O Livro de Gênesis

O livro de Gênesis é o primeiro livro da Bíblia, servindo de forma perfeita como introdução a todo conteúdo. A palavra “Gênesis”, do grego geneseos que significa “a origem” ou “fonte”, e é a tradução grega do hebraico bereshith, que é a primeira palavra do livro e significa “no princípio”.

Quem escreveu o livro de Gênesis?

Em nenhum lugar do livro o autor é mencionado, porém tanto a maioria dos estudiosos como os pais da Igreja Primitiva e, principalmente, a própria Bíblia, afirmam que Moisés é o autor não só de Gênesis, mas de todo o Pentateuco (Gênesis, Êxodo, Levítico, Números, Deuteronômio).

Ainda assim, existe alguma discussão em relação à autoria do livro e o período em que foi escrito. Alguns acreditam ter sido escrito após a era de Moisés em algum momento no período do exílio, e outros acreditam ser antes mesmo de Moisés.

Priorizando o que a própria Bíblia testifica, o mais certo é que realmente tenha sido Moisés o autor do livro de Gênesis, e que, inspirado pelo Espírito Santo, tenha reunido tanto registros escritos quanto orais para que pudesse organizar todo o conteúdo disponível, além, é claro, de possíveis revelações divinas, já que todos os acontecimentos relatados no livro de Gênesis são anteriores a época em que ele viveu.

Uma grande prova desta possibilidade é o fato de ser encontrado várias vezes em Gênesis a expressão “estas são as gerações de” que também pode ser traduzido como “estas são as histórias por”.

Receber Estudos da Bíblia

Quando o livro de Gênesis foi escrito?

Não é possível determinar com exatidão a data em que o livro de Gênesis foi escrito. No entanto, considerando alguns detalhes internos do próprio livro, além de citações sobre eventos narrados nele em outras passagens bíblicas, pode-se dizer que o livro data de aproximadamente 1400 a.C., com maior probabilidade entre 1446 e 1406 a.C., recebendo depois disto algumas atualizações gramaticais e de alguns nomes mencionados.

Para quem o livro de Gênesis foi escrito?

Sem dúvida o público original do livro de Gênesis foi o povo de Israel, sendo o livro escrito para encorajá-los durante o difícil período em que deixavam o seu passado no Egito e seguiam para conquistar a terra prometida pelo Senhor.

Assim, o livro de Gênesis explica verdades fundamentais ao povo de Israel, como a criação de todas as coisas, o início da história da humanidade, a origem do próprio provo de Israel, e a escolha desse povo para uma aliança de relacionamento exclusivo com Deus.

Propósito do Livro de Gênesis

Como foi dito no tópico anterior, o propósito principal do livro de Gênesis é revelar a soberania de Deus na criação do universo, e ensinar ao povo de Israel sobre os propósitos eternos de Deus, explicando a origem da humanidade e do pecado, a vida de seus patriarcas, e, sobre tudo, o início da história da redenção, apresentando um conceito totalmente monoteísta, ou seja, um único Deus, Soberano e Criador de todas as coisas.

Resumo, conteúdo e organização do Livro de Gênesis

Existem diferentes formas de organizar o conteúdo de Gênesis. Uma das mais utilizadas divide o livro em três partes, onde na primeira parte é contada a história primitiva (cap. 1:1-11:9), na segunda a antiga história patriarcal (cap. 11:10-37:1), e na terceira a história de José que já fornece elementos fundamentais para a compreensão do segundo livro do Pentateuco, o Êxodo (cap. 37:2-50:26).

Também é possível organizar o conteúdo do livro de Gênesis em duas grandes principais, sendo a primeira entre os capítulos 1:1 e 11:26, e a segunda do capítulo 11:27 até o final do livro.

A primeira seção seria uma introdução geral, começando em Adão e chegando a Abrão. É dentro dessa seção que temos: criação do mundo, A Queda do Homem com a desobediência de Adão e Eva dando início ao pecado na humanidade, Caim e Abel, a grande depravação da humanidade onde apenas Noé e sua família foram poupados do juízo de Deus que veio com o grande Dilúvio. Essa seção termina com os relatos da desobediência do homem na construção da Torre de Babel.

A segunda seção registra o inicio do povo hebreu e também desenvolve de uma forma mais clara a introdução do propósito divino de redenção da humanidade. Os personagens principais desta segunda parte do livro são: Abraão, Isaque, Jacó e José.

Outra divisão do livro em três partes muito utilizada sugere que a primeira seção entre os capítulos 1:1 e 2:25 relata a criação; a segunda seção entre os capítulos 3:1 e 11:32 que relata a degeneração; e a terceira seção entre os capítulos 12:1 e 50:26 introduz mais nitidamente a ideia da regeneração, citada pela primeira vez em Gênesis 3:15.

Outras organizações também podem ser utilizadas sem problema algum, como por exemplo, uma introdução (1:1 – 2:3) e o restante do livro dividido em 10 seções, iniciando cada uma delas nos capítulos que trazem as genealogias, começando com a sentença “São estas as gerações de…”.

Esboço do livro de Gênesis

  1. A História Primitiva (1:1-11:9): Essa seção contempla o prólogo com a descrição da criação do universo, da Queda do homem, e do aumento do pecado. Também relata a genealogia de Adão, e as gerações de Noé.
  2. A História Patriarcal (1:10-37:1): Essa seção incia com o registro das gerações de Sem introduzindo a história de Abrão. Também fala sobre as gerações de Ismael, Isaque e Esaú.
  3. A História de José: Essa seção mostra a separação patriarcal e depois a união destes em harmonia, além de apontar para o futuro da descendência dos patriarcas na Terra Prometida.

Curiosidades sobre o livro de Gênesis

  • Existe uma dúvida se foi Gênesis ou Jó o primeiro livro da Bíblia a ser escrito;
  • O período de tempo descrito em Gênesis abrange um intervalo de tempo maior do que todo o restante da Bíblia;
  • Cinquenta vezes entre os capítulos 1 e 2, Deus é a apresentado como Criador;
  • Em Gênesis é explicado aos israelitas a origem da circuncisão;
  • Em Gênesis encontramos a origem das 12 tribos de Israel;
  • O concerto de Deus com Abraão é fundamental para toda a Bíblia;
  • Gênesis revela como os hebreus foram para o Egito, o que ocasionou um dos eventos mais importantes da história da humanidade: O Êxodo.

Cristo em Gênesis

O livro de Gênesis claramente aponta para Cristo. Logo no capítulo 3 lemos que o próprio Deus anunciou que o descendente da mulher destruiria Satanás (Gn 3:15). A genealogia inciada em Gênesis encontra seu final no Novo Testamento com o nascimento de Cristo (cf. Gn 5; 11; Mt 1; Lc 3).

Noé profetizou que os descendentes de Jafé seriam abençoados encontrando a salvação por meio dos descendentes de Sem, e Novo Testamento vemos o cumprimento dessa profecia na expansão do Evangelho pelo mundo (Rm 11).

O escritor da Epístola aos Hebreus aponta para o fato de que o sacerdócio de Melquisedeque tipificou o sacerdócio de Cristo (Hb 7; cf. Gn 14:18-20).

Por fim, também percebemos que logo no começo de Gênesis o paraíso foi perdido pelo primeiro Adão e o pecado passou a assolar a humanidade. Já no Novo Testamento vemos o último Adão restaurando o paraíso e garantindo ao seu povo a vitória sobre o pecado.

A Bíblia começa mostrando o homem sendo privado da presença de Deus, e termina mostrando o homem desfrutando da salvação eterna ao habitar com o Senhor no novo céu e nova terra através dos méritos de Cristo.

Tag
Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close