A Bíblia Diz Que Três Reis Magos Visitaram Jesus?

A Bíblia não diz que três reis magos foram visitar Jesus após o seu nascimento. Na verdade a Bíblia diz apenas que certos magos vindos do oriente foram visitar Jesus, mas em nenhuma parte o texto bíblico afirma que eram três magos e que esses magos eram reis.

O foco do texto bíblico não está no número de magos ou na suposta realeza deles, mas na realeza de Jesus sendo reconhecido por viajantes gentios como o Rei Messias que haveria de reinar não somente sobre Israel, mas sobre todas as nações da terra (cf. Mateus 28:18-20).

De onde surgiu a ideia de que eram três reis magos?

A crença de que os homens que visitaram Jesus eram três reis magos surgiu de antigas tradições e lendas natalinas, não da Bíblia. Inclusive, as tradições atribuem a eles os nomes de Melquior, Baltazar e Gaspar. Também dizem que eles vieram de três países: um teria vindo da Índia, outro do Egito e outro da Grécia. Mas mesmo considerando todas essas tradições, não é uma tarefa fácil explicar a origem de cada parte desse entendimento popular.

Em primeiro lugar, a conclusão de que eram três magos foi tirada do fato de que o menino Jesus recebeu três presentes. Mas claro que isso não é suficiente para determinar com certeza que cada presente foi dado por um mago, totalizando três magos. Alguns estudiosos, por exemplo, sugerem que talvez o número de magos tenha sido bem maior do que três. Poderiam ter sido três magos? Sim, mas definitivamente não sabemos.

Em segundo lugar, a ideia de que os magos eram reis não possui qualquer evidência histórica ou fundamentação bíblica. Algumas pessoas utilizam duas passagens bíblicas em particular – Salmo 72:10 e Isaías 60:3 – para afirmarem que os magos também eram reis. Mas é preciso forçar muito esses textos para querer tomá-los como base para dizer que os homens que visitaram Jesus eram três reis magos.

Em terceiro lugar, os nomes dados aos supostos três reis magos são completamente fantasiosos. Da mesma forma é totalmente improvável que eles teriam vindo da Índia, do Egito e da Grécia. Há ainda uma tradição que diz que o apóstolo Tomé posteriormente teria batizado os três reis magos, mas isso só é mais um conto mítico.

Quem eram os magos que visitaram Jesus?

A verdade é que sabemos muito pouco sobre os magos que foram visitar Jesus após o seu nascimento. Sabemos apenas que eles primeiramente chegaram à cidade de Jerusalém vindos do Oriente seguindo uma estrela. O objetivo dos magos era adorar o “recém-nascido rei dos judeus” (Mateus 2:1,2).

Em Jerusalém eles se encontraram com Herodes – inclusive a forma como Herodes recepcionou os magos não parece indicar que eles eram reis. Em Jerusalém eles receberam a informação de que as Escrituras profetizavam que o menino haveria de nascer na modesta Belém de Judá.

O rei Herodes tentou enganá-los pedindo que eles fossem a Belém e depois lhe informassem o paradeiro do menino para que ele também pudesse adorá-lo; quando na verdade Herodes queria matá-lo. No caminho para Belém, novamente os magos viram a estrela brilhando que lhes guiou até o lugar exato onde Jesus estava.

Já em Belém, os magos se prostraram diante de Jesus e o adoraram. Eles também abriram seus cofres e presentearam o menino com ouro, incenso e mirra. Depois de terem sido advertidos por Deus em sonhos a não retornarem a Herodes, os magos partiram e retornaram ao seu país por outro caminho (Mateus 2:11,12).

Uma curiosidade interessante é que quando os magos chegaram a Belém, Jesus não estava mais na manjedoura como popularmente é retratado. Os magos visitaram Jesus numa casa, não num estábulo (Mateus 2:11). Alguns estudiosos sugerem que essa visita aconteceu depois de vários dias, semanas ou até meses do nascimento de Jesus.

Receber Estudos da Bíblia

De onde os mago vieram e o que eles faziam?

Não há unanimidade entre os estudiosos acerca do lugar de onde os magos vieram. A designação “Oriente” é realmente muito ampla. Mas os estudiosos dizem que provavelmente eles vieram da Caldeia (região da Babilônia) ou das regiões dos medos e dos persas.

Se os magos eram babilônios, então pode ser que eles tenham tido conhecimento acerca da esperança messiânica através de alguma herança deixada por judeus zelosos durante o tempo que estiveram exilados ali – como o profeta Daniel e seus amigos.

Mas se os magos eram medos ou persas, então é possível que eles tenham obtido conhecimento sobre as profecias messiânicas por meio de judeus que foram dispersos por toda aquela região. Seja como for, certamente de alguma maneira esses magos foram postos em contato com o conhecimento do verdadeiro Deus e da expectativa acerca da vinda do Messias.

Com relação à ocupação desses magos, devemos entendê-los principalmente como estudiosos dos astros. O termo empregado na Bíblia para designar esses homens é o grego magoi, “mago”, que por sua vez é uma transliteração de uma palavra iraniana cuja raiz significa “grande”.

Originalmente essa palavra designava uma tribo dos medos que se dedicava ao estudo das estrelas; mas depois também passou a ser utilizada para designar a casta sacerdotal dos medos e dos persas – daí surge a possibilidade de que os magos que visitaram Jesus vinham dessas regiões.

Então a designação “magos” empregada aos visitantes que presentearam Jesus, não deve ser interpretada no sentido negativo de “praticantes de magia” (cf. Atos 13:6,8). O correto é entender que esses magos eram astrólogos ou astrônomos – naquele tempo a astronomia e a astrologia eram basicamente a mesma ciência. Obviamente isso dá um sentido especial ao fato de Deus ter conduzido eles até Jesus através de uma estrela.

Embora não saibamos quem eram esses magos, quantos eram, quais eram seus nomes e de onde vieram, sabemos o mais importante: eles foram adorar o Senhor Jesus Cristo (Mateus 2:2).

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar