Lição 7: A Necessidade do Novo Nascimento

A Necessidade do Novo Nascimento é o tema da lição 7 das Lições Bíblicas CPAD do 3º trimestre de 2017 para a Escola Bíblica Dominical. Nesta lição estudaremos sobre a importância e necessidade do novo nascimento.

Texto Áureo: João 3:7

Leitura Bíblica em Classe: João 3:1-12

Introdução – Lição 7: A Necessidade do Novo Nascimento

Lições Bíblicas 3º Trimestre de 2017 – Escola Bíblica Dominical

A necessidade do novo nascimento é algo bastante claro nas Escrituras. Desde quando lemos sobre a Queda do Homem no Éden com a consequente origem do pecado na humanidade nos primeiros capítulos de Gênesis, até as promessas acerca de novos céus e nova terra no livro do Apocalipse, percebemos que o estado natural de morte espiritual em que todos os homens nascem devido ao pecado original precisa ser alterado para que alguém possa ser reconciliado com Deus e entrar em seu reino.

Receber Estudos da Bíblia

I- Um Líder Religioso Bem-Intencionado

A passagem mais conhecida acerca da necessidade do novo nascimento no Novo Testamento está registrada em João 3, no diálogo entre Jesus e um homem chamado Nicodemos, onde o Senhor é muito claro ao dizer que o homem precisa nascer de novo.

Nicodemos era um religioso judeu, pertencia ao partido dos fariseus, o mesmo grupo que exerceu forte oposição ao ministério terreno de Jesus. Os fariseus eram muito rigorosos com relação aos costumes e a observância da Lei, de modo que o próprio Jesus reprovou a religiosidade exagerada dos fariseus, pois não passava de uma espiritualidade hipócrita.

Ele se encontrou com Jesus durante a noite, talvez devido ao temor de ser reconhecido conversando com Jesus, ou, ao contrário disso, por puro respeito a Ele, ao considerar que Jesus era um grande mestre, e que, como tal, Ele não deveria ser incomodado durante o dia.

Como um bom fariseu, Nicodemos estava acostumado com o entendimento equivocado de salvação pelas obras. Certamente ele procurava cumprir com as obrigações religiosas de seu grupo que refletiam apenas uma espiritualidade externa. Ele ocupava uma posição importante, era um dos principais dos judeus, um intérprete profissional da Lei, frequentador assíduo da sinagoga e membro do Sinédrio.

Sendo fariseu, ele jejuava pelo menos duas vezes por semana, ou seja, fazia mais até do que a Lei exigia. Assim como os demais integrantes do seu partido, ele provavelmente pensava que poderia se auto-justificar, e por isso então ele ficou tão perplexo diante do ensino do Senhor Jesus de que nada daquilo era suficiente, pois para alguém ver e entrar no reino de Deus é necessário nascer de novo.

II- O Novo Nascimento

O novo nascimento é a regeneração, um ato realizado exclusivamente por Deus através do Espírito Santo, no qual ele vivifica o homem pecador que estava morto em delitos e pecados (Efésios 2:1-5). Nascer de novo é nascer do alto, não da carne, mas do Espírito (João 1:13; 3:6). Saiba mais sobre o que significa nascer de novo.

O novo nascimento implica no princípio da nova vida espiritual do homem, antes morto no pecado, mas agora morto para o pecado e vivo para Deus (Romanos 6). Nicodemos perguntou a Jesus como poderia ser possível alguém nascer uma segunda vez, e essa é a mesma pergunta que muita gente faz na atualidade.

No entanto, a resposta de Jesus não aponta de forma alguma para a participação humana nesse processo, ao contrário, Ele ilustra a ação soberana do Espírito no novo nascimento com a figura do vento que ninguém consegue controlar sobre a terra. A regeneração é uma obra divina que acontece de forma imediata e instantânea, assim como foi na vida de Paulo de Tarso, o grande perseguidor do Evangelho convertido a Cristo (Atos 9).

III- Uma Necessidade

No próprio diálogo com Nicodemos, Jesus deixou claro qual é a grande necessidade do novo nascimento: “Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus” (João 3:3). “Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus” (João 3:5).

Quando Jesus diz que sem o novo nascimento ninguém pode ver e entrar no reino de Deus, isso significa que o homem não regenerado nem mesmo pode crer que Jesus é o Cristo (1 João 5:1).

O pecado original precipitou toda a humanidade num estado de culpa e rebelião contra Deus. Por natureza o homem possui seu coração inclinado ao mal, ou seja, ele é incapaz de amar e desejar aquilo que é espiritualmente bom e correto. O escritor de Gênesis nos informa que “viu o Senhor que a maldade do homem se multiplicara sobre a terra e que toda a imaginação dos pensamentos de seu coração era só má continuamente” (Gênesis 6:5).

O resultado disso é a constatação feita ao longo das Escrituras, de que “desviaram-se todos e juntamente fizeram imundos: não há quem faça o bem, não há um sequer” (Salmos 14:3; Romanos 3:11). É por isso que o homem permanece morto até que pela soberana ação divina ele seja vivificado.

Portanto, a necessidade do novo nascimento é uma verdade fundamental revelada nas Escrituras, pois aquele que é nascido de novo não encontra-se mais morto espiritualmente, mas passa a crer em Jesus respondendo com arrependimento pelos seus pecados. Se antes ele era inimigo de Deus, após a regeneração ele começa a buscá-lo, a entender a sua Palavra, a viver segundo a sua vontade e a amar a luz ao invés das trevas (João 1:4,5; Romanos 10:20; 1 Coríntios 2:14).

Conclusão

A doutrina bíblica sobre a necessidade do novo nascimento deve ser ensinada nas igrejas. Infelizmente muitos líderes estão priorizando ensinos contrários as Escrituras e deixando de lado os pontos centrais da fé cristã. Os cristãos precisam conhecer profundamente o que verdadeiramente implica a condição de terem sido feitos “novas criaturas” (2 Coríntios 5:17).

Escola Dominical – Lições Bíblicas 3º Trimestre 2017: A Razão da Nossa Fé – Assim Cremos, Assim Vivemos EBD CPAD | Lição 7: A Necessidade do Novo Nascimento.

Tag
Artigos relacionados

1 comentário em “Lição 7: A Necessidade do Novo Nascimento”

  1. Em resumo o novo nascimento nada mais é o que ele falou para Nicodemos (assim como a serpente foi levantado no deserto assim importa que o filho do homem seja levantado para que todo aquele que nele crê não pereça mas tenha a vida eterna) É isto é MAIS NADA uma fé depositada em uma pessoa que pode Salvar perfeitamente os que pela fé o alcansãm ( quem crê não é condenado mas quem não crê já está condenado por quanto não crê no nome do unigênito filho de Deus) quem crê no filho tem a vida quem não crê no filho não verá a vida mas a ira de Deus sobre ele permanece) verifique o que Paulo disse ao carcereiro Crê no SR Jesus Cristo e será Salvo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close