A Salvação Pela Graça Mediante a Fé

A salvação pela graça é uma doutrina central da Fé Cristã. Ela indica que a salvação é um dom gratuito de Deus, e não está fundamentada nas obras humanas. A Bíblia é clara ao afirmar que somos salvos pela graça mediante a fé em Cristo Jesus.

A corrupção do homem

A Bíblia diz que todas as pessoas, sem exceção, são pecadoras (Romanos 3:23). Isto significa que todos necessitam da salvação. Ninguém é capaz de se justificar diante de Deus por seus próprios méritos.

O problema é que o pecado corrompeu a natureza humana de uma forma devastadora. Deus criou o homem bom, íntegro, dotado de responsabilidade moral e livre escolha. Mas quando o pecado entrou na humanidade através da desobediência de Adão, isto mudou. Saiba como o pecado entrou no mundo.

O coração do homem tornou-se irresistivelmente inclinado ao mal. A prova disto é que ninguém consegue optar a nunca mais pecar nessa vida. O homem não é pecador porque peca, mas ele peca porque é pecador.

Por sua própria vontade, o homem não consegue amar as coisas de Deus. Ele simplesmente é incapaz de desejar aquilo que é espiritualmente bom. Por causa do pecado, o pecador sente prazer em ofender ao Senhor. Ele prefere as trevas ao invés da luz (João 3:19). A corrupção do homem nos mostra a profundidade da salvação pela graça.

Condenados pela Lei

Vimos que todos os homens são pecadores, então não há ninguém que possa salvar-se a si mesmo. O pecado pode ser definido como a quebra da Lei de Deus. Essa Lei basicamente proíbe aquilo que ofende a Deus, e ordena o aquilo que lhe agrada. Entenda o que significa o pecado.

A Lei de Deus reflete seu caráter santo, e comunica ao homem o seu propósito. Essa Lei pode ser percebida nas obras da criação, está impressa na consciência de cada pessoa, e é revelada de forma especial nas Escrituras.

O problema é que ninguém consegue cumprir integralmente a Lei de Deus. Mas se há Lei, e se há um Juiz, então é justo que alguma penalidade seja aplicada. É por isso que o apóstolo Paulo escreve que a Lei traz o conhecimento do pecado (Romanos 3:20).

Isso significa que a Lei faz a brilhar a justiça de Deus em contraste com nossa própria pecaminosidade. Algumas pessoas dizem que Deus é injusto ao castigar o homem, mas é exatamente o contrário. Deus seria injusto se não castigasse aqueles que quebraram sua Lei. Se o homem é condenado ao inferno, a culpa é inteiramente sua!

  • Veja também: Quer melhorar o aproveitamento de suas aulas da EBD? Conheça um curso completo de formação para professores e líderes da Escola Bíblica Dominical. Conheça aqui! (Vagas Limitadas)

A graça que salva condenados

A Bíblia indica que a Lei não pode servir como instrumento de salvação, visto que ninguém é capaz de cumpri-la. Se ninguém consegue viver de acordo com o padrão que Deus exige, como alguém pode ser salvo? A resposta para esta pergunta é a salvação pela graça mediante a fé.

Deus enviou seu Filho Unigênito ao mundo, a fim de salvar o homem que quebrou sua Lei. Diferentemente de Adão, em Cristo não se achou pecado. Jesus fez certo o que Adão fez errado. Ele obedeceu onde Adão desobedeceu, Ele resistiu onde Adão cedeu e Ele venceu onde Adão foi derrotado.

Ele foi o único capaz de cumprir plenamente a Lei de Deus. Não houve qualquer aspecto da Lei que Cristo deixou de cumprir, seja ele moral, civil ou cerimonial. Com isso, Ele carregou sobre si a maldição da Lei. Jesus recebeu todo o peso da ira divina em lugar do seu povo. É por isso que no aspecto legal, o pecador é justificado mediante os méritos de Cristo.

O que significa ser salvo pela graça?

Ser salvo pela graça significa exatamente o oposto de ser salvo pelas obras. A salvação pela graça indica que o fundamento de nossa salvação está em Deus e não em nós. Sem Cristo, o homem é espiritualmente morto. Ele não está doente precisando de tratamento, ele está completamente morto! Apenas Deus pode ressuscitá-lo (Efésios 2).

Paulo escreve que a salvação é pela graça, mediante a fé, e isto não vem de nós mesmos, mas é dom de Deus. Isso significa que não há um único sentido em que a graça de Deus não esteja presente na obra da salvação. Aqui não há espaço para os méritos e esforços humanos. Por isto, ninguém tem o direito de se gloriar (Efésios 2:8-10). Um morto não pode ressuscitar a si mesmo!

O preço da salvação custou a morte de Cristo. Como nenhum homem poderia pagar tal preço, a salvação então é um dom gratuito dado por Deus. Mediante a fé em Jesus Cristo, o pecador tem seus pecados perdoados, e é aceito como filho por Deus. Quando Deus olha para o redimido, ele não enxerga mais os seus delitos, mas enxerga a justiça de Cristo.

Receber Estudos da Bíblia

O resultado da salvação pela graça na vida do cristão

Quando o homem, morto em seus delitos e pecados, é vivificado, ele passa a ser uma nova criatura. Esse processo é tão profundo e singular, que Jesus o chamou de novo nascimento (João 3). Essa obra é operada pelo Espírito Santo. Saiba o que é nascer de novo.

Regenerado, o homem é capacitado pelo Espírito Santo a viver uma vida que agrada a Deus. Assim, o cristão tem prazer em cumprir a Lei de Deus, e ela lhe serve como orientação. Para o cristão, a Lei não é mais regra de condenação, mas regra de gratidão.

Claro que os aspectos cerimonial e civil da Lei não se aplicam mais a nós. Todos os rituais e símbolos exigidos na Lei apontavam para Cristo, e ele cumpriu todos eles. Hoje o Evangelho é anunciado a todos os povos, e não precisamos mais de sacrifícios, rituais e intermediários. O sacrifício de Cristo é suficiente, e através de sua obra, aplicada pelo Espírito Santo, temos acesso a Deus.

Porém, a Lei moral continua vigente. Deus é imutável, e o padrão de santidade exigido por Ele continua o mesmo. É por isto que aqueles que foram salvos pela graça descobrem que amam a Lei e desejam guardá-la.

O Espírito Santo conduz o redimido a uma obediência tão grande, que ele se deleita na Lei do Senhor. Sua declaração é a mesma do salmista: “Como eu amo a tua lei! Medito nela o dia inteiro” (Salmos 119:97).

Paulo escreve que todos aqueles que são salvos pela graça também são educados por ela (Tito 2:11,12). A graça salvadora nos ensina a renunciar a impiedade e viver uma vida que agrada a Deus.

O mesmo apóstolo também ensina que o propósito da salvação pela graça não está no homem, mas em Deus. O alvo principal de Deus ao salvar seu povo, é sua própria glória por toda a eternidade (Efésios 2:7).

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close