas se depararam com a enorme pedra que selava a sepultura fora de seu lugar. A pedra havia sido removida por um anjo do Senhor que desceu do céu. O anjo tinha um aspecto de relâmpago, e suas vestes eram brancas como a neve.

Os guardas que tomavam conta do sepulcro ficaram tão assombrados que perderam o sentido. Depois, as autoridades judaicas pagaram a esses mesmos soldados uma boa quantia para que eles testemunhassem que o corpo de Jesus acabou sendo roubado por seus discípulos durante a noite (Mateus 28:12,13).

As mulheres que foram visitar o túmulo e não encontraram nele o corpo de Jesus, tiveram o prazer de ouvir dos anjos de Deus a frase mais notável de todos os tempos: “Por que buscais entre os mortos ao que vive? Ele não está aqui, mas ressuscitou” (Lucas 24:6).

Saindo dali as mulheres contaram aos apóstolos as boas-novas. A princípio parece que alguns deles tiveram dificuldade em acreditar nelas. O apóstolo Pedro também foi correndo ao sepulcro e nele encontrou apenas os lençóis de linho que tinham sido usados para envolver o corpo de Jesus (Lucas 24:12). Depois dessas coisas Jesus realizou diversos aparecimentos após a ressurreição até que ascendeu ao céu diante dos olhos de muitas pessoas (Mateus 28; Marcos 16; Lucas 24; João 20-21; Atos 1; cf. 1 Coríntios 15:6).

Como Jesus saiu do túmulo após a ressurreição?

Há algo interessante no relato bíblico sobre a ressurreição de Jesus. A Bíblia diz que um anjo do Senhor removeu a grande pedra que selava o túmulo, mas não diz que isso aconteceu para que Jesus pudesse sair de dentro dele. Na verdade parece que a pedra foi removida para que as pessoas pudessem entrar e ver que, de fato, o tumulo já estava vazio.

Então como Jesus saiu do sepulcro após a ressurreição? A questão é que a ressurreição de Jesus não foi uma simples restauração de seu corpo físico que tinha sido tirado da cruz e sepultado. Na ressurreição houve uma transformação de sua humanidade. Na verdade Jesus ressuscitou num corpo totalmente glorificado, não mais preso às leis da física e muito menos sujeito à morte (cf. Filipenses 3:21; Hebreus 7:16-24).

S. Kistemaker explica esse fato de forma quase poética. Ele diz que quando Jesus nasceu em Belém, José registrou seu nascimento e Ele tornou-se um cidadão de Israel. Quando Jesus morreu fora de Jerusalém na sexta-feira à tarde, o escrivão da cidade registrou Jesus como morto. Então na ocasião da ressurreição Ele não era mais um cidadão da terra e sim um cidadão do céu.

Um túmulo, uma pedra, ou qualquer outra barreira não podia mais mantê-lo prisioneiro. Naquele domingo, antes do romper da manhã, Jesus saiu daquele túmulo como vencedor sobre a morte e o inferno.

Receber Estudos da Bíblia

Lições sobre a ressurreição de Jesus Cristo

Todo crente verdadeiro tem que ter vivo em sua mente o quanto a doutrina da ressurreição de Jesus é fundamental. O apóstolo Paulo diz que “se Cristo não ressuscitou, é vã a vossa fé, e ainda permaneceis nos vossos pecados” (1 Coríntios 15:17). Se a ressurreição de Jesus fosse uma mentira, então seríamos os mais infelizes dentre todos os homens (1 Coríntios 15:19).

Jesus Cristo foi crucificado e morreu por nossos pecados. Depois Ele foi enterrado como qualquer ser humano. Mas Ele não era apenas plenamente homem; Ele era também plenamente Deus. Então Ele revelou sua identidade divina ao ressuscitar no terceiro dia para estar vivo para todo sempre, e agora nós também estamos vivos nele. Além disso, as três pessoas da Trindade estiveram envolvidas na ressurreição de Jesus (João 10:17-18; Atos 13:31-35; Romanos 1:4). Considerando tudo isto, podemos destacar algumas lições importantes do estudo sobre a ressurreição de Jesus.

Jesus ressuscitou em corpo glorioso

Em primeiro lugar, antes da ressurreição de Jesus outras pessoas ressuscitaram. No Antigo Testamento isso aconteceu durante os ministérios de Elias e Eliseu. O próprio Jesus, durante seu ministério, ressuscitou três pessoas: o filho da viúva de Naim; a filha de Jairo; e Lázaro.

Mas todas essas pessoas voltaram a morrer novamente depois de alguns anos. Porém, Jesus ressuscitou para nunca mais morrer. Agora Ele está exaltado no céu, à destra do Pai, e todos se rendem a Ele em adoração dizendo: “Digno é Cordeiro, que foi morto, de receber o poder, e riquezas, e sabedoria, e força, e honra, e glória, e ação de graças” (Apocalipse 5:12).

A ressurreição de Jesus garante a nossa vida eterna

Em segundo lugar, a ressurreição de Jesus é a esperança de vida eterna para o crente. Ao ressuscitar, Ele demonstrou sua vitória sobre a morte e garantiu perdão e justificação para o seu povo (Atos 5:30,31; Romanos 5:9; 8:34).

Jesus ressuscitou e isso garante que aqueles que creem nele também ressuscitarão (1 Coríntios 6:14; 15:20; 2 Coríntios 4:14; Romanos 6:4; 8:11). Inclusive, o milagre da ressurreição daqueles santos que saíram dos túmulos na ocasião da morte de Jesus em Jerusalém, serviu como uma pequena amostra do que espera a todos aqueles que confessam, pelo Espírito Santo, que Jesus é o Cristo.

É preciso fé salvadora para crer que Jesus ressuscitou

Em terceiro lugar, qualquer alegação de que a ressurreição de Jesus foi uma farsa não se sustenta. Alguns dizem que Jesus apareceu novamente porque supostamente não teria morrido na crucificação, mas apenas desmaiado.

Claro que isso não faz sentido. Nenhum condenado à crucificação saía vivo de sua pena capital; ainda que tivesse que ter seu processo de morte acelerado com a fratura de seus membros inferiores. Jesus, no entanto, morreu antes disso. Como prova, um soldado transpassou-o com uma lança, e de seu corpo saiu água e sangue, uma evidência incontestável de sua morte do ponto de vista médico.

Dizer que o sepulcro estava vazio porque o corpo de Jesus realmente foi roubado por seus discípulos também é outro absurdo. Como um grupo de pessoas simples conseguiria roubar um corpo de dentro de um túmulo protegido por guardas? Além disso, como alguém poderia roubar um corpo no meio da noite às pressas e ter o cuidado de deixar o tecido que envolvia o corpo caprichosamente dobrado no mesmo lugar?

Contudo, não esperamos que todos acreditem na ressurreição de Jesus. Para a maioria das pessoas a ideia de alguém ressuscitar dos mortos é loucura. Na verdade a fé no Cristo crucificado, morto e ressuscitado ao terceiro dia não é fruto da capacidade humana, mas vem da obra regeneradora do Espírito Santo (cf. João 5.39; 1 João 5.6-10).

O fato de os líderes judeus terem subornado os soldados para esconder a ressurreição é uma prova disso. Eles estavam diante dos fatos; eram testemunhas oculares do túmulo vazio, mas ainda assim não creram para a salvação. Isso significa que enquanto a ressurreição de Jesus Cristo é garantia de salvação para o povo de Deus, ela também é prova do julgamento divino sobre todos aqueles que rejeitam o Salvador que venceu a morte.

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico

Um Comentário

  1. Deus é fiel na vida de todos que são fiel à Ele.
    Pq o senhor não tem compromisso com crentes desordenados não.
    Louvado seja Deus ? Para Todo o sempre ♥ amém

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar