O Que Significa “Primícias” na Bíblia?

As primícias significam os primeiros representantes de alguma coisa. Na Bíblia, as primícias se referem, por exemplo, aos primeiros frutos de uma colheita, os primeiros animais de uma cria ou o primeiro filho de um casal. Inclusive, as primícias faziam parte das ofertas regulares individuais dos judeus nos tempos bíblicos.

A Lei Mosaica exigia que os israelitas levassem ao santuário do Senhor suas primícias, ou seja, uma oferta contendo o melhor dos primeiros frutos de suas colheitas (Êxodo 23:19). Isso incluía grãos, vinho e azeite (Números 18:12). As ofertas das primícias também eram utilizadas para o sustento dos sacerdotes (Deuteronômio 18:1-5).

O texto bíblico também fornece as instruções específicas a respeito da maneira como os israelitas deveriam trazer suas primícias à casa do Senhor (Deuteronômio 26). Mas curiosamente em nenhuma parte a Bíblia determina qual a quantidade exata deveria ser ofertada.

No Talmude, por exemplo, havia uma indicação de que deveria ser dada pelo menos a sexagésima parte de uma produção; mas os israelitas podiam oferecer uma parte maior como oferta voluntária.

A Bíblia mostra que principalmente nos tempos de avivamento, havia abundância de ofertas de primícias em Israel (2 Crônicas 31:5). Embora as primícias eram essencialmente ofertas de gratidão, o texto bíblico informa que aqueles que honravam ao Senhor com suas primícias eram abençoados (Provérbios 3:9).

Os primogênitos em Israel também eram considerados primícias para o Senhor. Em memorial ao livramento que Deus deu aos israelitas quando os primogênitos do Egito foram mortos durante a décima praga enviada ao Egito, todo primogênito era dedicado ao Senhor (Êxodo 13:11-16). Inclusive, os levitas eram a tribo que foi separada para o serviço sagrado representando a consagração de todos os primogênitos de Israel (Números 8:18).

Também é interessante notar que o compromisso de ofertar as primícias ao Senhor antecede o advento da Lei. Na primeira oferta ao Senhor que foi registrada na Bíblia, o texto descreve que Abel ofereceu ao Senhor uma oferta das primícias do seu rebanho (Gênesis 4:4).

A Festa das Primícias

Em Israel havia também a Festa das Primícias. Essa festa era celebrada no início da colheita de cevada, logo que os primeiros grãos aparecessem. Então era oferecido ao Senhor o primeiro feixe da colheita, junto com um sacrifício, no primeiro dia após o sábado de Páscoa.

Através desse cerimonial, o povo de Israel reconhecia que tudo pertencia ao Senhor. O crente israelita devia saber que seu sustento e seus bens eram de propriedade de Deus que, em sua providência, concedia como dádivas aos seus servos. Por isso, antes que os frutos de uma colheita pudessem ser usados numa refeição, primeiro suas primícias eram apresentadas ao Senhor.

Depois de oferecer ao Senhor o primeiro molho de sua colheita, os israelitas tinham de contar cinquenta dias e apresentar uma nova oferta ao Senhor com as primícias da colheita do trigo assadas em dois pães (Levítico 23:9-21). Por isso essa festividade era chamada também de Festa das Semanas, Festa das Colheitas e Pentecostes.

Receber Estudos da Bíblia

O significado espiritual das primícias

As primícias também são mencionadas na Bíblia com um significado figurativo e espiritual. No Antigo Testamento, por exemplo, a nação de Israel é identificada como as primícias de Deus (Jeremias 2:3). Essa designação, obviamente, indicava que aquele era o povo que pertencia ao Senhor.

Significativamente, a ressurreição de Jesus ocorreu no dia em que o molho das primícias da colheita deveria ser oferecido a Deus, isto é, no dia seguinte ao sábado de Pascoa (Mateus 16:1-6). De certa forma isso coloca ênfase na verdade bíblica de que Cristo foi feito as primícias dos que dormem, e isso é um motivo de grande esperança para todo crente que, a semelhança dele, também ressuscitará (1 Coríntios 15:20-23).

Inclusive, cinquenta dias depois, sabemos que o Espírito Santo foi derramado no dia de Pentecostes (Atos 2:1). A Bíblia ainda diz que os crentes possuem “as primícias do Espírito” (Romanos 8:23). E simbolicamente, os primeiros convertidos a Cristo de um determinado lugar são chamados de primícias (Romanos 16:5; 1 Coríntios 16:15).

Tiago, em sua epístola, fala que os crentes em geral foram gerados pela palavra da verdade, segundo a vontade de Deus, para serem como primícias das suas criaturas (Tiago 1:18). O livro do Apocalipse também fala dos crentes fieis como primícias para Deus e para o Cordeiro (Apocalipse 14:4).

Na Nova Aliança em Cristo os cerimoniais da Lei Mosaica não são mais observados. Isso significa que as primícias segundo os moldes do Antigo Testamento não são mais ofertadas ao Senhor. No entanto, o principio de que o cristão deve apresentar ao Senhor as suas primícias continua válido. O crente deve reconhecer que tudo que ele possui, sejam bens, dons, ou quaisquer outras coisas, tudo, absolutamente tudo, pertence ao Senhor. Portanto, o cristão deve sempre priorizar a causa do Reino de Deus oferecendo ao Senhor a primazia dos seus recursos (Mateus 6:33).

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico
Fechar