Leia diariamente estudos bíblicos, devocionais, esboços de pregações, parábolas de Jesus, artigos teológicos, curiosidades bíblicas, escola dominical (EBD) e muito mais!

O Que é o Arrebatamento da Igreja? Quando e Como Será o Arrebatamento?

O arrebatamento da Igreja será o grande momento em que o Senhor Jesus virá buscar o seu povo fiel aqui na terra. Nesse momento aqueles que morreram em Cristo serão ressuscitados, e todos os redimidos que ainda estiverem vivos serão transformados e glorificados.

A palavra “arrebatamento” é derivada da palavra utilizada na tradução latina da Bíblia, a Vulgata, para traduzir o verbo grego harpazo, que significa “pegar”, “agarrar”, “elevar” ou “levar pela força”, no texto de 1 Tessalonicenses 4:17. Assim, nas traduções da Bíblia em português o grego harpagesometha, “elevados”, é traduzido como “arrebatados”.

A doutrina sobre o arrebatamento da Igreja é de suma importância para todos nós, pois todo cristão verdadeiro deve aguardar e desejar ansiosamente por esse dia. A seguir, saberemos um pouco mais sobre o que é e como será o arrebatamento.

Quando será o arrebatamento?

A Bíblia não informa uma data exata sobre quando será o arrebatamento, mas ela afirma que o dia do arrebatamento já está determinado e só Deus o conhece (Marcos 13:32).

Sem tratar exatamente de datas, os cristãos se posicionam de maneiras diferentes com relação ao período em que o arrebatamento acontecerá. Basicamente existem três interpretações principais sobre esse assunto:

  1. Pré-Tribulacionismo: essa linha de interpretação defende que o arrebatamento será antes da grande tribulação, exatamente para livrar a Igreja do grande sofrimento que ocorrerá na terra. Quem adota essa interpretação geralmente faz uma distinção completa entre Israel e Igreja, defendendo que a grande tribulação será apenas para Israel, e, portanto, a Igreja de Cristo deverá ser retirada da terra.
  2. Meso-Tribulacionismo: essa interpretação ensina que a Igreja será arrebatada durante a grande tribulação. Segundo essa posição, os primeiros anos da grande tribulação serão de paz e prosperidade mundial, mas de repente essa falsa paz será quebrada e o Anticristo revelará toda a sua perversidade, e é então que ocorrerá o arrebatamento da Igreja.
  3. Pós-Tribulacionismo: essa interpretação defende que o arrebatamento da Igreja acontecerá depois da grande tribulação. Durante esse período a Igreja será duramente perseguida, pois Satanás e seus agentes tentarão a todo custo eliminar a pregação do Evangelho, até que então Cristo surgirá nas nuvens para buscar o seu povo e trazer grande juízo sobre os ímpios.

Saiba mais sobre as diferenças entre o Pré-Tribulacionismo, Meso-Tribulacionismo e Pós-Tribulacionismo.

Durante a maior parte da História da Igreja não houve nenhum debate realmente significativo à ocasião do arrebatamento em relação a grande tribulação. De forma geral os cristãos concordavam que o arrebatamento da Igreja aconteceria depois da grande tribulação, ou seja, a posição mais tradicional dentro do Cristianismo é o Pós-Tribulacionismo.

Todavia, na atualidade esse cenário mudou, e a maioria dos cristãos denomina-se pré-tribulacionista, embora a maioria nem mesmo saiba por quê. Apesar de os defensores do Pré-Tribulacionismo se esforçarem para tentar recuar seus ensinos ao período e à posição dos pais da Igreja, oficialmente esse tipo de interpretação ganhou força apenas no século 18, e a partir daí foi amplamente divulgada.

Para entender melhor essa questão, saiba mais sobre se a Igreja passará pela grande tribulação e se o arrebatamento será secreto.

Como será o arrebatamento?

Na Bíblia encontramos alguns detalhes importantes sobre como será o arrebatamento da Igreja. É claro que dependendo da interpretação escatológica adotada, haverá diferenças no entendimento acerca de como se dará esse momento.

Deixando essas discussões de lado, a Bíblia diz que o arrebatamento da Igreja acontecerá repentinamente. Isso não significa que ele será secreto, nem mesmo que ele não será precedido por sinais específicos que a Bíblia claramente afirma que irão acontecer, como a proclamação do Evangelho em todo o mundo, a tribulação, a intensificação de desastres naturais, guerras, pestes, a grande apostasia e o surgimento do Anticristo (Mateus 24; Marcos 13; 2 Tessalonicenses 2).

Quando a Bíblia diz que o arrebatamento da Igreja será repentino, ela está se referindo ao fato de que a volta de Jesus será como um relâmpago que sai do oriente e vai ao ocidente (Mateus 24:27). É por isso que o apóstolo Pedro escreve que o dia do da volta do Senhor virá como ladrão (2 Pedro 3:10).

Todavia, é importante entender que os verdadeiros seguidores de Cristo não serão surpreendidos, ou seja, o arrebatamento da Igreja será repentino, mas só pegará de surpresa os incrédulos. Por isso que ele será repentino, mas ao mesmo tempo esperado pelos fieis.

Portanto, o arrebatamento da Igreja será um momento de grande alegria para os salvos e de terrível pavor para os ímpios. Os incrédulos serão surpreendidos por uma repentina destruição que virá sobre eles.

A Bíblia também diz que o arrebatamento da Igreja será um evento visível e glorioso, e o nosso Senhor virá em grande poder e glória nas nuvens (Mateus 24:30; 26:64; Marcos 13:26; Lucas 21:27; Atos 1:11; Hebreus 9:28; Apocalipse 1:7). O apóstolo Paulo escreve dizendo que o momento do arrebatamento da Igreja será tão estrondoso e grandioso, que “dada a ordem, com voz do arcanjo e o ressoar da trombeta de Deus”, o próprio Senhor Jesus Cristo descerá do céu (1 Tessalonicenses 4:15-18).

Nesse momento, todos os redimidos encontrarão o Senhor nos ares. Os fieis que já morreram serão ressuscitados, os que estiverem vivos também serão transformados e receberão corpos glorificados semelhantes ao de Jesus. Esse será um processo incompreensível ao raciocínio humano, tanto que Paulo descreve esse momento como um mistério que ocorrerá repentinamente como “num abrir e fechar de olhos” (1 Coríntios 15:51,52).

Com tudo, o próprio Jesus em seu sermão escatológico nos exorta a aguardar o maravilhoso dia do arrebatamento da Igreja com muita vigilância e diligencia. A Parábola das Dez Virgens enfatiza claramente esta questão (Mateus 25). Devemos almejar o dia do arrebatamento confortados na certeza de que Deus conduz a História para esse grande momento em que desfrutaremos de nossa salvação em seu sentido mais pleno.

Aplicativo de Estudo Bíblico

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.