As 95 Teses de Lutero: Por Que Martinho Lutero Escreveu as 95 Teses?

As 95 Teses de Lutero foi um documento fixado pelo próprio Martinho Lutero na porta da capela de Wittemberg em 31 de Outubro de 1517. As 95 Teses questionavam a interpretação da Igreja especialmente com relação às penitências, indulgências e a salvação pela fé.

Martinho Lutero era um monge alemão agostiniano que se incomodou com o estado em que se encontrava o Cristianismo do final da Idade Média. Naquele tempo a Igreja estava mergulhada em uma grande crise administrativa, moral, teológica e espiritual.

Por que Lutero escreveu as 95 Teses?

Vários acontecimentos em um contexto muito amplo acabaram convergindo na atitude de Lutero em escrever as 95 Teses. Todavia, um acontecimento mais imediato pode ser considerado “a faísca que acendeu o fogo”.

Naquele tempo, líderes do Sacro Império Romano eram escolhidos através de uma eleição em que três arcebispos tinham poder de voto. Na eleição de 1517, um dos cargos de arcebispo estava vago. Então uma família da elite da época resolveu ocupar esse cargo. O objetivo dessa família era poder ter mais um voto na escolha do novo imperador.

A família indicou um jovem chamado Alberto para ocupar o cargo. Mas Alberto não possuía a idade mínima para exercer o ofício de arcebispo. Além disso, o jovem também era leigo. Então rapidamente Alberto foi ordenado ao sacerdócio. A família pediu uma autorização papal especial para contornar o problema da idade do jovem, mediante um pagamento à Igreja bastante vantajoso.

Para pagar a compra da autorização papal, a família de Alberto, os Hohenzollern, pediu um empréstimo aos banqueiros. Depois de ter ocupado o cargo de arcebispo, Alberto também foi autorizado pelo Papa Leão X a implantar um esquema especial de venda de indulgências. Parte dos lucros desse esquema pagaria o empréstimo de sua família junto aos banqueiros. A outra parte ficaria com a Igreja para contribuir com as obras da Basílica de São Pedro, em Roma. Estava instalado um negócio extremamente vantajoso para ambos os lados!

O arcebispo Alberto de Brandembrugo encarregou o dominicano João Tetzel de cuidar da venda das indulgências. Mas quando ele foi em direção a Wittemberg para implantar ali o comércio de perdão de pecados, Lutero protestou escrevendo suas 95 Teses.

O que Martinho Lutero pretendia com as 95 Teses?

Quando Martinho Lutero escreveu sua série de proposições reprovando o regime de venda de indulgências pela Igreja, ele pretendia propor um debate sobre o assunto com os teólogos católicos.

Isso significa que Lutero não formulou as 95 Teses com a intenção de dividir a Igreja. Definitivamente ele não queria iniciar um novo seguimento dentro do Cristianismo. Ao contrário disso, Lutero queria demonstrar o grande comprometimento com a Igreja na qual esteve desde pequeno. Lutero desejava ver essa Igreja, que tanto ele amava, voltando às Escrituras e sendo mais parecida com Cristo.

Logo, as 95 Teses de Lutero representavam um grande ato de coragem. Esse ato expressava, principalmente, sua preocupação com o estado de decadência que a Igreja experimentava por se distanciar da verdadeira doutrina bíblica.

O tipo de debate proposto por Lutero através das 95 Teses era chamado de disputa escolástica. Esses debates eram muito comuns entre os acadêmicos medievais nas universidades da época. Porém, a atitude de Lutero não foi vista com bons olhos pela liderança da Igreja.

Tão logo, uma cópia das 95 Teses de Martinho Lutero foi entregue ao arcebispo que a enviou a Roma. O Papa Leão X em 1520, e o Imperador Carlos V em 1521, pediram que Lutero se retratasse rapidamente; mas Lutero se recusou e acabou sendo excomungado da Igreja. Ele foi considerado culpado de heresia e identificado como um inimigo do império.

Receber Estudos da Bíblia

Sobre o que as 95 Teses de Lutero falavam?

O grande tema exposto nas 95 Teses de Lutero referia-se à questão das indulgências. As indulgências eram um tipo de perdão das penas temporais do pecado. A Igreja impunha uma série de penalidades aos pecadores de acordo com seus pecados.

Quando uma pessoa comprava uma carta de indulgência, ela adquiria um benefício que concedia perdão de certos pecados. Isso resultava numa quantidade menor de penitências. Muitas pessoas que compravam indulgências nem mesmo se arrependiam sinceramente de seus pecados, mas viam nas indulgências um tipo de meio para contornar seus comportamentos ímpios.

As indulgências eram vendidas como sendo capazes de ajudar, inclusive, as pessoas que já tinham morrido e que estavam naquele momento supostamente no purgatório. Assim, os familiares, através de generosas doações, poderiam aliviar o sofrimento de quem estava no além.

As 95 Teses atacavam justamente esse comércio religioso baseado numa completa distorção das Escrituras. Lutero protestou contra aquela situação dizendo que a salvação não pode ser comprada, negociada, ou conquistada por méritos humanos, mas que ela é concedida unicamente por Deus. Ele havia estudado muito a Bíblia, especialmente os escritos do apóstolo Paulo, e assim entendeu que o homem é salvo pela graça, mediante a fé, e isto não vem do próprio homem, mas é dom de Deus (Efésios 2:8).

As consequências das 95 Teses de Martinho Lutero

A forma com que os líderes da Igreja reagiram ao posicionamento de Lutero, fez com que o monge alemão fizesse criticas ainda mais duras a Igreja. Isso o levou a um distanciamento defensivo que no final acabou resultando em sua ruptura definitiva com a Igreja Católica.

Nessa altura, Lutero já havia conseguido a simpatia de muitas pessoas que também passaram a demonstrar insatisfação com os rumos que a Igreja havia tomado. Todo esse contexto desencadeou uma reflexão teológica muito mais profunda, indo além das 95 Teses, e que resultaram na Reforma Protestante.

Você pode fazer o download na integra das 95 Teses de Lutero em PDF clicando aqui.

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico

Um Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar