A Letra Mata Mas o Espírito Vivifica

“A letra mata mas o Espírito vivifica” é uma frase muito conhecida entre os cristãos. Ela é extraída de um texto escrito pelo apóstolo Paulo registrado em 2 Coríntios 3:6. Curiosamente muitas pessoas utilizam essa frase de forma completamente equivocada, especialmente para rejeitar o estudo teológico.

Mas o que significa “a letra mata”? O que Paulo quis dizer com “a letra mata mas o Espírito vivifica”? Neste texto, entenderemos qual a interpretação correta desse versículo.

O contexto da frase “a letra mata mas o Espírito vivifica” (2 Coríntios 3:6)

Para entendermos corretamente o significado da frase “a letra mata mas o Espírito vivifica”, precisamos primeiramente saber em qual contexto o apóstolo Paulo escreveu essas palavras. O capítulo 3 de 2 Coríntios está dentro de uma seção da carta do apóstolo aonde ele faz uma reflexão sobre a importância do ministério apostólico (2Co 2:14-7:4).

No capítulo 3 de Coríntios, Paulo escreve dizendo que os cristãos convertidos ao Evangelho são cartas vivas (2 Coríntios 3:1-3). Com isso, o apóstolo estava se referindo ao fato de que pessoas inimigas do verdadeiro Evangelho e opositores de seu ministério, estavam utilizando cartas de recomendação fraudulentas para atestar a própria causa.

Por outro lado, Paulo argumenta que os próprios cristãos de Corinto, que tiveram suas vidas transformadas pelo Evangelho, eram cartas vivas que comprovavam a legitimidade de seu ministério. Ele estava dizendo que os cristãos genuínos são “manifestos como carta de Cristo” que é lida por todos os homens. Essa carta não era escrita com tinta, “mas pelo Espírito do Deus vivo, não em tábuas de pedra, mas em tábuas de carne, isto é, o coração” (2 Coríntios 3:2,3).

Quando o apóstolo utilizou as expressões “tábuas de pedra” e “tábuas de carne”, ele estava estabelecendo um contraste entre a Lei do Antigo Testamento e a Lei do Novo Testamento, entre o ministério de Moisés e o ministério apostólico instituído por Cristo. Moisés deu aos israelitas a Lei em tábuas de pedra, e estes foram incapazes de guardá-la no coração conforme o Senhor ordenou (Deuteronômio 6:6; 9:10). Por isso os israelitas foram punidos com o Exílio.

No entanto, os profetas, especialmente o profeta Jeremias e o profeta Ezequiel, falaram que haveria um tempo em que finalmente o povo de Deus obedeceria a seus mandamentos em justiça e santidade (Jeremias 31:22-34; Ezequiel 11:19; 36:26). Paulo então identificou que essa promessa já havia começado a se cumprir durante o seu ministério. Os verdadeiros seguidores de Cristo, capacitados pelo Espírito Santo, agora podem viver uma vida que agrada a Deus.

Assim como Deus designou Moisés para ser o profeta da antiga aliança em Israel, Paulo foi escolhido por Deus para ser exercer seu ministério como ministro da nova aliança. É justamente baseado nesse contexto, onde o apóstolo falou sobre a nova e gloriosa aliança, que ele escreveu a frase “a letra mata mas o Espírito vivifica”.

Receber Estudos da Bíblia

O que significa “a letra mata mas o Espírito vivifica”?

Com base no contexto descrito acima, é fácil entender o verdadeiro significado de “a letra mata mas o Espírito vivifica”. Nessa frase, a “letra” que o apóstolo se referiu significa a Lei Mosaica, que mostrava a incapacidade humana em obedecê-la. A Lei apontava a desobediência dos homens para com os mandamentos de Deus.

Os religiosos judeus entenderam essa Lei como um tipo de código externo, e com seu legalismo achavam-se cumpridores da Lei. Mas na verdade, eles estavam sendo condenados por ela. É por isso que “a letra mata”.

Por outro lado, quando o apóstolo disse que “o Espírito vivifica”, isso significa que é o Espírito Santo quem escreve a Lei de Deus no coração do homem. Ele é quem o capacita a viver de uma forma coerente com os padrões morais de Deus, obedecendo a seus mandamentos.

Aqui e importante enfatizar que Paulo não estava dizendo que a obra do Espírito Santo na vida dos redimidos por Cristo é separada dos padrões morais da Lei. Ele não estava dizendo que o Espírito é oposto a Lei. Ao contrário disso, ele estava dizendo que a tentativa dos legalistas em tentar cumprir a Lei à parte da obra de Cristo, sem o poder vivificador do Espírito Santo, é completamente frustrada e resulta em morte.

Não há qualquer mérito em nós mesmos. Jamais poderemos agradar a Deus com base em nossa própria justiça. É por isso que somos justificados pelos méritos de Cristo!

Portanto, quando o apóstolo escreveu que “a letra mata mas o Espírito vivifica”, ele estava simplesmente dizendo que a prática de alguém observar a Lei externamente, mas ignorá-la em seu interior, justamente por não ter o Espírito que o capacita a cumpri-la verdadeiramente, não traz vida.

Em outras palavras, a letra mata mas o Espírito vivifica porque não é a letra que muda o coração da pessoa, mas, sim, o Espírito Santo. Sem Ele, o homem só poderá obedecer a Lei superficialmente e exteriormente. Mas com o Espírito, o homem é capacitado a cumpri-la em uma genuína obediência interior.

“A letra mata” não se refere à teologia?

Obviamente a expressão “a letra mata” não significa uma proibição ao estudo teológico. Infelizmente muitos grupos ao longo do tempo, na tentativa de priorizar o caráter espiritual das Escrituras, acabaram condenando o estudo teológico.

Quem defende esse tipo de postura acaba enfatizando um significado místico e oculto na Bíblia. Segundo quem pensa assim, essa “espiritualidade” é negligenciada por quem se empenha em estudar a Palavra de Deus. Para eles, alguém que preza por uma boa interpretação bíblica é uma pessoa “carnal” que não consegue entender os mistérios que são revelados apenas aos “espirituais”.

Todavia, a frase “a letra mata mas o Espírito vivifica”, como pudemos ver, em nada sustenta esse pensamento equivocado. É claro que precisamos sempre orar para que o Espírito Santo ilumine o nosso entendimento a fim de que possamos compreender as verdades das Escrituras. Mas ao mesmo tempo, devemos estudá-la e examiná-la diligentemente.

Tag

6 comentários em “A Letra Mata Mas o Espírito Vivifica”

    1. TÁ TUDO ERRADO,A LEI DOS DEZ MANDAMENTOS NUNCA MATARAM NINGUÉM,QUEM MATOU E FAZ ATÉ HOJE É O PECADO,PORQUE O PRÓPRIO PAULO FALA EM ROMANOS 3; 31 ANULAMOS A LEI PELA FÉ,DE MANEIRA NENHUMA ANTES É MELHOR TÁ NA LEI…MIM MOSTRE A TUA FÉ SEM AS OBRAS..SE FOSSE ASSIM TODOS OS ASSASSINOS E TODOS QUE PRÁTICA O MAL VÃO SE SALVAR E NESTE CASO JESUS MORREU EM VÃO..E VAMOS MAIS ALÉM APOCALIPSE 12 VS 17 ,14 VS 12, TIAGO 2 VS 10 , 1 JOÃO 2 VS 4 E O MELHOR DE TODOS PORQUE FOI O PRÓPRIO FILHO DE DEUS QUE FALOU MATHEUS 5 VS 17… QUEM SALVA É JESUS,MAIS A LEI TEM QUE TÁ JUNTO,PORQUE A FÉ E A LEI UM COMPLEMENTA O OUTRO,POR ACASO NO PRESÍDIO TÁ CHEIO DE QUEM TEM FÉ EM DEUS,MAIS NUNCA OBEDECEU A LEI E VAMOS MAIS ALÉM TIAGO 2 VS 14 A 19 E FALA QUE OS DEMÔNIOS TAMBÉM CREEM, E ESTREMECEM..CUIDADO,MAIS MUITO CUIDADO,PORQUE MUITOS FICARAM FORA,PORQUE QUERES ENTRAR NO CÉU COM MUITA FACILIDADE E COM OS SEUS COSTUMES …EU SOU DE JESUS E DESDE JÁ NÃO SOU ADVENTISTA SOU MAIS UM QUE QUERO ENTRAR NO REINOS DO CÉUS COMO AQUELE LADRÃO QUE NA HORA H ,JESUS PERDOOU TODOS OS SEUS PECADOS..PORQUE NÃO TINHAS CONHECIDOS A VERDADE …

      1. Paz do Senhor Jesus Luiz.

        Em nenhum momento o texto diz que Lei de Deus foi anulada. O texto diz que o a expressão “a letra mata” significa que a Lei aponta o que é certo mas não capacita o homem a cumpri-la. Por esse motivo só o Espírito é quem vivifica. Ele é quem capacita os regenerados a viver de acordo com o padrão moral exigido por Deus. Ninguém pode ser salvo por cumprir a Lei, porque nenhum homem é capaz de cumpri-la. Os salvos somente cumprem a Lei por estarem unidos a Cristo, o único que cumpriu a Lei integralmente. Deus abençoe sua vida!

  1. Ótima explicacao …estou cursando o basico de teologia …é muito bom pois abre nossa mente a cerca de varias coisas que vimos que nao tem haver com o conceito biblico e as heresias tambem…por isso o povo perece por falta de conhecimento ….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close