O Que Significa o Selo do Espírito Santo?

O selo do Espírito Santo significa que o próprio Espírito de Deus habita no crente, e essa habitação assegura sua salvação eterna. A Bíblia diz que somente aqueles que ouvem e creem no Evangelho de Jesus Cristo é que são selados com o Espírito Santo.

Nesse sentido o apóstolo Paulo escreve sobre os crentes em Cristo: “[…] depois que ouvistes a palavra da verdade, o Evangelho da vossa salvação, tendo nele também crido, fostes selados com o Espírito Santo da promessa; o qual é o penhor da nossa herança, até ao resgate da sua propriedade, em louvor da sua glória” (Efésios 1:13,14).

É interessante notar que esse texto mostra basicamente o processo da salvação. Ele diz que primeiro o pecador ouve as boas novas de Cristo para salvação. Depois ele crê, e mediante essa fé ele é salvo pela graça (Efésios 2:8,9). A redenção é o plano eterno de Deus para o seu povo eleito em Cristo antes da fundação do mundo (Efésios 1:4). Mas a pregação do Evangelho é o meio através do qual os eleitos são alcançados. Eles ouvem, creem e recebem o selo do Espírito Santo.

O selo é uma marca oficial de identificação. Nos tempos antigos o selo era estampado numa carta, documento ou objeto com a finalidade de garantir sua autenticidade, identificar sua propriedade, conferir autoridade e proteger contra violação. Um rei possuía um anel de selar com o qual validava decretos, realizava transações e marcava propriedades. Então obviamente é muito significativo a Bíblia falar dos crentes como tendo o selo do Espírito Santo.

As implicações do selo do Espírito Santo

Em primeiro lugar, o selo do Espírito Santo no crente significa uma certificação de autenticidade. A pessoa selada com o Espírito Santo realmente é um crente autêntico, genuíno. Boas obras e declarações de fé sem o testemunho do Espírito Santo não passam de aparência de piedade.

Em segundo lugar, o selo do Espírito Santo no crente significa um indicativo de propriedade. O crente eleito por Deus, redimido e justificado pelos méritos de Cristo, e regenerado e santificado pelo Espírito Santo, de fato é propriedade do Senhor (cf. 1 Pedro 2:9). O selo do Espírito Santo na vida do crente denota que ele pertence a Deus (1 Coríntios 6:19,20).

Em outras palavras, os crentes são selados pelo Espírito Santo no mesmo instante da conversão, de modo que o próprio Espírito se coloca como uma marca distintiva que caracteriza o crente como propriedade de Deus. O apóstolo Paulo escreve que “se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele” (Romanos 8:9).

Em terceiro lugar, o selo do Espírito Santo é um sinal de autoridade. Aquele que é habitado pelo Espírito é também por Ele capacitado a testemunhar das obras do Senhor e servir como embaixador do Reino de Deus neste mundo. Ele é habilitado a anunciar o Evangelho não por sua própria competência e autoridade, mas sob a autoridade d’Aquele que o selou.

Em quarto lugar, o selo do Espírito Santo é ainda uma marca de proteção e segurança. Foi Deus quem selou o crente com seu Espírito, então há não ninguém capaz de violar esse selo. É o próprio Deus quem preserva aqueles que são seus (1 Coríntios 1:8). Por isso o crente selado com o Espírito Santo pode ter plena certeza de sua salvação. O Espírito Santo é o outro Paracleto, o Consolador enviado para ficar conosco para sempre (João 14:16).

Receber Estudos da Bíblia

O penhor da nossa herança

O Espírito Santo com o qual os crentes são selados, é também a garantia de que Deus conduzirá os seus filhos à herança merecida para eles por meio dos méritos de Cristo. A palavra “penhor” traduz o termo arrabon – provavelmente de origem semítica – que significa “pagamento inicial” ou “primeira parcela”.

A referência obviamente é a um depósito antecipado de garantia numa transação comercial. O pagamento desse depósito significava que a transação já estava oficializada e concluída, e que a quantia restante final seria paga devidamente como prometida.

Então nesse sentido o texto bíblico diz que o Espírito Santo é o “sinal”, isto é, a “primeira parcela” de garantia da plenitude da glória vindoura dos filhos de Deus (Romanos 8:18-23). Os crentes são selados com o Espírito Santo, e esse mesmo Espírito depositado em suas vidas é a plena garantia de que sua herança é inviolável.

Além disso, o termo arrabon é usado no grego moderno para indicar um compromisso nupcial. De certa forma isso pode nos ensinar que em Cristo, nosso relacionamento com Deus é pessoal e íntimo. A Igreja é a noiva do Cordeiro, e o Espírito é a aliança desse noivado.

Por tudo isso podemos ter plena certeza de que Aquele que começou a boa obra nos crentes a completará até o dia de Cristo Jesus (Filipenses 1:6). No devido tempo Ele fará o resgate total da sua propriedade, em louvor da sua glória (Efésios 1:14). Então na presente Era, o selo do Espírito Santo é uma antecipação da glória da Era por vir.

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico
Fechar