Parábola do Vinho Novo em Odres Velhos

Remendo Novo em Pano Velho e Vinho Novo em Odres Velhos é uma dupla parábola de Jesus registrada nos Evangelhos Sinóticos (Mateus 9:16,17; Marcos 2:21,22; Lucas 5:36-38). Na parábola, Jesus diz que ninguém coloca remendo de pano novo em roupa velha. Isso porque além do remendo novo não condizer com a roupa velha, o pano novo poderá forçar o tecido velho e tornar o rasgo ainda maior.

A incoerência dessa ação fica ainda mais clara no registro feito por Lucas. Nele Jesus diz que “ninguém tira um pedaço de uma roupa nova para remendar uma veste velha” (Lucas 5:36). Jesus reafirma o princípio desse ensino dizendo que ninguém põe vinho novo em odres velhos. O motivo disso é que o vinho novo, em seu processo de fermentação, acaba rompendo os odres velhos. Portanto, vinho novo deve ser posto em odres novos.

Contexto da Parábola do Remendo Novo em Pano Velho e Vinho Novo em Odres Velhos

Jesus Cristo pronunciou a Parábola do Remendo Novo em Pano Velho e Vinho Novo em Odres Velhos quando respondeu a indagação dos discípulos de João Batista acerca do jejum. Os discípulos de João queriam saber por que eles e os fariseus jejuavam, mas os discípulos de Jesus não.

Jesus utilizou dois exemplos de fácil entendimento e que tinham a ver com os costumes da época. Os judeus estavam familiarizados com as práticas de remendar vestes e fermentar vinho em odres.

Receber Estudos da Bíblia

Significado da Parábola do Remendo Novo em Pano Velho e Vinho Novo em Odres Velhos

O significado da Parábola do Remendo Novo em Pano Velho e Vinho Novo em Odres Velhos diz respeito ao contraste entre a Lei Mosaica e a Nova Aliança. Essa parábola fala que as velhas formas cerimoniais da Lei Mosaica são inadequadas à Nova Aliança em Cristo, à mensagem do Evangelho da graça.

Ao falar sobre o remendo novo em pano velho, Jesus diz que é inapropriado tentar costurar a Nova Aliança nas antigas práticas cerimoniais judaicas. Ao falar do vinho novo em odres velhos, Jesus diz que esses rituais cerimoniais da Antiga Aliança não comportam a realidade da Nova Aliança.

Os odres eram recipientes feitos de pele de animais. Por causa da elasticidade do couro, as pessoas utilizam esse material no processo de fermentação do vinho. O vinho novo era colocado em odres; mas à medida que ele fosse fermentando, a pressão aumentava e esticava os odres. Um odre velho já havia sido dilatado ao máximo e não possuía mais a elasticidade necessária para um novo processo de fermentação. Um vinho novo posto em um odre velho seria desperdício.

Tudo isso significa que os rituais da Antiga Aliança apenas apontavam para a Nova Aliança. Eles cumpriram seu papel e cessaram. Tentar continuá-los após a chegada do Messias seria como usar remendo novo em pano velho; ou colocar vinho novo em odres velhos.

Vimos que essa parábola foi motivada devido a um questionamento acerca do jejum. Então em outras palavras, de forma mais específica, Jesus responde aos discípulos de João Batista dizendo que o jejum cerimonial ou qualquer outra prática mosaica observada por eles e pelos fariseus, nada tinham a ver com o Evangelho.

Você gostou de aprender o significado da Parábola do Remendo Novo em Pano Velho e Vinho Novo em Odres Velhos? Então temos um material especial para você. Clique e conheça!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close