O Que é o Livro da Vida? O Que Significa Ter o Nome Escrito Nele?

O Livro da Vida é o registro celestial dos redimidos através do sangue de Jesus Cristo. Ele contém o nome daqueles que herdarão a vida eterna. Muitas pessoas ficam curiosas a respeito do que é o Livro da Vida. Apesar de ele ser mencionado principalmente no Apocalipse, existem referências sobre ele em outras passagens bíblicas.

O Livro da Vida na Bíblia

O termo “Livro da Vida” é mencionado sete vezes no Novo Testamento. Seis delas ocorrem no livro do Apocalipse e uma na Carta de Paulo aos Filipenses. O apóstolo Paulo escreve que os nomes de seus cooperadores no ministério do Evangelho estão escritos no Livro da Vida (Filipenses 4:3).

Já no livro do Apocalipse, o Livro da Vida é mencionado pela primeira vez na carta direcionada à igreja em Sardes (Apocalipse 3:5). Depois, o livro aparece em narrativas que declaram que os ímpios, os adoradores da besta que sofrerão o juízo de Deus, não possuem seus nomes registrados nele (Apocalipse 13:8; 17:8; 20:12,15; 21:27).

O conceito do Livro da Vida também está presente em outras passagens, ainda que ele não seja chamado desta forma. Em Lucas 10:20, o próprio Jesus ressalta que o maior motivo de alegria para os seus seguidores deve ser o fato de que seus nomes estão “escritos nos céus”.

O escritor do livro de Hebreus também diz algo semelhante ao escrever que os redimidos, os que pertencem à Nova Aliança cujo Cristo é o mediador, têm seus nomes escritos nos céus (Hebreus 12:23). Essa expressão “escritos nos céus” indica exatamente o Livro da Vida.

O Livro da Vida é citado no Antigo Testamento?

No Antigo Testamento também encontramos algumas referências a um livro de Deus que contém o registro dos nomes das pessoas (Êxodo 32:32,33; Salmos 69:28; cf. 139:16). No entanto, não se trata do mesmo livro mencionado no Novo Testamento. A diferença entre eles é que basicamente o livro mencionado no Antigo Testamento refere-se à vida presente dos homens. Já o Livro da Vida mencionado no Novo Testamento refere-se à vida vindoura.

Esse conceito fica especialmente claro no Salmo 69:28. O salmista Davi, referindo-se aos ímpios, pede que seus nomes “sejam riscados do livro dos vivos, e não sejam escritos com os justos” (Salmo 69:28).

O profeta Daniel também menciona um livro que contém o nome daqueles que serão salvos num tempo de angústia (Daniel 12:1). Alguns estudiosos entendem que essa talvez seja uma referência ao próprio Livro da Vida. Já outros sugerem que ainda se trata do livro que contém a lista daqueles que estão vivos neste mundo.

Quando o Livro da Vida foi escrito?

O Livro da Vida foi escrito por Deus ainda na eternidade. Algumas pessoas pensam que o Livro da Vida está sendo escrito no decorrer da História. Elas pensam que conforme os pecadores vão recebendo a Cristo como Salvador e Senhor, seus nomes vão sendo escritos no Livro da Vida.

Porém, esse tipo de pensamento e ensino não encontra base bíblica. A Bíblia é muito clara ao afirmar que os nomes dos salvos foram registrados no Livro da Vida desde a fundação do mundo. Da mesma forma, os nomes dos ímpios também estão ausentes deste livro deste o princípio (Apocalipse 13:8; 17:8).

Alguns até argumentam que a expressão “desde a fundação do mundo” não significa “antes da fundação do mundo”. Logo, isto implica na ideia de que o Livro da Vida vem sendo escrito ao longo dos tempos. Mas a questão é que essa interpretação possui sérios problemas.

Em primeiro lugar ela não faz qualquer sentido à luz da gramática grega. Em segundo lugar, ela também contradiz o ensino claro das Escrituras de que Deus escolheu o seu povo, em Cristo, “antes da fundação do mundo” (Efésios 1:4).

Para explicar como pode alguém ter seu nome escrito no Livro da Vida desde a eternidade, alguns apelam para a onisciência de Deus. Eles explicam que Deus, por meio de sua presciência, registrou o nome dos salvos nesse livro antes da criação do mundo.

Outros, por outro lado, apontam para a soberania divina na obra da salvação. Isso significa que os nomes não foram registrados no Livro da Vida com base no que Deus viu, mas unicamente pelo beneplácito de sua livre vontade. Saiba o que é a onisciência de Deus.

A quem pertence o Livro da Vida?

O Livro da Vida pertence ao Cordeiro de Deus que foi morto. Nesse livro está registrado o nome de cada um daqueles que foram comprados por Ele (Apocalipse 13:8). Isso significa que todos aqueles que possuem seus nomes registrados no Livro da Vida pertencem ao Senhor.

O apóstolo Pedro escreve que a comunidade dos santos é o povo eleito, separado e adquirido pelo Senhor (1 Pedro 2:9). O Cordeiro morreu no lugar daqueles cujos nomes estão escritos no Livro da Vida, para que eles vivam ao seu lado por toda a eternidade (Apocalipse 5:9).

Receber Estudos da Bíblia

Um nome pode ser apagado do Livro da Vida?

Existem diferentes interpretações sobre este assunto. Há quem defenda que o nome de alguém pode ser apagado do Livro da Vida. Já outros entendem que jamais um nome poderá ser apagado deste livro, pois isto seria uma negação da segurança da salvação em Cristo.

Quem acredita que uma pessoa possa ter seu nome apagado do Livro da Vida, recorre especialmente a dois textos bíblicos. O primeiro está no livro de Êxodo, quando Moisés pede a Deus que seu nome seja riscado de seu livro caso Israel fosse destruído. Naquela ocasião Deus lhe respondeu que apenas riscará o nome daquele que pecar contra Ele (Êxodo 32:32,33).

A segunda passagem bíblica está no livro do Apocalipse. Nela Jesus diz à igreja em Sardes que jamais riscará do Livro da Vida o nome daquele que vencer (Apocalipse 3:5). Alguns entendem que nesse texto está implícita a possibilidade de um nome ser riscado.

O Livro da Vida não tem rasuras

Já quem defende que os nomes registrados no Livro da Vida são definitivos e não podem ser apagados, observam os seguintes pontos:

  • A passagem de Êxodo não se refere ao Livro da Vida, mas ao livro dos vivos. Isso significa que ter o nome apagado desse livro implica na morte física, e não na condenação eterna (cf. Êxodo 17:14; Salmo 69:28).
  • Apocalipse 3:5 não é uma ameaça, ao contrário, é uma solene promessa. Jesus promete ao verdadeiro cristão que: “de maneira nenhuma riscarei o seu nome do Livro da Vida; e confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos”. Aqui Jesus está reafirmando as promessas que Ele mesmo fez durante seu ministério terreno (Mateus 10:32; João 10:28,29). Em outras palavras, esse texto está declarando que não há qualquer possibilidade do nome de um daqueles que Cristo comprou com seu sangue ser apagado do Livro da Vida.
  • Acreditar que o Livro da Vida pode ser modificado no sentido de um nome ser apagado, é o mesmo que admitir haver rasuras no eterno plano de Deus, e subestimar seus atributos. Se o Livro da Vida foi escrito por Deus e pertence a Ele, por que Ele próprio escreveria um nome sabendo que mais tarde teria de apagá-lo? A menos que se neguem alguns dos atributos divinos, essa pergunta não pode ser respondida. Entenda quais são os atributos de Deus.
  • Se um nome pode ser apagado do Livro da Vida, então a segurança da nossa salvação não repousa em Cristo. No máximo, ela repousará em nosso próprio esforço constantemente assombrado pelo fracasso de nossa natureza pecaminosa.

A importância de ter o nome no Livro da Vida

A importância de ter o nome escrito no Livro da Vida fica muito clara na descrição da cena do juízo em Apocalipse 20. Especialmente no verso 15, lemos: “E aquele que não foi achado escrito no Livro da Vida foi lançado no lago de fogo” (Apocalipse 20:15; cf. 21:27).

É interessante notar a importância do Livro da Vida em relação aos livros que contém os registros dos feitos das pessoas. No juízo final, os livros serão abertos e as pessoas serão julgadas de acordo com suas obras escritas nesses livros. Mas também será aberto o Livro da Vida! Qualquer um que não estiver registrado nele, por mais que tenha feito boas obras, jamais poderá alcançar justiça diante de Deus.

Isso significa que não é pelo esforço humano ou pelas boas obras que alguém poderá ter seu nome registrado no Livro da Vida. Esse registro se dá unicamente pela graça de Deus que, pelos méritos de Cristo, imputa justiça aos redimidos. Saiba o que é o juízo final.

O significado do Livro da Vida

O contexto histórico também nos ajuda entender o grande significado do Livro da Vida. Desde a antiguidade os povos tem o costume de manter registros de seus cidadãos. Os próprios judeus faziam isto (Ezequiel 13:9; Neemias 7:5,6; 12:22-24).

No primeiro século, durante o domínio do Império Romano, todos os cidadãos também eram registrados num tipo de cadastro civil. Quando alguém cometia um crime grave, seu nome era apagado deste registro.

Quando o livro do Apocalipse foi escrito, os cristãos eram acusados de crime grave por se recusarem a adorar o imperador romano. Por causa disso, muitos deles perdiam sua cidadania. É por isto que o significado do Livro da Vida é tão profundo, e a promessa de ter o nome escrito nele tão reconfortante.

No Apocalipse, o apóstolo João aplica o substantivo “nome” e o verbo “escrito” no singular. Com isto ele indica que não está se referindo a um registro coletivo, mas ao nome individual de cada cristão. Portanto, o significado do Livro da Vida aponta para a certeza particular que alguém tem, através da obra do Espírito Santo, de que é filho de Deus.

A mensagem do Livro da Vida

A mensagem do livro do Apocalipse é bem direta. O verdadeiro cristão pode até ter seu nome riscado do registro civil terreno por amor a Cristo. Porém, ele recebe do próprio Senhor a promessa de que jamais terá seu nome riscado do livro que está no céu.

Este conceito fica muito bem claro no que escreve o autor de Hebreus. Ele ressalta que mesmo estando os fieis ainda vivendo nesta terra, seus nomes estão arrolados no céu (Hebreus 12:23). Se a cidadania terrena pode ser perdida, a cidadania celestial é garantida para sempre pelos méritos de Cristo.

O nome do redimido pode cair no esquecimento neste mundo. No entanto, seu nome jamais será esquecido por Deus que o tem gravado na palma de suas mãos (cf. Isaías 49:16). Os nomes escritos no Livro da Vida nunca perderão a validade, pois o sangue de Cristo jamais perderá a eficácia.

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico

Um Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar