Estudo Bíblico de Gênesis 5

Gênesis 5 é o capítulo que registra a genealogia de Adão. Um estudo bíblico de Gênesis 5 revela que o escritor de Gênesis enfatiza nesse capítulo a linhagem de Sete. Seu objetivo é contrastar a piedosa linhagem de Sete com a iníqua linhagem de Caim apontada em Gênesis 4 (Gênesis 4:17-24).

Neste estudo bíblico iremos conhecer um breve esboço de Gênesis 5 e entender os pontos principais desse capítulo.

Uma recordação da criação (Gênesis 5:1-2)

O escritor bíblico começa Gênesis 5 trazendo uma recordação da criação do mundo. Ele conecta a descendência de Adão, através de Sete, à criação original. Os dois primeiros versículos de Gênesis 5 basicamente resumem os dois primeiros capítulos do mesmo livro.

Na parte final de Gênesis 4, Moisés registra rapidamente a linhagem de Caim. Agora, em Gênesis 5, ele apresenta a linhagem do filho nascido de Adão e Eva após o perverso Caim ter assassinado Abel. Com isso ele deixa claro que a linhagem da aliança é aquela que provém de Sete. O grande propósito de Deus para a criação jamais seria frustrado por Caim, e nem seria realizado através de sua descendência. Gênesis 5 não deixa dúvida de que a linhagem de Sete tinha lugar especial no plano redentivo de Deus.

Moisés inicia Gênesis 5 escrevendo: “Este é o livro da genealogia de Adão”. Possivelmente essa declaração pode ser uma indicação de que o autor bíblico usou certas fontes para produzir esse capítulo.

A descendência de Adão (Gênesis 5:3-32)

Entre os versos 3 e 32 de Gênesis 5 há originalmente dez parágrafos que seguem o mesmo padrão. Nesses parágrafos são listadas as gerações da linhagem de Adão até Noé e seus filhos. De certo modo essa descendência presente em Gênesis 5 se assemelha a forma com que a genealogia de Caim é apresentada na parte final de Gênesis 4.

Ambas as listas são lineares e enfocam um indivíduo em cada geração. Elas também terminam com a divisão da linhagem entre três filhos (cf. Gênesis 4:20-22; Gênesis 5:32).

Mas como foi dito, mais notório ainda é a forma com que as duas linhagens são contrastadas. A linhagem de Caim foi amaldiçoada por Deus. Em Gênesis 4 essa genealogia começa após um assassinato e seu último registro também destaca mais assassinatos.

Essa linhagem amaldiçoada termina no dilúvio, enquanto que a genealogia de Sete apresentada em Gênesis 5 sobrevive ao dilúvio. Então essa linhagem conecta Adão, o fundador da humanidade, com Noé, o homem responsável reiniciar a humanidade após o dilúvio.

Também é importante saber que as duas linhagens trazem personagens com o mesmo nome: Enoque e Lamaque. Mas o Enoque e o Lameque da linhagem de Sete jamais devem ser confundidos com o Enoque e o Lameque da linhagem de Caim.

Na linhagem de Caim, Enoque foi o nome do filho do primeiro assassino. Já na linhagem de Sete, Enoque foi o nome do homem que andou com Deus e “Deus o tomou para si” (Gênesis 5:24). O Lameque da linhagem de Caim era um assassino pior que seu ancestral. Mas o Lameque da linhagem de Sete foi um homem que confiava na promessa de Deus para a redenção da humanidade. Ele buscava em Deus consolo ao invés de vingança como seu homônimo. Ele foi o pai de Noé (Gênesis 5:29).

Receber Estudos da Bíblia

Curiosidades do estudo de Gênesis 5

Obviamente o ponto que desperta mais curiosidade no estudo de Gênesis 5 é a idade dos homens citados na genealogia registrada nesse capítulo. Gênesis 5 fala de pessoas que viveram centenas de anos. De acordo com Gênesis 5, a longevidade das pessoas que viveram antes do dilúvio era de aproximadamente 900 anos. Matusalém, por exemplo, foi o homem que mais viveu nesse período (Gênesis 5:27).

Sobre essa questão há diferentes interpretações. Alguns estudiosos consideram esses números como sendo simbólicos. Pode ser que eles tenham sido calculados sob um sistema de contagem diferente adotado pelos povos do Antigo Oriente Próximo. Outros sugerem que talvez esses números façam referência ao período de duração de certas dinastias.

Outros, por fim, consideram que os números são literais. Pode ser que Deus tenha permitido que as pessoas vivessem um longo período de tempo para que a humanidade se desenvolvesse. De qualquer modo, isso durou até o dilúvio.

Após o dilúvio a idade média das pessoas caiu drasticamente. Também é possível que Gênesis 5 não seja uma lista exaustiva, e, sim, representativa. Isso significa que o escritor bíblico se concentrou nos personagens principais e pode haver lacunas de tempo nessa genealogia.

Outra curiosidade interessante do estudo de Gênesis 5 é que embora as pessoas vivessem muitos anos, toda essa longevidade sempre terminava em morte. O pecado trouxe a morte sobre todos, mas ainda assim Deus cuidou de preservar a linhagem messiânica através de Sete.

Há ainda mais uma curiosidade quando se compara a linhagem de Caim e a linhagem de Sete. O sétimo da linhagem de Caim foi o perverso Lameque, um homem muito distante de Deus e transgressor de sua Lei. Com Lameque a descendência de Caim alcançou o auge de sua impiedade. Já o sétimo da linhagem de Sete foi Enoque, o homem que andou com Deus. Enoque retrata muito bem o apogeu da piedosa linhagem de Sete.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close