Como Vencer o Pecado? O Que é Ter Vitória Sobre o Pecado?

A Bíblia diz que só é possível vencer o pecado quando se está unido a Cristo. Isso significa que sozinho o homem é incapaz de derrotar o pecado, pois sua própria natureza é inclinada ao mal. Neste estudo, conheceremos alguns princípios bíblicos importantes sobre como ter vitória sobre o pecado.

O homem é dominado pelo pecado

Uma verdade muita clara nas Escrituras é a de que todos os homens são pecadores. Após a Queda da humanidade quando Adão e Eva desobedeceram a Deus, o pecado corrompeu a natureza humana de tal forma que desfigurou a imagem de Deus no homem. Assim, o homem, em todos os sentidos, tornou-se inclinado ao mal.

Isto significa que por si mesmo o homem não consegue amar e desejar aquilo que é agradável a Deus. Ao contrário disto, seu prazer está em transgredir a Lei de Deus e afrontar Sua santidade e justiça. Leia mais sobre o que é o pecado segundo a Bíblia.

Para resolver o problema do pecado, Deus concebeu um plano de redenção ainda na eternidade, onde, pela obra e os méritos de Cristo, o homem pode ser salvo do domínio do mal. Consequentemente, ele torna-se apto a vencer o pecado, no sentido de não ser mais dominado por ele.

Essa verdade bíblica também nos revela que só existem dois grupos de pessoas. O primeiro é formado por aqueles que servem como escravos ao pecado. O segundo é formado por aqueles que servem a Deus. O primeiro grupo recebe de seu senhor como salário merecido a morte. Já o segundo grupo segundo grupo recebe de seu Senhor como dom, isto é, sem merecimento, a vida eterna (Romanos 6:23). Saiba mais sobre por que o salário do pecado é a morte.

Como ocorre o processo de vitória sobre o pecado?

Algumas pessoas pensam que a partir do momento em que o homem é convertido a Cristo, instantaneamente ele vence o pecado e deixa de estar sujeito a ele. Mas o problema é que este não é o verdadeiro ensino bíblico sobre o assunto.

A Bíblia nos mostra que a vitória sobre o pecado precisa ser entendida em três etapas distintas e progressivas, dentro do plano eterno de Deus para a salvação do homem:

  1. O redimido por Cristo primeiramente é liberto da culpa do pecado. Isto significa que ele recebe o perdão de Deus através da justificação. Este é um ato do próprio Deus onde, pelos méritos de Cristo, é imputada justiça ao pecador. Tendo sido justificado, o redimido é recebido na família de Deus, e sobre ele não pesa mais nenhuma condenação (Romanos 8:1).
  2. Depois ter sido justificado por Deus, o homem fica livre do poder do pecado, e com o auxílio do Espírito Santo ele poderá vencê-lo. Esse estágio é na verdade um processo interminável nesta vida, chamado de santificação.
  3. Por último, chegará o momento em que o redimido ficará completamente e definitivamente liberto da presença do pecado, não estando mais sujeito a ele. Isto ocorrerá na ressurreição, quando o salvo receberá um corpo glorioso semelhante ao de Cristo e jamais estará sujeito ao pecado.

O cristão ainda peca?

Sim, mesmo os verdadeiros seguidores de Cristo ainda pecam, conforme vimos no tópico anterior. Apesar de já ter sido liberto da culpa e do poder do pecado, o cristão ainda está sujeito a ele. Aqui é importante saber que existem dois posicionamentos heréticos sobre este ponto que precisam ser rejeitados:

  1. O primeiro defende que é possível que o cristão alcance um nível de perfeição absoluta frente ao pecado ainda nesta vida. Supostamente isto ocorre através da santificação. Em outras palavras, este posicionamento entende que é possível o homem purificar completamente sua velha natureza carnal e deixar de pecar.
  2. Já o segundo defende que o cristão tem mais é que pecar, já que a salvação não é obtida por obras, mas unicamente pela graça mediante a fé em Jesus Cristo. Quem pensa assim, diz que quando mais pecado mais graça. Esta ideia é chamada de antinomianismo, e desde o tempo apostólico precisou ser combatida dentro da Igreja.

O apóstolo Paulo reprovou esse ensino severamente durante o seu ministério. Ele escreveu que onde abundou o pecado superabundou a graça (Romanos 5:20). Mas imediatamente ele tratou de garantir que nenhuma interpretação equivocada sobre isso prevalecesse na Igreja. Ele deixou claro que o cristão precisa vencer o pecado em sua vida, isto é, não se conformar com a prática do pecado. (Romanos 5-6).

O apóstolo João também escreveu sobre isto dizendo que “se dissermos que não pecamos, fazemo-lo mentiroso; e a sua palavra não está em nós” (1 João 1:10). No entanto, o mesmo apóstolo também escreveu que “qualquer que é nascido de Deus não comete pecado; porque a sua semente permanece nele; e não pode pecar, porque é nascido de Deus” (1 João 3:9). Nestes dois versículos, tanto a ideia de perfeição total quanto a de conformação com o pecado, são rejeitadas.

Então o que significa vencer o pecado?

Vencer o pecado significa que o verdadeiro cristão não vive na prática do pecado. Ele ainda está sujeito ao pecado e eventualmente peca, mas vence o pecado, pois não está mais sob seu domínio. O pecado não é mais o senhor daquele que foi redimido por Cristo.

Portanto, mesmo ainda possuindo a velha natureza pecaminosa, o cristão genuíno não vive uma vida segundo os padrões do pecado. Isto acontece porque ele está despido do velho homem e vestido do novo homem (Efésios 4:22-24). Logo, o pecado não mais será aquilo que o identifica! Em outras palavras, aquele que está salvo em Cristo Jesus jamais será conhecido pelos adjetivos derivados da prática pecaminosa, como por exemplo: um mentiroso, um enganador, um ladrão, um soberbo, um aproveitador, um adultero, uma pessoa leviana etc.

Ao contrário disso, ele será conhecido por ter uma vida caracterizada pelas virtudes do fruto do Espírito Santo, refletindo em sua conduta o caráter de Cristo. Assim, o cristão verdadeiro que vence o pecado é conhecido por ser diferente. Ele reconhecido como alguém longânimo, bondoso, fiel, temperado etc.

Receber Estudos da Bíblia

Como vencer o pecado segundo a Bíblia?

Vários textos bíblicos nos ensinam sobre como vencer o pecado. Um dos textos mais conhecidos sobre este assunto é o capítulo 6 da Epístola de Paulo aos Romanos. Nele o apóstolo fala que a vitória sobre o pecado é obtida pela união do cristão a Cristo.

Paulo ensina que é possível vencer o pecado porque estamos mortos para ele. Assim, de maneira alguma viveremos sob seu domínio. Ele também aponta para o batismo em Jesus Cristo como sendo o símbolo desta verdade, ensinando que morremos e fomos sepultados com Cristo, para que, “como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos, pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida” (Romanos 6:1-5).

Essa expressão “novidade de vida” refere-se diretamente a uma vida vitoriosa sobre o pecado. Com base nesse princípio de união com Cristo, o apóstolo explica quais são as bases essenciais para vencermos o pecado. Em primeiro lugar, saber que o nosso velho homem foi crucificado com Cristo, para que o corpo do pecado seja desfeito; e para que não sirvamos mais ao pecado (Romanos 6:6).

Em segundo lugar, precisamos entender que se estamos mortos com Cristo, naturalmente estamos justificados do pecado. E se já morremos com Ele, também devemos crer que com Ele viveremos (Romanos 6:7,8). Consequentemente, precisamos ter consciência de que estando já mortos para o pecado, vivemos agora para Deus (Romanos 6:10).

Mas não basta apenas sabermos e entendermos isto. Também precisamos nos considerar mortos para o pecado e vivos para Deus em Cristo Jesus nosso Senhor (Romanos 6:11).

Por último, precisamos aplicar na prática toda essa verdade. Não podemos deixar que o pecado reine em nosso corpo mortal, para que não venhamos a obedecê-lo em suas concupiscências. Nem tampouco devemos apresentar nossos membros para ser seu instrumento. Na verdade devemos nos oferecer plenamente a Deus, para que nosso corpo sirva como instrumento de justiça (Romanos 6:13).

Com base nesses pontos, podemos claramente entender o que o mesmo apóstolo escreveu aos gálatas. Ele diz: “Andai em Espírito, e não cumprireis a concupiscência da carne” (Gálatas 5:16). Paulo também explica que a carne e o Espírito se opõem um ao outro, de modo que é apenas vivendo e sendo guiados pelo Espírito que poderemos vencer essa batalha (Gálatas 5:17).

Implicações práticas de como vencer o pecado

O ensino bíblico com relação à vitória sobre o pecado exposto no tópico anterior, nos leva a algumas considerações práticas. Por exemplo:

  • Podemos vencer o pecado pois sabemos que o Espírito Santo foi enviado pelo Pai e pelo Filho para ser o nosso Auxiliador (João 14). Mas Ele é o Auxiliador não no sentido de servir como um tipo de assistente pessoal o qual controlamos, mas de ser Aquele que nos controla completamente (Efésios 5:18-21).
  • Podemos vencer o pecado tendo uma vida pautada nas Escrituras. A Bíblia é eficaz para ensinar, repreender, corrigir e educar na justiça (2 Timóteo 3:16). Isto significa que é preciso ler a Bíblia diariamente, se dedicar a estudá-la e interpretá-la para que possamos aplicar os princípios da Palavra de Deus em nossas vidas. Leia mais sobre como estudar a Bíblia corretamente.
  • Podemos vencer o pecado tendo uma vida de oração. A Bíblia nos exorta que nessa verdadeira batalha espiritual contra o pecado, orar em todo tempo é uma arma fundamental (Efésios 6:18).
  • Vencemos o pecado tendo comunhão com Deus. Devemos confessar a Ele nossos pecados sabendo que “Ele é fiel e justo para nos perdoar todos os pecados, e nos purificar de qualquer injustiça” (1 João 1:9). É impossível vencer o pecado sem ter comunhão com Deus, sem viver plenamente a união com Cristo.
  • Para vencermos o pecado, devemos resistir às tentações e se desviar do mal. Precisamos seguir o exemplo de Jó, que era um homem íntegro e justo, temente a Deus e que se desviava do mal (Jó 1). Se somos guiados pelo Espírito Santo, então podemos sempre ter a certeza de que Ele nunca nos conduzirá em direção ao mal.
  • Na luta contra o pecado, podemos contar com o companheirismo de irmãos na fé. A Igreja é o corpo de Cristo, de modo que nossa união uns com os outros, como membros ativos desse corpo, é de suma importância para nossa vida cristã (Romanos 15:14).

Portanto, é através da obra do Espírito Santo que nos conduz à santificação que alcançamos a vitória sobre o pecado. Mesmo que eventualmente, em alguma ocasião, venhamos a cair no pecado, a prática pecaminosa nunca deverá ser aquilo que nos define. Nós estamos unidos a Cristo, fomos crucificados com Ele, e agora fomos capacitados a viver em novidade de vida. Sim, pela obra de Cristo, estando nele, é possível vencer o pecado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close