Qual o Significado dos Números na Bíblia?

O significado dos números na Bíblia pode ser tanto literal quanto simbólico, ou até mesmo retórico. A numerologia bíblica deve ser entendida de forma correta para que não haja interpretações falsas ou equivocadas a respeito do papel e do uso dos números nos textos bíblicos.

A questão é que muita gente atribui significados místicos aos números da Bíblia e acaba se afastando do sentido correto do texto conforme pretendido pelos autores bíblicos. Por isso a melhor coisa a fazer é identificar adequadamente o estilo literário do texto em que determinados números bíblicos aparecem. Então a primeira coisa a ser considerada quando falamos no significado dos números na Bíblia, é o tipo de contexto em que esses números são aplicados.

O uso dos números na Bíblia

Podemos dizer que há pelo menos três usos principais dos números na Bíblia. O primeiro é o uso convencional dos números. Essa é a aplicação mais geral no texto bíblico e diz respeito ao seu valor matemático. Entre os hebreus, o método mais comum de contagem era o sistema decimal.

Então na Bíblia, os números são empregados para designar quantidade, também como identificação, ou ainda como parte de alguma operação aritmética. Nesse tipo de uso dos números na Bíblia, às vezes sua aplicação é exata, mas muitas vezes sua aplicação é aproximada com o arredondamento dos números.

O segundo uso dos números na Bíblia é o uso retórico. Nesse tipo de uso, os escritores bíblicos não aplicaram os números com o objetivo de expressar o seu valor matemático, mas de expressar certos conceitos ou pensamentos.

Um exemplo do uso retórico dos números na Bíblia pode ser encontrado na profecia do profeta Amós, quando o Senhor diz: “Por três transgressões de Tiro e por quatro, não retirarei o castigo, porque entregaram todos os cativos a Edom e não se lembraram da aliança dos irmãos” (Amós 1:9). Note que nesse versículo os números não são aplicados com o propósito de quantificar os pecados de Tiro, mas com o propósito de enfatizar a conduta pecaminosa daquele lugar.

Por fim, o terceiro uso dos números na Bíblia é o uso simbólico. Na verdade, a literatura dos povos antigos, como os egípcios e os babilônios, trazem muitos exemplos de aplicação de simbolismo através do uso dos números. O mesmo também ocorre na literatura de Israel. Por isso é esperado que nos textos bíblicos esse tipo de uso também esteja presente. Vejamos melhor esse tipo de aplicação da numerologia bíblica.

O uso simbólico da numerologia bíblica

Tanto no Antigo quanto no Novo Testamento, algumas vezes os números são aplicados de forma simbólica. Por exemplo: frequentemente o número 7 é aplicado na Bíblia para se referir à perfeição de Deus ou para comunicar a ideia de totalidade. Por outro lado, o número 6 também é aplicado algumas vezes para indicar a imperfeição humana.

Outro número que também possui um valor simbólico é o número 12, que em alguns textos indica o povo de Deus. No Antigo Testamento havia 12 patriarcas, enquanto que no Novo Testamento havia 12 apóstolos. Provavelmente com base nisso, no livro do Apocalipse a soma do povo de Deus é representada por um múltiplo de 12, ou seja, os 144 mil selados (Apocalipse 7:2-4).

Mas o uso simbólico dos números na Bíblia não deve ser confundido com o uso místico desses números. Isso quer dizer que definitivamente o significado dos números na Bíblia não deve assumir uma natureza mística e obscura.

Na verdade, o único número bíblico que, de fato, traz uma mensagem escondida em seu significado, é o número 666 no livro do Apocalipse. Isso parece evidente à luz do que o apóstolo João escreve: “Aqui há sabedoria: Aquele que tem entendimento calcule o número da besta, porque é número de homem; e seu número é seiscentos e sessenta e seis” (Apocalipse 13:18).

Usando a técnica de Gimatriya, que atribui valores numéricos às letras do alfabeto, muitas tentativas de interpretar o significado desse número já foram feitas. Essas tentativas resultaram nos nomes de algumas figuras históricas, principalmente governantes romanos do tempo de João.

Embora seja impossível determinar com certeza o seu significado, muitos estudiosos também sugerem que talvez esse número seja aplicado de forma simbólica para enfatizar triplamente o caráter imperfeito da besta, em contraste com a perfeição divina representada pelo número 7.

Receber Estudos da Bíblia

Os erros na interpretação do significado dos números na Bíblia

Algumas pessoas acreditam que existem verdades teológicas ocultas por de trás da numerologia bíblica, e acabam defendendo a existência de um tipo de código bíblico cuja mensagem não está disponível a todos. Contudo, esse tipo de pensamento não é correto e deve ser rejeitado. Como já foi dito, a numerologia bíblica não é mística ou codificada.

Um exemplo famoso do uso equivocado do significado dos números na Bíblia é a interpretação proposta por Barnabé de Alexandria. Ele enxergou no exército de 318 homens da casa de Abraão que lutaram na guerra dos reis em Gênesis 14, uma indicação de que Jesus haveria de morrer na cruz. É fácil perceber que esse tipo de interpretação não faz qualquer sentido.

Então os números na Bíblia até podem transmitir um significado simbólico ou figurado, quando eles são empregados em textos que possuem essa característica, como textos proféticos e poéticos. Mas mesmo assim não são todos os textos proféticos ou poéticos que aplicam os números dessa forma. Na verdade, quando isso ocorre o contexto imediato do próprio texto deixa muito bem claro que a linguagem empregada ali é uma linguagem simbólica.

Por exemplo: o livro de Jó é um livro poético, mas obviamente não há nenhum significado simbólico na informação de que Jó tinha sete filhos (Jó 1:2). Já no livro do Apocalipse, um livro profético, o autor bíblico escreve sobre os sete espíritos de Deus (Apocalipse 1:4). Deus não tem sete espíritos, então é óbvio que o significado do número 7 nesse texto é simbólico, e diz respeito à perfeição de Deus.

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar