Quem é o Anjo do Senhor na Bíblia?

O Anjo do Senhor é um personagem que aparece algumas vezes em certas passagens bíblicas do Antigo Testamento que registram eventos históricos decisivos. A identidade do Anjo do Senhor é bastante discutida entre os estudantes da Bíblia. Mas apesar de os textos bíblicos não dizerem especificamente quem é o Anjo do Senhor, eles trazem alguns detalhes que nos ajudam a compreender a sua identidade.

Antes, é importante saber que há vários versículos bíblicos que trazem a expressão “anjo do Senhor”; mas que o próprio texto indica simplesmente que se trata de um anjo que está a serviço de Deus. Nesses casos essa expressão pode aparecer inclusive no plural, “anjos do Senhor”, ou com o artigo indefinido, “um anjo do Senhor”.

Essas ocorrências, porém, devem ser distinguidas daquelas em que a expressão aparece com o artigo definido, isto é, “o Anjo do Senhor”. Nessas referências parece haver uma descrição de um anjo que recebeu uma autoridade especial; ou até mesmo uma manifestação visual do próprio Deus. Neste estudo bíblico entenderemos melhor esta questão.

O significado do Anjo do Senhor

A palavra anjo traduz um termo hebraico que significa “mensageiro”. Então a expressão “Anjo do Senhor” significa literalmente “Mensageiro do Senhor”. Claro que isoladamente o significado dessa expressão indica alguém que é diferente do próprio Senhor.

No entanto, conforme já foi dito, em algumas ocasiões registradas no Antigo Testamento o Anjo do Senhor é identificado com um portador de uma autoridade singular; alguém que cumpre um propósito especial e relevante em algum estágio da história da redenção. Então em alguns capítulos bíblicos a autoridade e a majestade do Anjo do Senhor são tão impressionantes que tudo indica ser uma referência ao próprio Deus.

Assim, os estudiosos basicamente adotam duas interpretações principais sobre quem é o Anjo do Senhor. A primeira interpretação diz que em algumas passagens bíblicas o Anjo do Senhor realmente é alguém distinto de Deus; portanto ele é um ser celestial criado por Deus e que tem como função cumprir as ordens divinas (cf. Gênesis 21:17; 2 Samuel 24:16; 2 Reis 19:35). Mas em outras passagens bíblicas o Anjo do Senhor parece ser uma clara teofania; isto é, uma manifestação visível do próprio Senhor.

Já a segunda interpretação exclui essa última possibilidade. Ela diz que o Anjo do Senhor é um ser celestial que serve como mensageiro de Deus. Então ao agir como representante real do próprio Senhor no cumprimento de uma missão específica, em caráter extraordinário esse anjo é equiparado ao próprio Deus que o enviou. Em outras palavras, Ele fala como sendo o próprio Deus, pois recebeu d’Ele autoridade para tal.

A primeira interpretação é a mais aceita entre os estudiosos; e também parece ser a que melhor se harmoniza aos textos bíblicos. De fato nem toda referência ao Anjo do Senhor no Antigo Testamento significa uma manifestação visual do próprio Deus; mas certamente há referências que apontam para a presença de Deus manifestada na pessoa do Anjo do Senhor.

Manifestações do Anjo do Senhor

Algumas referências bíblicas que falam sobre o Anjo do Senhor sem dúvida revelam sua identidade divina. Nessas referências o Anjo do Senhor identifica-se com Deus e exerce as prerrogativas divinas. Por exemplo: quando o Anjo do Senhor falou com Agar no deserto, Ele falou como Deus na primeira pessoa do singular (Gênesis 16:10). Depois, a própria Agar entendeu que havia contemplado no deserto o “Deus que vê” (Gênesis 16:13).

Outro exemplo claro de que o Anjo do Senhor é uma manifestação de Deus é a visão que Jacó teve. O Anjo de Deus apareceu a Jacó em sonhos e se identificou da seguinte forma: “Eu sou o Deus de Betel, onde tens ungido uma coluna, onde me fizeste um voto” (Gênesis 31:13).

Tempos depois, a Bíblia diz que o Anjo do Senhor apareceu a Moisés no meio de uma sarça ardente que não se consumia (Êxodo 3:2). Na sequência o texto bíblico não deixa qualquer dúvida de que foi o próprio Deus quem se manifestou a Moisés (Êxodo 3:4-22).

Receber Estudos da Bíblia

O Anjo do Senhor é uma aparição pré-encarnada de Cristo

Mas há uma questão que precisa ser considerada. Algumas vezes o Anjo do Senhor fala tanto como se fosse alguém distinto de Deus; mas ao mesmo tempo também fala na primeira pessoa do singular como se fosse o próprio Deus.

Os estudiosos procuram responder essa dificuldade considerando a pluralidade que há na unicidade de Deus. Em outras palavras, eles recorrem à doutrina da Trindade e defendem que em algumas ocasiões a teofania pela aparição do Anjo do Senhor significou uma manifestação pré-encarnada de Cristo.

Uma passagem que pode ser usada para explicar isto é aquela que descreve o anúncio do nascimento de Sansão. A Bíblia diz que o Anjo do Senhor, em forma humana, apareceu aos pais de Sansão. Quando eles quiseram saber o nome daquele que falava com eles, o Anjo do Senhor respondeu: “Por que perguntas assim pelo meu nome, visto que é Maravilhoso?” (Juízes 13:18).

Na sequência, ao compreender que havia estado diante do Anjo do Senhor, o pai de Sansão disse à sua mulher: “Certamente morreremos, porquanto temos visto a Deus” (Juízes 13:22). Séculos depois, o profeta Isaías profetizou sobre a vinda do Messias dizendo que seu nome seria “Maravilhoso” (Isaías 9:6); ou seja, o mesmo nome que o Anjo do Senhor usou quando se manifestou aos pais de Sansão.

Também é muito significativo o fato de que o Anjo do Senhor só aparece no Antigo Testamento. Após a encarnação de Cristo no Novo Testamento, não há mais nenhuma manifestação do Anjo do Senhor. Por isso frequentemente os teólogos reformados consideram que em certas ocasiões do Antigo Testamento realmente o Anjo do Senhor foi uma aparição da Segunda Pessoa da Trindade.

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar