O Drama de Jó: Como Foi o Sofrimento de Jó?

O drama de Jó é um dos episódios bíblicos que retratam de forma mais intensa o sofrimento humano. Jó foi atingido por uma série de calamidades, ficando devastado em vários aspectos. O drama de Jó foi físico, emocional, social e espiritual.

Mas o drama de Jó era parte de algo maior que ele nem mesmo tinha conhecimento. Deus havia permitido que Satanás tocasse em Jó para provar que ele era, de fato, um crente fiel e temente ao Senhor. Embora não compreendesse, o seu drama serviu para aperfeiçoar sua fé (Jó 1-2).

O drama de Jó na área financeira

O drama de Jó começou pela área financeira. Antes, porém, o texto bíblico diz que Jó era o homem mais rico do Oriente. E realmente a Bíblia indica que Jó tinha muitos bens.

Segundo o escritor bíblico, Jó tinha um patrimônio de sete mil ovelhas, três mil camelos, quinhentas juntas de bois e quinhentas jumentas. Com todo esse rebanho produzindo, de fato isso era muita coisa. Para dar conta de todos esses bens, o texto bíblico informa que Jó tinha muitíssimos servos a seu serviço (Jó 1:2).

Porém, de repente tudo isso mudou. Saqueadores sabeus mataram os servos de Jó e roubaram os bois e as juntas de seu rebanho enquanto pastavam (Jó 1:14,15). Enquanto Jó ainda estava recebendo essa triste notícia, chegou outro mensageiro e lhe informou que fogo caiu do céu e queimou as ovelhas e os servos que as pastoreavam (Jó 1:16).

Mas o drama financeiro de Jó não terminou por ai. Enquanto o segundo mensageiro ainda falava, chegou um terceiro mensageiro e disse a Jó que nômades caldeus tinham roubado seus camelos e matado seus outros servos (Jó 1:17). Num mesmo dia, o homem que era o maior do Oriente havia perdido todos os seus bens materiais.

O drama de Jó na área familiar

Para um homem perder todos os seus bens materiais certamente é muito doloroso. Mas perder sua família, seu bem mais precioso, certamente é ainda mais traumático. Jó nem mesmo tinha acabado de receber as notícias a respeito da perda de todos os seus bens quando chegou mais um mensageiro para lhe avisar que todos os seus filhos estavam mortos.

Jó era pai de sete filhos e três filhas (Jó 1:2). Sua família era muito unida, pois seus filhos e filhas tinham o costume de sempre se confraternizarem, se banqueteando nas casas uns dos outros (Jó 1:4). Então enquanto os filhos de Jó estavam reunidos na casa do irmão primogênito, um vento muito forte soprou e fez com que a casa caísse sobre eles, matando a todos (Jó 1:19).

Diante de uma calamidade tão grande, Jó não se revoltou contra Deus. Ele apenas rasgou suas vestes e rapou sua cabeça em sinal de lamento, e glorificou o nome do Senhor reconhecendo que Deus era o verdadeiro dono de tudo o que ele havia possuído (Jó 1:21).

O drama de Jó na área da saúde

Apesar de todo o seu drama e sofrimento, Jó não pecou. Mas Satanás alegou que Jó não tinha fracassado em sua fé porque ainda lhe restava sua saúde. Então Deus permitiu que Satanás tocasse na saúde de Jó. Satanás só não tinha permissão de tocar na vida de Jó (Jó 2:6).

Tão logo Satanás feriu a Jó com “úlceras malignas, desde a planta do pé até ao alto da cabeça” (Jó 2:7). Qualquer tentativa de identificar a doença exata que atingiu Jó é inútil, mas certamente foi algo que lhe causou um sofrimento físico muito grande. Ele perdeu peso, teve febre e fortes dores desde os ossos (Jó 16:8; 17:7; 19:20; 21:6; 30:17-30).

Obviamente nesse ponto Jó também já estava esmagado pelo sofrimento emocional. Ele teve de lidar com a perda de todos os seus bens, com morte de seus servos e filhos, e com o pessimismo de sua mulher, sua companheira que tinha sobrevivido a todo aquele desastre.

Por tudo isso Jó sentiu desespero, angústia, teve insônia, falta de alegria, e foi incentivado por sua esposa a amaldiçoar a Deus e a apressar o seu trágico fim (Jó 2:9; 6:14,20; 7:11; 9:25; 10:1). Mas Jó não cedeu. Ele repreendeu sua esposa e apontou para o fato de que Deus tinha o pleno direito de fazer o que quisesse com eles (Jó 2:10).

Receber Estudos da Bíblia

O drama de Jó nas áreas social e espiritual

Jó não apenas enfrentou o sofrimento físico e mental, mas também o sofrimento social e espiritual. Se a própria esposa de Jó estava lhe aconselhando a acabar logo com aquela situação e aceitar a morte certa, os amigos de Jó quando foram lhe visitar começaram a tentar encontrar a culpa em Jó. Basicamente eles afirmaram que Jó estava sofrendo por ser um pecador terrível.

Consequentemente, num contexto em que as pessoas interpretavam o drama de Jó sob a lógica de retribuição, Jó foi rejeitado socialmente e escarnecido (Jó 12:4; 16:10; 17:2,6; 30:1-11). Ele foi julgado pelas pessoas mais próximas que havia lhe restado: seus amigos e esposa.

Obviamente tudo isso também gerou um drama espiritual para Jó. Nos longos diálogos entre Jó e seus amigos, Jó tentou se defender das acusações equivocadas deles, mas também não encontrou uma explicação para o seu sofrimento. O livro de Jó mostra que ele estava sofrendo, mas não sabia por qual motivo aquilo lhe estava acontecendo.

Então em meio a esse drama, Jó falou sobre coisas que ele não tinha conhecimento e jamais devia ter falado. Foram palavras de um homem em crise espiritual, mas que em todo tempo jamais sua fé provou ser uma fé falsa. Por isso no final Jó ouviu a voz do Senhor. Deus não explicou para Jó o motivo de todo o seu drama, mas o confortou e o ensinou sobre a superioridade da sabedoria divina frente à sabedoria humana. Depois, Deus colocou um fim no drama de Jó e lhe restituiu em dobro tudo o que antes ele havia possuído (Jó 42:10).

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico
Fechar