O Que é o Vale de Hinom (Geena) na Bíblia?

O Vale de Hinom era um vale mencionado na Bíblia que com o tempo se tornou símbolo de um lugar de horror e desprezo. Inclusive, o nome “Vale de Hinom” vem do hebraico Ge-Hinnom, que mais tarde acabou sendo adaptado na forma grega Geena. Essa palavra, Geena, é aplica sempre no Novo Testamento para designar o lugar da punição eterna dos ímpios.

O Vale de Hinom (Geena no Novo Testamento) também é chamado no texto bíblico de “Vale dos Filhos de Hinom” (2 Reis 23:10). Isso indica que Hinom era um nome próprio, provavelmente o nome do proprietário original daquele vale.

Nada se sabe sobre quem foi Hinom. Alguns estudiosos sugerem que talvez tenha sido um jebuzeu. Seja como for, o que parece é que ele era o dono das terras onde estava o Vale de Hinom, e que com o tempo essas terras passaram aos seus descendentes.

Também não é possível afirmar com exatidão a localização do Vale de Hinom. Sabe-se apenas que o vale ficava ao sul de Jerusalém. Ele estava em algum ponto da fronteira entre Judá e Benjamim, à entrada da “Porta do Oleiro” (Jeremias 19:2; cf. Josué 15:8; 18:16).

Mas para que se entenda por que o Vale de Hinom, através da designação “Geena” no Novo Testamento, se tornou associado ao inferno, é preciso conhecer o que aconteceu ali.

O que aconteceu no Vale de Hinom (Geena)?

Com o tempo, o Vale de Hinom ganhou uma reputação sinistra por causa das barbaridades que aconteceram naquele local. De acordo com o texto do Antigo Testamento, no Vale de Hinom ficava o Tofete, que significa “lugar de chama”. Ali pessoas ímpias acabaram praticando sacrifício humano. Geralmente os pais queimavam seus próprios filhos em culto a divindades pagãs, como Moloque. Inclusive, reis maus como Acaz e o rei Manassés praticaram esse tipo de abominação.

O que essas pessoas fizeram no Vale de Hinom foi completamente contrário à vontade de Deus (Jeremias 32:35). Por tudo isso o Vale de Hinom se tornou um lugar abominável perante o Senhor. Isso explica as profecias bíblicas contra aquele local. O profeta Jeremias, por exemplo, profetizou que Deus faria daquele lugar um lugar de destruição que se tornaria conhecido como o “Vale da Matança”, em vez de “Vale de Hinom”.

Mais tarde o Vale de Hinom se tornou uma espécie de aterro sanitário de Jerusalém. No Vale de Hinom era incinerado tudo o que era descartado em Jerusalém, principalmente as carcaças de animais. Além disso, no Vale de Hinom também eram queimados os corpos de criminosos mortos que não mereciam qualquer tipo de enterro. Então o fogo no Vale de Hinom era constante e inextinguível. Isso obviamente explica a imagem pretendida por Geena no Novo Testamento.

Receber Estudos da Bíblia

O Vale de Hinom como símbolo de castigo eterno: Geena é o inferno?

Ainda no Antigo Testamento, o Vale de Hinom já aparece como símbolo da punição e da angústia eternas reservadas àqueles que são inimigos de Deus. É assim que o profeta Isaías fala de forma implícita do Vale de Hinom: “Eles sairão e verão os cadáveres dos homens que prevaricaram contra mim; porque o seu verme nunca morrerá, nem o seu fogo se apagará; e eles serão um horror para toda carne” (Isaías 66:24).

Nos tempos do Novo Testamento todo judeu conhecia muito bem a história de abominação do Vale de Hinom; bem como era ciente do que ocorria ali em seus dias, com cadáveres sempre se decompondo e sendo queimados naquele vale. Por isso no Geena o fogo não se apagava e os vermes nunca morriam. Sempre havia cadáveres queimando se decompondo ali.

Então o Vale de Hinom, o Geena do Novo Testamento, serviu de forma muito apropriada como uma figura do lugar de castigo e tormento eterno dos ímpios. Jesus empregou a imagem do Geena para falar de forma clara a respeito dos horrores que aguardam àqueles que se apõem a Deus e desprezam a obra redentora de Cristo.

Por isso que em todas as vezes que a palavra “Geena” aparece no Novo Testamento ela significa basicamente “inferno”, ou seja, um lugar de punição e miséria perpétuas. O fato de que Geena significa o lugar de punição futura para o ímpio, isto é, o inferno, e que pessoas serão lançadas ali, fica muito claro no ensino do Senhor Jesus.

Sobre isso, o Jesus diz: “E, se o teu olho te escandalizar, lança-o fora; melhor é para ti entrares no Reino de Deus com um só olho do que, tendo dois olhos, ser lançado no fogo do inferno [Geena], onde o seu bicho não morre, e o fogo nunca se apaga” (Marcos 9:47,48).

Inclusive, o Senhor Jesus também não deixa dúvida de que o Geena será um local de punição para a pessoa do homem em toda sua inteireza. No Geena os ímpios perecerão em alma e corpo (Mateus 10:28). Além do mais, Jesus também ensina que os ímpios não poderão escapar do seu castigo: “Serpentes, raça de víboras! Como escapareis da condenação do inferno [Geena]?” (Mateus 23:33).

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico
Fechar