Quais Eram os Utensílios do Tabernáculo?

Os utensílios do Tabernáculo eram os objetos e móveis que faziam parte não apenas do Tabernáculo em si, como um local físico, mas também do culto em Israel, pois tinham significados e propósitos bem definidos dentro da adoração israelita.

Nós sabemos que o Tabernáculo foi construído mediante a ordem divina para ser o santuário de Deus no meio do seu povo. Inclusive, até mesmo os utensílios do Tabernáculo foram fabricados de acordo com as instruções do Senhor.

De certa forma, o Tabernáculo tinha o propósito de abrigar a manifestação da presença de Deus em seu relacionamento pactual com Israel. Basicamente o Tabernáculo era uma estrutura de madeira coberta por cortinas especiais que ficava dentro de um grande átrio. E os utensílios do Tabernáculo ficavam tanto dentro do Tabernáculo propriamente dito, como também no pátio que circundava o Santuário.

De acordo com o texto bíblico, os utensílios do Tabernáculo eram: o altar do holocausto, a pia de bronze, o candelabro de ouro, a mesa dos pães da proposição, o altar do incenso e a arca da Aliança.

Utensílios do Tabernáculo no Santo Lugar

O primeiro utensílio do Tabernáculo que podemos citar é o altar do holocausto. O altar do holocausto, que também era conhecido como “altar de bronze”, ficava próximo à entrada do átrio, posicionado em frente ao Tabernáculo. O altar possuía quatro pontas (chifres) sob os quais eram aspergido o sangue dos sacrifícios de animais que eram oferecidos no altar (Êxodo 30:1-10).

Também presente no átrio, mais precisamente entre o altar do holocausto e a porta do Tabernáculo propriamente dito, ficava a pia de bronze (ou lavatório). Essa pia era usada pelos sacerdotes para a purificação antes que pudessem entrar diante da presença de Deus no Tabernáculo (Êxodo 27:1-8).

O Tabernáculo era divido internamente em dois ambientes: o Santo Lugar e o Santo dos Santos (ou Lugar Santíssimo). No Santo Lugar ficavam o candelabro de ouro, a mesa dos pães da proposição e o altar do incenso.

O candelabro de ouro possuía sete braços sustentados por uma haste central. Sobre cada haste havia uma lâmpada em forma de taça, totalizando sete lâmpadas. Dentro das taças azeite puro que mantinha os pavios acessos (Êxodo 25:31-40).

Na posição diretamente oposta ao candelabro de ouro, ficava a mesa dos pães da proposição. Sobre essa mesa as ofertas eram colocadas, e sempre havia ali doze pães que representavam as doze tribos de Israel (Êxodo 25:23-30). A cada semana os doze pães eram substituídos por novos pães, e os sacerdotes eram os únicos que tinham autorização para comer dos pães substituídos.

No Santo Lugar ainda ficava o altar do incenso que queimava de forma contínua. Os sacerdotes ascendiam esse altar tanto pela manhã quanto pela tarde (Êxodo 30:1-10). O altar do incenso ficava posicionado diante do véu que separava o Santo Lugar do Lugar Santíssimo.

Inclusive, em algumas passagens bíblicas esse altar era contado como parte do Lugar Santíssimo, provavelmente em conexão ao seu papel no Dia da Expiação. Isso porque nessa ocasião o incenso queimado no altar servia como um tipo de nuvem que cobria o lugar e criava um tipo de separação entre o sacerdote e a presença imediata de Deus (cf. Hebreus 9:4).

Receber Estudos da Bíblia

Utensílio do Tabernáculo no Lugar Santíssimo

Por fim, dentro do Santo dos Santos, ficava a arca da Aliança. Sem dúvida a arca da Aliança era o utensílio mais sagrado no Tabernáculo, pois representava de forma direta a presença de Deus habitando no meio do seu povo.

A arca da Aliança também era conhecida como “arca do Testemunho”, pois dentro dela ficavam armazenadas às tábuas da Lei (Êxodo 25:10-22). Já a tampa da arca era chamada de “propiciatório”, e tinha uma função muito importante no Dia da Expiação quando anualmente o pecado do povo era expiado.

Todos os utensílios do Tabernáculo eram de caráter transitório. Uma vez que Cristo veio, agora não precisamos mais de nenhuma desses utensílios. Não precisamos do altar do holocausto porque Cristo ofereceu sua própria vida como holocausto em nosso favor. Também não precisamos da pia de bronze, porque Ele é a Água vida que nos purifica de todo pecado para que possamos estar apresentáveis diante de Deus.

Cristo também é a Luz que ilumina o mundo; então não precisamos mais do candelabro de ouro. De igual modo, Ele é ainda o Pão que nos dá a vida eterna e, portanto, não há mais necessidade da mesa dos pães da proposição. E, finalmente, também não precisamos mais da arca da Aliança, porque Cristo é a revelação suprema e final de Deus para nós. Ele próprio é o Deus conosco!

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico
Fechar