Jesus Anda Sobre as Águas

Um dos milagres mais emblemáticos registrados na Bíblia é aquele em que Jesus anda sobre as águas. Esse milagre foi registrado em três dos quatro Evangelhos (Mateus 14:22-33; Marcos 6:45-51; João 6:16-21). Ao andar sobre as águas, Jesus revelou de forma muito clara aos seus discípulos sua natureza Divina.

O texto do Evangelho de Mateus também destaca a atitude de Pedro diante desse grande milagre. Ao ver Jesus andando sobre o mar, Pedro pediu que pudesse ir ter com ele. Pedro andou sobre o mar por alguns instantes, mas logo depois começou a afundar. Vejamos neste estudo bíblico como tudo isto aconteceu.

Quando Jesus andou sobre as águas?

Jesus andou sobre as águas depois de um dia muito agitado. Ele havia alimentado uma multidão de cinco mil homens, sem contar as mulheres e crianças. Maravilhadas com tudo o que havia acontecido, as pessoas queriam fazer de Jesus o rei dos judeus.

O povo pensava que o propósito do ministério messiânico de Jesus era terreno. As pessoas viam em Jesus um possível líder para conduzi-las a uma revolta contra Roma, e não conseguiam entender que na verdade Ele trouxe um reino espiritual.

Então Jesus tratou de se afastar da multidão para orar, e depois resolveu partir para outro lugar. Enquanto despedia aquele povo, Jesus mandou que seus discípulos atravessassem o Mar da Galileia rumo à cidade de Cafarnaum, talvez com uma parada no porto de Betsaida (João 6:17; cf. Marcos 6:45).

Provavelmente Jesus combinou com os discípulos que eles fossem adiante dele navegando pelo contorno da margem do Mar da Galileia até Betsaida. Ali Jesus se encontraria com eles para que juntos pudessem atravessar para o outro lado em direção à cidade de Cafarnaum.

O texto bíblico diz que após despedir a multidão, Jesus Cristo subiu sozinho a um monte para orar. Ali Ele permaneceu até anoitecer. A essa altura o barco dos discípulos estava sendo castigado pelas ondas porque o vento soprava contra ele (Mateus 14:24).

Muito provavelmente os discípulos se aproximaram do porto de Betsaida e ficaram aguardando Jesus. Mas tão logo um vento forte começou a soprar, afastando o barco dos discípulos da margem.

Jesus anda sobre o mar

O Mar da Galileia é um lago com aproximadamente vinte e um quilômetros de extensão. Sua largura máxima é de quatorze quilômetros. Acredita-se que no ponto em que os discípulos estavam a largura do lago alcançava facilmente 11 quilômetros. A Bíblia diz que o barco já estava no meio do mar por causa do vento (Marcos 6:47; cf. Mateus 14:24).

Naquela região é comum a formação de tempestades repentinas. O lago fica numa depressão muito abaixo do nível do mar, e é cercado por montanhas. Ali correntes de ar frio das montanhas se encontram com o ar quente que cobre o lago. Tudo isto faz com que ventanias levantem ondas de quase três metros de altura durante uma tempestade.

A Bíblia Sagrada diz que Jesus viu os discípulos remando com dificuldade, afastados uns cinco quilômetros da margem (João 6:19; cf. Mateus 6:48). Os discípulos tiveram de enfrentar aquela situação por algumas horas. Parece que era início da noite quando o vento começou a levar o barco para o meio do mar, e Jesus chegou até o barco somente quando já era alta madrugada (Mateus 14:23-25).

O modo com que Jesus alcançou o barco dos discípulos foi extraordinário. Eles estavam remando contra a força do vento quase que numa tentativa inútil de controlar o barco. Então de repente eles viram alguém caminhando sobre o mar. A figura era indistinta e eles ficaram completamente apavorados.

Como alguém poderia andar sobre as águas como se estivesse pisando em terra seca?

Os discípulos até pensaram que fosse um fantasma e começaram a gritar de medo (Mateus 14:26). Mas logo Jesus lhes disse: “Sou eu! Não tenham medo!” (João 6:50). Então Jesus subiu no barco, o vento se acalmou, e eles chegaram em segurança no destino desejado.

Pedro anda sobre o mar

Somente o apóstolo Mateus registra a reação de Pedro ao saber que Jesus estava caminhado por cima das águas (Mateus 14:28-31). O discípulo vigoroso rapidamente pediu que seu Mestre permitisse que ele fosse ao seu encontro.

Pedro andou sobre as águas durante um tempo, mas logo afundou. É comum algumas pessoas criticarem o apóstolo Pedro por ele ter afundado nas águas. Aqui é preciso lembrar que Pedro não era nenhum incrédulo. Provavelmente nenhum de nós teria tido a atitude ousada de fé que Pedro teve. Facilmente teríamos permanecido no barco juntamente com os demais discípulos. Mas Pedro queria mais!

Na verdade Pedro andou sobre as águas como resultado de uma fé genuína em Cristo. Nem por um instante ele duvidou que a pessoa que estava andando sobre as águas era Jesus, e por isto pediu para ir ter com Ele.

Então enquanto Pedro manteve seu olhar firme em Jesus, ele pôde ter a experiência em sua própria vida do poder Divino sobre a natureza. Quando Pedro andou sobre as águas ele experimentou da forma mais literal possível a ação sobrenatural de Deus sobre a criação. Mas no exato momento em que ele desviou seu olhar de Jesus e se concentrou no vento e nas ondas ao seu redor, começou a afundar.

No entanto, Pedro não pediu que os discípulos que estavam no barco lhe jogassem algum apoio. Ele também não pensou em confiar em suas próprias habilidades para tentar escapar daquela situação difícil nadando. Pedro simplesmente clamou ao Senhor por socorro. Ele havia vacilado, mas não havia se esquecido de que em sua frente estava o único que podia lhe ajudar.

Prontamente Jesus estendeu a mão e o segurou. Amparado nos braço de Jesus, Pedro escutou a apropriada repreensão: “Homem de pequena fé, por que duvidastes?” (Mateus 14:31).

Por que Jesus andou sobre as águas?

Jesus andou sobre as águas para revelar aos seus discípulos sua plena divindade. Na verdade todos os milagres realizados por Jesus durante seu ministério terreno tinham como objetivo principal apontar para sua pessoa como sendo o verdadeiro Filho de Deus enviado ao mundo conforme prometido nas Escrituras.

Consequentemente, o milagre em que Jesus andou sobre as águas também serviu para fortalecer a fé dos discípulos. Eles deviam aprender que quando a fé está depositada em Cristo, o Filho de Deus, não há nada a temer. Mateus registra a reação dos discípulos em harmonia ao propósito principal desse milagre. Eles adoraram a Jesus dizendo: “Verdadeiramente tu és o Filho de Deus” (Mateus 14:33).

Receber Estudos da Bíblia

Jesus andou sobre as águas porque Ele é Deus

Ao andar sobre as águas, Jesus revelou ser verdadeiramente Deus. Somente o Criador do Universo poderia desafiar as leis da natureza e andar por cima das águas.

Quando caminhou sobre o Mar da Galileia, Jesus não tomou conhecimento das leis da gravidade, da liquidez, da densidade dos corpos ou de qualquer outra lei que desafiasse o seu milagre. Ele simplesmente saiu da terra firme e continuou caminhando tranquilamente sobre as águas. Jesus demonstrou que as forças físicas são completamente submissas a Ele.

Em conexão a essa verdade, Jesus andou sobre as águas e mostrou ser Ele próprio o cumprimento das Escrituras. Quando Deus se manifestou a Moisés na sarça ardente, Ele lhe disse que seu nome é “Eu Sou” (Êxodo 3:14). Daí podemos entender o tamanho do significado que estava na saudação de Jesus ao dizer aos dizer aos discípulos amedrontados: “Sou eu (ou literalmente Eu sou). Não tenham medo!” (João 6:20). Saiba mais sobre os nomes de Deus.

Foi o Deus Trino quem abriu o Mar Vermelho e livrou a Israel dos egípcios (Êxodo 14). Foi Ele também quem abriu o Rio Jordão para que seus servos pudessem passar (Josué 3; 2 Reis 2). certa vez respondeu que Deus é Aquele que “sozinho estende os céus, e anda sobre os altos do mar” (Jó 9:8).

Então quando Jesus andou sobre o mar, Ele deixou claro quem realmente Ele é. Por isto foi legitima a adoração dos discípulos. Eles estavam perplexos diante do verdadeiro Filho de Deus!

Jesus anda sobre as águas e nós devemos confiar nele

O milagre em que Jesus andou sobre as águas nos ensina algumas importantes lições. Em primeiro lugar, com esse milagre aprendemos a confiar no Senhor. Muitas vezes nós estamos no meio de uma tempestade, remando contra um vento forte, e uma sensação de abandono toma conta dos nossos corações.

Mas o nosso Deus é onisciente. Ele conhece todas as coisas. Mesmo que às vezes as trevas da noite tentem nos impedir de vê-lo, Ele continua com seus olhos sobre nós. Ele está acompanhando nossa embarcação do alto de um monte! No monte Sião celestial está o seu trono, de onde Ele governa todo o Universo (Hebreus 12:22,23; Apocalipse 14:1; 21:10).

Em segundo lugar, esse milagre nos ensina que Deus age no tempo oportuno de acordo com a sua vontade soberana. Os discípulos passaram horas remando contra o vento. Se fosse de acordo com a vontade deles, certamente Jesus teria chegado antes. Mas há o tempo certo para todas as coisas, e nada foge do seu propósito. Por mais que não compreendamos, o fim último de todas as coisas é a glória de Deus. Ele é o Senhor da história!

Em terceiro lugar, até mesmo uma tempestade tem a sua finalidade no plano soberano de Deus. Os discípulos precisavam aprender uma lição. Eles precisavam ter sua fé fortalecida no Senhor. Existem lições que só podem ser aprendidas em plena tempestade.

Porém, não importa se o vento forte porventura acabar nos levando para longe da margem. As águas do mar da vida não são um problema para Ele. No momento certo o nosso Redentor vem caminhando sobre as águas.

O profeta Naum escreve que “o Senhor tem o seu caminho na tormenta e na tempestade” (Naum 1:3). Podemos descansar na certeza de que as mais altas ondas, aquelas que algumas vezes até cobrem o nosso barco, sempre estarão debaixo dos pés do nosso Deus. Jesus anda sobre as águas em nossa direção, e nós devemos recebê-lo como o verdadeiro Filho de Deus, de quem somos completamente dependentes.

1 comentário em “Jesus Anda Sobre as Águas”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close