Estudo Bíblico de Gênesis 1

Gênesis 1 apresenta Deus como o criador do cosmos. Um estudo bíblico de Gênesis 1 revela que esse capítulo não serve apenas como introdução do próprio livro, mas de toda a Escritura. Através de sua Palavra, Deus criou todas as coisas. É sobre essa doutrina que o restante de toda narrativa bíblica se desenvolve.

O início da criação (Gênesis 1:1-2)

O escritor de Gênesis abre seu livro dizendo: “No princípio criou Deus os céus e a terra” (Gênesis 1:1). Esta é a primeira frase da Bíblia Sagrada, e não poderia ser mais apropriada. Qualquer pessoa que desejar saber quem é Deus, encontra uma reposta clara e direta já na primeira frase da Escritura: Deus é o criador do universo!

Ao dizer “no princípio criou Deus”, o texto bíblico também declara a eternidade de Deus. Quando Deus iniciou a obra da criação nem mesmo o tempo existia, por isso o autor bíblico se limita a dizer “no princípio”. Nesse princípio somente Deus existia, ou seja, somente Ele é eterno. Ele é de eternidade em eternidade (cf. Salmo 90:2; Provérbios 8:22-31).

O texto também destaca a imensidão da majestade do Criador. O substantivo masculino “Deus” traduz o hebraico Elohim. Essa palavra hebraica é uma das mais utilizadas no Antigo Testamento para se referir a Deus, e consiste numa forma plural que indica intensidade e plenitude. Saiba mais sobre o significado de Elohim.

Gênesis 1 começa mostrando que num primeiro momento a terra era sem forma e vazia. Isso significa que nesse estágio a terra, bem como o próprio universo organizado, era inabitável. Então o texto diz que o Espírito de Deus pairava por sobre as águas. Isso significa que o Espírito de Deus foi quem trouxe ordem ao caos e transformou a terra em um lugar apropriado para receber vida. A Bíblia diz claramente que a criação foi obra do Deus Trino (Gênesis 1:2,26; Salmos 33:6,9; 148:5; João 1:1-3; Colossenses 1:15-17; Hebreus 1:2; 11:3). Entenda o que é a Trindade.

Os dias da criação em Gênesis 1

Gênesis diz que Deus criou o mundo num total de seis dias e no sétimo descansou. Existe muita discussão acerca da natureza desses dias. Alguns pensam que os dias são simbólicos e representam eras. Outros pensam que os dias da criação foram literais. Há ainda aqueles que defendem que Gênesis 1 trata-se simplesmente de um mito que no fim transmite a moral de que existe um Criador.

Obviamente a última interpretação afronta a Escritura. Se entendermos que os primeiros capítulos de Gênesis são simplesmente folclóricos, não restará nenhuma base onde repousará as doutrinas da criação, do pecado e da redenção.

A interpretação que diz que os dias de Gênesis 1 são simbólicos também enfrenta problemas. Se reconhecermos que Gênesis 1 é uma narrativa histórica, não haverá outra possibilidade a não ser interpretar o texto como de fato ele é. Entenda melhor em quantos dias Deus criou o mundo.

A sequência da criação (Gênesis 1:3-33)

Gênesis 1 apresenta a sequência da ordem dos atos criativos de Deus em duas tríades de dias. Na primeira tríade Deus iniciou a criação e deu sua forma inicial básica. Ao dizer que no princípio Deus criou os céus e a terra, o escritor de Gênesis se refere ao universo organizado, o cosmos (cf. Gênesis 2:1-4; Deuteronômio 3:24; Isaías 65:17; Jeremias 23:24). Então Deus fez a separação da luz e das trevas e preparou a terra para abrigar vida, começando pela vegetação (dias 1, 2 e 3). Na segunda tríade Deus estabeleceu os luminares e povoou o habitat que estava pronto com peixes, aves, animais e seres humanos (dias 4, 5 e 6).

Embora Gênesis 1 não relate explicitamente, em algum momento dentro desse processo criativo os seres celestiais foram criados. A Bíblia não fornece detalhes acerca disto, apenas informa que Deus criou os seres angélicos (cf. Salmo 148:1-5; Neemias 9:6; Colossenses 1:16). Entenda melhor quem são os anjos.

É interessante notar que em Gênesis 1 cada dia criativo segue um padrão. O autor bíblico inicia cada dia da criação com a seguinte declaração: “Disse Deus […]”. Com isso ele enfatiza ainda que Deus criou todas as coisas por meio de sua Palavra. Na sequência o escritor mostra cada uma das ordens de Deus: “Haja […]”. Depois o escritor mostra o resultado da ordem divina: “E assim se fez […]”; e revela o contentamento do Criador: “E viu Deus que isso era bom”.

Receber Estudos da Bíblia

Algumas aplicações do estudo de Gênesis 1

Gênesis 1 nos ensina muitas coisas. Vejamos algumas aplicações importantes do estudo de Gênesis 1:

  • Deus é o único Criador. O universo não foi criado como resultado do acaso, mas como obra do eterno e soberano Deus. A Bíblia afirma que Deus criou o universo a partir do nada, mas não explica como Ele fez isto. Neste ponto há muito mais do que podemos entender; são mistérios que estão além de nossa capacidade de compreensão. Saiba o que a Bíblia diz sobre a criação do mundo.
  • Deus não está sujeito às leis do tempo e do espaço. O tempo e o espaço fazem parte da ordem criada. Por isto sua forma de agir fora do espaço e do tempo é completamente incompreensível para nós.
  • Diferentemente de mitologias e folclores antigos acerca da criação, a Bíblia revela que não precisou de nenhum esforço da parte de Deus para criar todas as coisas. Ele é tão poderoso e suficiente em si mesmo que uma única ordem de sua boca vence o caos, cria limites e traz a existência a vida. A obra da criação ocorreu de acordo com a expressão da vontade de Deus através de sua Palavra. Em cada dia da criação Deus simplesmente deu a ordem: “Que haja […]”.
  • Deus não é o autor do mal. Gênesis 1 deixa muito claro que tudo o que Deus criou era bom. Isso significa que o mal moral não teve origem em Deus (Tiago 1:13). Esse mal iniciou entre as criaturas de Deus que foram dotadas de pessoalidade, intelectualidade e responsabilidade moral. Saiba mais sobre a origem do pecado.
  • Deus não apenas criou todas as coisas, mas é o sustentador de todas elas. A ordem do cosmos não é autossuficiente. Apenas o Criador é! Sem a sustentação Divina, toda vida cessaria e tudo que existe deixaria de existir. Falando da atividade sustentadora de Deus, o apóstolo Paulo diz que “nele vivemos, nos movemos e existimos” (Atos 17:28; cf. Colossenses 1:17; Hebreus 1:3).
  • O estudo de Gênesis 1 também revela que como Criador, Deus deve ser adorado por suas criaturas. Suas obras devem ser proclamas e seu nome exaltado (Salmos 104).

1 comentário em “Estudo Bíblico de Gênesis 1”

  1. A paz do SENHOR meu irmão, gosto muito dos seus textos, sempre bem coerentes, coisa um pouco em falta dentro da igreja, que Deus lhe abençoe poderosamente e te capacite a cada dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close