Quem Foi Judas Irmão de Jesus?

Judas, irmão de Jesus, foi muito provavelmente o autor da última carta do Novo Testamento. Em sua epístola ele não se identifica como irmão de Jesus. Ele diz ser “servo de Jesus Cristo, e irmão de Tiago” (Judas 1). O próprio Tiago também adotou a mesma postura (Tiago 1:1).

Judas não deve ser confundido com os outros personagens neotestamentários citado com esse mesmo nome. Judas era um nome comum entre os Judeus daquela época. Isso pode ser notado no próprio grupo dos Doze, em que dois discípulos se chamavam Judas. Havia o Judas Iscariotes, o traidor (João 6:71), e o Judas chamado Tadeu (João 14:22; cf. Mateus 10:3; Lucas 6:16). Na verdade, em suas próprias palavras Judas esclarece que não era um dos apóstolos (cf. Judas 17).

Receber Estudos da Bíblia

A história de Judas, irmão de Jesus

Pouco se sabe sobre a história de Judas, irmão de Jesus. Ele é mencionado nos Evangelhos apenas na relação dos irmãos do Senhor (Mateus 13:55; Marcos 6:3). Judas, e os demais irmãos de Jesus, não creram nele durante o seu ministério terreno (Marcos 3:21; João 7:5). Possivelmente isto mudou após a ressurreição de Jesus (cf. 1 Coríntios 15:5,7).

Ele também é citado indiretamente no livro de Atos dos Apóstolos (Atos 1:4). Naquela ocasião, os irmãos de Jesus já aparecem perseverando em oração junto dos apóstolos, enquanto aguardavam a descida do Espírito Santo. Então isso significa que no dia de Pentecostes Judas estava presente.

Em 1 Coríntios 9:5, mais uma vez Judas, o meio-irmão de Jesus, é citado indiretamente. Nessa passagem o apóstolo Paulo faz referência ao ministério itinerante dos apóstolos de dos irmãos de Jesus. Em suas viagens missionárias eles costumavam levar suas respectivas esposas.

Em sua obra podemos perceber alguns traços de seu caráter. Certamente a humildade era uma de suas características. Em nenhum momento ele reivindica seu grau de parentesco com o Senhor. Ele simplesmente se coloca como um servo de Jesus Cristo. Ao fazer isso, obviamente ele também declara implicitamente a divindade de Cristo.

Judas também era uma pessoa diligente. Ele conhecia as Escrituras e tinha um profundo zelo pela verdade do Senhor (Judas 3). Em sua epístola ele trata especialmente da questão da apostasia. Isso é algo curioso, visto que o nome do maior apóstata também era Judas (o Iscariotes). Judas, irmão de Jesus, também foi usado pelo Espírito Santo para registrar algumas informações que até então não tinham sido registradas nas Escrituras (cf. Judas 9,14,15).

Tag

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close