Qual é o Significado da Vara de Arão na Bíblia?

A vara de Arão significava um símbolo de advertência em Israel contra os rebeldes. O contexto envolvendo a vara de Arão que floresceu fala do episódio da rebelião suscitada em Israel contra a liderança de Moisés e o sacerdócio de Arão (Números 16; 17).

A expressão “vara de Arão” traduz a palavra hebraica matteh, que significa “bordão” ou “vara”. Essa é a palavra mais utilizada no Antigo Testamento para vara tanto no sentido literal quanto figurado. Essa palavra é a mesma utilizada, por exemplo, para se referir ao cajado de um pastor ou de um peregrino.

Esse termo também foi aplicado pelo profeta Isaías para falar da “vara do professor”. O profeta Jeremias também usou essa palavra para falar da vara como um símbolo de governo e poder (Jeremias 48:17).

Mas as passagens mais conhecidas que trazem esse termo são justamente aquelas que envolvem o contexto do êxodo de Israel do Egito. A Bíblia diz que Moisés usava uma vara que foi muito utilizada na disputa com Faraó, nos acontecimentos em conexão com as dez pragas enviadas ao Egito e na peregrinação pelo deserto.

Nesse sentido específico a vara de Moisés passou a ser um tipo de símbolo da ação, autoridade e poder divino na liderança de Israel. Todo esse contexto facilita o entendimento acerca do episódio em que a vara de Arão floresceu.

Por que a vara de Arão floresceu?

A vara de Arão floresceu como indicação da vontade e aprovação divina concernente ao sacerdócio em Israel. O texto bíblico diz que Corá, Datã, Abirão e Om promoveram uma série de eventos que desencadearam uma forte oposição à liderança de Moisés e contestaram a legitimidade do sacerdócio de Arão.

Mas isso revelava simplesmente uma oposição dos israelitas contra o próprio Deus. Inclusive, quando Deus trouxe julgamento sobre o grupo de Corá, em vez de o povo ser levado ao arrependimento, causou ainda mais murmuração entre os israelitas.

Então Deus falou com Moisés e lhe ordenou que fosse dada uma vara para cada tribo de Israel. O nome de cada representante de cada tribo também deveria ser escrito em cada uma das varas.

Deus também ordenou que o nome de Arão fosse escrito sobre a vara da casa de Levi. Depois disso, todas as varas deveriam ser colocadas no Tabernáculo perante a Arca da Aliança. Deus também avisou que o bordão do homem que Ele escolhesse haveria de florescer; então todas as murmurações dos israelitas cessariam (Números 17:1-5).

[ads2]

A vara de Arão floresceu e frutificou

No dia seguinte Moisés entrou no Tabernáculo e somente a vara de Arão havia brotado. De um dia para outro a vara produziu flores e amêndoas. Então Moisés trouxe todas as varas que representavam todas as tribos de Israel e entregou cada qual aos filhos de Israel.

Em seguida Deus ordenou que Moisés guardasse a vara de Arão perante o Testemunho, isto é, defronte da Arca da Aliança no Santo dos Santos no Tabernáculo. A partir dali a vara de Arão seria como sinal contra os filhos rebeldes de Israel, indicando a escolha de Deus. Com isso as murmurações dos israelitas contra Deus deveriam ser permanentemente caladas.

A sequência do texto bíblico revela que o povo finalmente percebeu como tinha pecado contra Deus. Eles ficaram aterrorizados pelo temor de Deus, e assim o sacerdócio de Arão foi reafirmado. O escritor de Hebreus fala sobre como posteriormente a varão de Arão passou a ser guardada dentro da Arca da Aliança juntamente com o vaso de ouro que continha o maná e as tábuas da aliança.

[ads1]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar