Discernimento de Espíritos: Um Dom Imprescindível

Discernimento de espíritos é um dos dons que o Espírito Santo concede aos crentes. O dom de discernimento espiritual é fundamental na vida da Igreja, pois protege a comunidade cristã do perigo do engano.

A palavra “discernimento” é usada para traduzir o termo grego diakrisis, que significa “julgamento”, “discernimento”, “distinção”. Originalmente esse termo é usado somente em duas outras passagens bíblicas no Novo Testamento (Romanos 14:1; Hebreus 5:14).

O dom de discernimento de espíritos aparece na lista de dons do Espírito Santo registrada por Paulo de Tarso aos escrever aos crentes de Corinto. O texto bíblico diz: “Porque a um é dada, mediante o Espírito, a palavra de sabedoria; e a outro, segundo o mesmo Espírito, a palavra do conhecimento; a outro, no mesmo Espírito, a fé; e a outro, no mesmo Espírito, dons de curar; a outro, operações de milagres; a outro, profecia; a outro, discernimento de espíritos; a um, variedade de línguas; e a outro, capacidade para interpretá-las” (1 Coríntios 12:8-10).

  • Veja também: Quer melhorar o aproveitamento de suas aulas da EBD? Conheça um curso completo de formação para professores e líderes da Escola Bíblica Dominical. Conheça aqui! (Vagas Limitadas)

Por que o dom de discernir espíritos é imprescindível?

Satanás é o maior enganador que existe e não há qualquer verdade nele. O Senhor Jesus Cristo diz que o diabo é o pai da mentira (João 8:44). Ele tem atuado desde o princípio da história humana com a finalidade de perverter a verdade de Deus e semear o engano e a mentira no coração do homem. Gênesis 3 revela como Satanás enganou Eva ao distorcer a mensagem de Deus (Gênesis 3:1-5; cf. Gênesis 2:16,17). Obviamente faltou discernimento a Adão e Eva e eles abraçaram a mentira de Satanás.

Então diante de um inimigo tão astuto assim, o dom de discernir espíritos é muito importante. O apóstolo Paulo escreve que Satanás se disfarça de anjo luz com o objetivo de enganar (2 Coríntios 11:14). Ele e seus demônios procuram falsificar a mensagem de Deus e Sua obra. Para tanto, ele possui servos nesta terra que são agentes do engano e promotores da mentira.

Essas pessoas são chamadas na Bíblia de falsos mestres, falsos profetas e obreiros enganosos. O apóstolo Paulo diz que essas pessoas fingem ser servos da justiça, mas chegará o dia em que elas receberam o justo castigo por suas ações (2 Coríntios 11:13-15). Mas por enquanto, o crente deve buscar do Espírito Santo o dom de discernimento de espíritos para não considerar como verdade mensagens, sinais e manifestações fraudulentas.

No contexto de 1 Coríntios 12:10, o uso do dom de discernimento espiritual significa justamente a habilidade concedida pelo Espírito de Deus através da qual o crente é capaz de julgar se alguém fala ou age pelo Espírito Santo ou por um espírito falso e enganador.

Para os crentes de Corinto, por exemplo, o dom de discernimento de espíritos seria muito útil na edificação da comunidade cristã como um todo; pois fazendo uso desse dom as supostas manifestações espirituais que ocorriam ali poderiam ser validadas ou reprovadas. Os crentes coríntios que tinham o dom de discernimento de espíritos seriam capazes de avaliar se realmente era pelo Espírito Santo que determinadas pessoas falavam em línguas, profetizavam, e até operavam sinais.

Exemplos do dom de discernimento de espíritos na Bíblia

Há várias passagens bíblicas que mostram o dom de discernimento espiritual em prática. O apóstolo Pedro, por exemplo, exerceu o dom de discernimento espiritual ao identificar o comportamento enganador de Ananias e Safira (Atos 5:3).

Mais tarde, o apóstolo Paulo, pelo poder do Espírito Santo, usou o dom de discernimento de espíritos quando reconheceu que Elimas era um filho do diabo que agia com toda espécie de engano e maldade. Aquele homem era inimigo de tudo que é justo e um perturbador dos retos caminhos do Senhor (Atos 13:10).

Depois, o mesmo apóstolo mais uma vez soube identificar que as palavras proferidas por uma jovem escrava na cidade de Filipos tinham origem num espírito mau. Aquela jovem estava possessa de um espírito adivinhador (Atos 16:16,17). Esse episódio é muito útil para entender a importância do uso do dom de discernimento de espíritos. A jovem possessa gritava que Paulo e Silas eram servos do Deus altíssimo e proclamadores do caminho da salvação.

Nesse ponto, de fato, aquela era uma informação correta. O problema era que na boca daquela jovem possessa aquelas palavras era um ataque de Satanás para tentar diminuir a eficácia do ministério dos missionários cristãos. Se Paulo não tivesse discernido os espíritos naquela ocasião, ele teria dado crédito à mensagem da moça e validado sua atividade de adivinhação perante os habitantes daquele lugar.

Por fim, também podemos citar como um exemplo de discernimento de espíritos na Bíblia a ocasião em que Jesus discerniu que Satanás estava falando pela boca de Pedro ao tentar desviá-lo do caminho da cruz (Mateus 16:23).

Receber Estudos da Bíblia

O uso do dom de discernimento espiritual

O apóstolo João exorta o cristão a não acreditar em qualquer espírito, mas examinar e provar os espíritos para saber se eles procedem de Deus. Isto é necessário porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo (1 João 4:1).

O escritor de Hebreus escreve que é pelo conhecimento das Escrituras, e seu exercício constante, que o crente maduro torna-se apto para discernir tanto o bem quanto o mal (Hebreus 5:14). Então nesse sentido, todo cristão verdadeiro deve ter discernimento espiritual pelo estudo da Palavra de Deus. O homem não natural não compreende e não pode discernir as coisas espirituais (1 Coríntios 2:14).

Mas com base no texto de 1 Coríntios 12:10, também parece que algumas pessoas ainda recebem uma habilidade mais específica da parte do Espírito Santo para discernir os espíritos. Essas pessoas possuem uma capacitação especial dada pelo Senhor para reconhecer os espíritos mentirosos e apontar as doutrinas enganosas que tentam destruir a Igreja.

Além disso, em certos aspectos o uso do dom de discernimento de espíritos mudou desde o tempo dos apóstolos. Isso porque o contexto naquela época era outro. As Escrituras ainda estavam sendo produzidas, e os crentes tinham que saber identificar se uma nova profecia era inspirada por Deus e deveria ser identificada como Escritura.

Hoje, a Palavra de Deus já foi completamente revelada; mas o dom de discernimento de espíritos continua sendo importante para a saúde da doutrina da Igreja. J. MacArthur diz que essas pessoas são as sentinelas que protegem a comunidade cristã das mentiras demoníacas, falsas doutrinas, cultos pervertidos e manifestações carnais.

Mas engana-se quem pensa que essas pessoas agem como um tipo de sensor de detecção de espíritos mentirosos. O juízo que essas pessoas fazem é fundamento na Palavra de Deus. Elas são pessoas tão experimentadas nas Escrituras que imediatamente conseguem avaliar se algo vem da parte do Espírito de Deus ou não. As pessoas que possuem o dom de discernimento de espíritos expõem a verdade da Palavra para desmascarar a mentira.

5 comentários em “Discernimento de Espíritos: Um Dom Imprescindível”

  1. Muito bom estudo ainda num mundo que vivemos hoje que muitos só pensam em enganar as pessoas com mentiras sobre a palavra de Deus querendo sempre lucrar com falsas promessas e ainda com muitas enganação sobre o dia do fim mas auqeles que anda no caminho do senhor sabe que a volta de cristo esta proxima mas nem o filho do homem sabera o dia e hora que a de vir então que possamos sempre estar atentos para com os falsos profetas

  2. Olá, a paz do Senhor, tenho aprendido muito com os subsídios desse aplicativo EBD , tem Cido uma benção na minha vida , na minha casa , na leitura da palavra . Esses estudos têm somado em minha vida em um todo, vc que Deus continue abençoando a vida de vcs poderosamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close