O Que Significa Berseba na Bíblia?

Berseba é o nome de um importante lugar na narrativa bíblica que ficava no extremo sul do território de Israel. Provavelmente o nome Berseba significa “poço dos sete” em referência às sete ovelhas que Abraão separou para Abimeleque como testemunho de que ele, Abraão, havia cavado um poço ali.

Portanto, em Berseba Abraão firmou uma aliança de não agressão com os filisteus (Gênesis 21:31). A respeito dessa aliança, alguns intérpretes até sugerem que o significado de Berseba deva ser “poço do juramento”, mas essa sugestão não é a mais amplamente aceita atualmente. Inclusive, muitos estudiosos explicam que essa sugestão é pouco provável à luz do texto hebraico.

Para entendermos melhor essa questão, precisamos recorrer ao texto bíblico que registra o episódio da aliança entre Abraão e Abimeleque. O texto traz a declaração de Abraão a Abimeleque e informa o motivo de o lugar ter sido chamado “Berseba”.

O texto diz: “Tomarás estas sete cordeiras de minha mão, para que sejam em testemunho que eu cavei este poço. Por isso, se chamou aquele lugar de Berseba, porquanto ambos juraram ali” (Gênesis 21:30,31). Perceba que aqueles que defendem que Berseba significa “poço dos sete” tomam por base o ato de Abraão ter tomado as sete cordeiras. Já aqueles que defendem que o significado de Berseba é “poço do juramento” tomam por base a explicação “porquanto ambos juraram ali”.

A grande questão nesse ponto diz respeito a qual deve ser a melhor tradução da partícula hebraica ki. O professor de idiomas semíticos antigos W. J. Martin explica que traduzir essa partícula nesse texto por “porque” ou “porquanto” não é a melhor opção. O mais apropriado seria traduzir essa partícula por “quando”. Então nesse caso o texto estaria dizendo que o lugar foi chamado “Berseba” quando Abraão e Abimeleque juraram ali, em vez de dizer que o lugar foi chamado “Berseba” porque ambos fizeram o juramento (The New Bible Dictionary, 1962).

A localização de Berseba

Berseba ficava na extensão sul da terra conquistada pelos israelitas. Inclusive, na Bíblia encontramos a expressão “desde Dã até Berseba” que indica que aquela região marcava o extremo sul da Terra Prometida (Juízes 20:1). Berseba ficava a quase oitenta quilômetros a sudoeste de Jerusalém, e a cerca de quarenta e cinco quilômetros de Hebrom.

Berseba estava a meio caminho entre o Mar Mediterrâneo e o sul do Mar Morto, marcando a divisa mais setentrional do Neguebe. O “caminho para Sur” mencionado na Bíblia, e percorrido por quem ia das terras altas da Judéia para o Egito, passava por Berseba (A. F. Rainey – The Zondervan Pictorial Encyclopedia of the Bible, 1975).

Atualmente a moderna cidade de Berseba é uma das mais importantes de Israel e também está entre as mais populosas. Ela serve como centro administrativo para a região sul no deserto do Neguebe. Por conta de sua história antiga, a região abriga um rico sítio arqueológico.

Expedições já realizadas no local foram capazes de encontrar construções e objetos que datam de vários períodos diferentes da história do antigo Oriente Próximo. Já foram encontradas em Berseba ruínas do período da monarquia de Judá, bem como outras estruturas romanas e helenísticas. O muro mais antigo da cidade data do final do século 10 a.C., e conta com mais de quatro metros de espessura. Mas as descobertas mais antigas naquela região são de construções e artefatos que datam de entre quatro mil e três mil antes de Cristo (Wycliffe Bible Dictionary, 2000).

Receber Estudos da Bíblia

A importância de Berseba na Bíblia

Berseba aparece com destaque na Bíblia, principalmente por sua ligação com a história dos patriarcas do povo de Israel. Abraão habitou em Berseba, onde ele teve direito ao acesso à água após ter feito um acordo com o rei filisteu de Gerar (Gênesis 21:22-32). Isso possibilitou sua fixação por mais tempo ali, pois o acesso à água garantia a sobrevivência do rebanho.

Ainda hoje há vários poços na região de Berseba, alguns dos quais muitas pessoas acreditam que sejam os mesmos que foram cavados no tempo de Abraão. O maior desses poços tem cerca de 3,75 metros de diâmetro e mais de 20 metros de profundidade.

Após ter entrando em acordo com Abimeleque, a Bíblia diz que Abraão plantou tamargueiras em Berseba e invocou o nome do Senhor ali (Gênesis 21:30). Isso mostra que Abraão reconheceu que sua permanência naquela terra, ainda que como estrangeiro residente, se devia à providência de Deus.

Também foi na região de Berseba que Agar peregrinou com Ismael após ter sido expulsa da casa de Abraão. Foi no deserto de Berseba que ela teve contato com o Anjo do Senhor que lhe falou sobre o futuro que estava reservado para Ismael como pai de um grande povo. Foi ali também que os olhos de Agar foram abertos para que ela enxergasse um poço de água (Gênesis 21:14-21). Abraão também voltou para Berseba depois de ter ido ao Moriá para oferecer Isaque em sacrifício (Gênesis 22:19).

Mais tarde Isaque também morou em Berseba durante algum tempo. Tal como seu pai, Isaque fez um pacto com o governante filisteu que também envolveu os poços cavados nos dias de Abraão (Gênesis 26:23-33). Parece que as disputas entre Jacó e Esaú ocorreram em Berseba, e que foi dali que Jacó partiu em direção à cidade de Harã para fugir da ira de Esaú. Muito tempo depois, quando Jacó estava nos últimos anos de sua vida, ele passou em Berseba para oferecer sacrifícios ao Senhor antes de se encontrar com José no Egito (Gênesis 46:1).

Berseba nos tempos dos juízes e da monarquia

Quando a Terra Prometida foi distribuída, a região de Berseba ficou com a tribo de Simeão (Josué 19:2; 1 Crônicas 4:28). Mas por conta da intima ligação entre a tribo de Simeão e a tribo de Judá, a cidade Berseba aparece contada entre as cidades de Judá em alguns textos bíblicos.

No tempo dos juízes de Israel, os filhos do profeta Samuel julgaram em Berseba (Juízes 20:1; 1 Samuel 3:20). Depois, no tempo da monarquia, Berseba continuou sendo uma importante cidade do extremo sul do reino de Israel.

Já no tempo do reino dividido, o profeta Elias passou por Berseba (1 Reis 19:3). Durante o reinado do rei Josafá e também nos dias do rei Ezequias, Berseba continuou com sua posição proeminente na extensão sul do reino de Judá. As reformas promovidas pelo rei Josias destruiu altares que iam desde Geba – no extremo norte de Judá – até Berseba – no extremo sul (2 Reis 23:8).

O profeta Amós menciona Berseba em suas profecias, indicando que ali havia um santuário que era visitado por peregrinos do reino de Israel (Amós 5:5; 8:14). Depois do cativeiro babilônico, o distrito de Berseba foi reocupado pela população judaica (Neemias 11:27).

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico
Fechar