Estudo Sobre o Livro de Gênesis

O livro de Gênesis é o primeiro livro da Bíblia. Ele serve de forma perfeita como introdução a todo conteúdo. A palavra “Gênesis”, do grego geneseos, significa “origem” ou “fonte”. Essa palavra traduz o hebraico bereshith, que é a primeira palavra do livro. Essa palavra hebraica significa “no princípio”.

O autor e a data do livro de Gênesis

Em nenhum lugar do livro o autor é mencionado, mas a própria Bíblia testemunha que Moisés escreveu os cinco primeiros livros da Bíblia, incluindo Gênesis. Portanto, a tradição judaica e a tradição cristã aceitam que Moisés é o autor desse livro.

Mas mesmo ainda existe alguma discussão em relação à autoria do livro e o período em que foi escrito. Alguns acreditam que Gênesis foi escrito após a época de Moisés, enquanto outros acreditam que o livro foi escrito antes dele.

Priorizando o que a própria Bíblia testifica, o mais certo é que realmente tenha sido Moisés o autor do livro de Gênesis. Ele recebeu a palavra inspirada pelo Espírito de Deus, e possivelmente teve revelações especiais da parte do Senhor sob determinados pontos. Além disso, sob a supervisão divina, provavelmente ele reuniu registros escritos e tradições orais na composição dessa obra.

Isso explica como ele relatou acontecimentos que ocorreram antes de seu tempo. Um exemplo disto é a expressão “estas são as gerações de”. Esta expressão comum em Gênesis pode ser traduzida como “estas são as histórias por”.

Com relação a uma data, não é possível determinar com exatidão o ano em que o livro de Gênesis foi escrito. A data mais aceita entre os estudiosos para a composição de Gênesis é algo em torno de 1400 a.C. Essa data é estipulada com base em alguns detalhes internos do próprio livro, e de outros livros bíblicos que mencionam eventos narrados em Gênesis.

Mas isso não significa que o livro como o conhecemos ficou pronto nessa data. Certamente o livro de Gênesis passou por algumas atualizações posteriores. Saiba mais sobre quem escreveu Gênesis.

Os destinatários do livro de Gênesis

Sem dúvida o público original do livro de Gênesis foi o povo de Israel. Provavelmente Gênesis foi escrito para encorajá-los durante o difícil período do êxodo. Os israelitas estavam deixando o seu passado no Egito e partindo para conquistar a terra prometida pelo Senhor.

Por isso o livro de Gênesis explica verdades fundamentais ao povo de Israel. Ele relata a criação de todas as coisas, o início da história da humanidade e a origem do próprio provo de Israel. O livro de Gênesis mostra como Deus escolheu os israelitas para um relacionamento exclusivo com Ele.

Os propósitos do Livro de Gênesis

Com base no tópico anterior, podemos dizer que os principais propósitos do livro de Gênesis são:

  • Revelar a soberania de Deus na criação do universo.
  • Ensinar ao povo de Israel sobre os propósitos eternos de Deus.
  • Explicar a origem da humanidade e do pecado.
  • Relatar como foi a vida dos patriarcas do povo de Israel.
  • Revelar o início da história da redenção, apresentando um conceito totalmente monoteísta. Gênesis fala de um único Deus, Soberano e Criador de todas as coisas.
Receber Estudos da Bíblia

Resumo, conteúdo e organização do Livro de Gênesis

Existem diferentes formas de organizar o conteúdo de Gênesis. Aqui vamos destacar três formas diferentes. A primeira delas divide o livro de Gênesis em três seções. A primeira seção conta a história primitiva (capítulos 1:1-11:9). A segunda seção fala sobre a antiga história patriarcal (capítulos 11:10-37:1). A seção parte conta a história de José (capítulos 37:2-50:26). Essa última seção também é um tipo de transição entre o primeiro e o segundo livro da Bíblia. Ela fornece detalhes fundamentais para a compreensão do livro de Êxodo.

Também é possível organizar o conteúdo do livro de Gênesis em duas grandes partes principais. A primeira parte  reúne o conteúdo dos capítulos 1:1 ao 11:26. Essa primeira parte é uma introdução geral. Ela começa em Adão e termina em Abraão. É dentro dessa seção que temos: a criação do mundo, a queda do homem com a desobediência de Adão e Eva, dando início ao pecado na humanidade. Nessa seção também lemos sobre Caim e Abel, e sobre a grande depravação da humanidade após a Queda.

Essa depravação resultou no juízo de Deus através do grande Dilúvio. Naquela ocasião apenas Noé e sua família foram poupados por Deus. Essa seção termina com os relatos da desobediência do homem na construção da Torre de Babel já após o Dilúvio.

A segunda parte começa em Gênesis 11:27 e vai até o final do livro. Essa segunda grande parte registra o inicio do povo hebreu. Nela também é desenvolvida de forma mais clara a introdução do propósito divino para a redenção da humanidade. Os personagens principais desta segunda parte do livro são: Abraão, Isaque, Jacó e José.

A última sugestão de organização do livro de Gênesis também divide o livro em três partes. A primeira parte relata a criação do mundo, e se concentra entre os capítulos 1:1 e 2:25. A segunda parte relata a degeneração da humanidade (capítulos 3:1-11:32). A terceira e última parte trata da ideia de regeneração através da redenção providenciada por Deus (capítulos 12:1-50:26).

Esboço do livro de Gênesis

Podemos sugerir um esboço simples do livro de Gênesis da seguinte forma:

  1. A História Primitiva (capítulos 1:1-11:9): Essa seção contempla o prólogo com a descrição da criação do universo, da Queda do homem, e do aumento do pecado. Também relata a genealogia de Adão, e as gerações de Noé.
  2. A História Patriarcal (capítulos 11:10-37:1): Essa seção incia com o registro das gerações de Sem e introduz a história de Abrão. Ela também fala sobre as gerações de Ismael, Isaque e Esaú.
  3. A História de José (capítulos 37:1-50:26): Essa seção mostra especialmente o desenvolvimento e a organização do povo de Israel através da descendência dos patriarcas.

Curiosidades sobre o livro de Gênesis

  • Existe uma dúvida se foi Gênesis ou Jó o primeiro livro da Bíblia a ser escrito.
  • O período de tempo descrito em Gênesis abrange um intervalo de tempo maior do que todo o restante da Bíblia.
  • Deus é apresentado como Criador pelo menos 50 vezes apenas nos dois primeiros capítulos de Gênesis.
  • O livro de Gênesis explica aos israelitas a origem da circuncisão.
  • O livro de Gênesis mostra a origem das 12 tribos de Israel.
  • O concerto de Deus com Abraão descrito nesse livro é fundamental para o entendimento de toda a Bíblia.
  • Gênesis revela como os hebreus foram para o Egito. Essa migração explica um dos eventos mais importantes da história da humanidade: O Êxodo.

Cristo em Gênesis

O livro de Gênesis claramente aponta para Cristo. Logo no capítulo 3 lemos que o próprio Deus anunciou que o descendente da mulher destruiria Satanás (Gênesis 3:15). A genealogia inciada em Gênesis encontra seu final no Novo Testamento com o nascimento de Cristo (cf. Gênesis 5; 11; Mateus 1; Lucas 3).

Noé profetizou que os descendentes de Jafé seriam abençoados encontrando a salvação por meio dos descendentes de Sem. No Novo Testamento vemos o cumprimento dessa profecia na expansão do Evangelho pelo mundo (Romanos 11).

O escritor da Epístola aos Hebreus aponta para o fato de que o sacerdócio de Melquisedeque tipificou o sacerdócio de Cristo (Hebreus 7; cf. Gênesis 14:18-20).

Por fim, também percebemos que logo no começo de Gênesis o paraíso foi perdido pelo primeiro Adão e o pecado passou a assolar a humanidade. Já no Novo Testamento vemos o último Adão restaurando o paraíso e garantindo ao seu povo a vitória sobre o pecado.

A Bíblia começa em Gênesis mostrando o homem sendo privado da presença de Deus. Porém, ela termina mostrando o homem desfrutando da salvação eterna através dos méritos de Cristo. O homem não mais voltará ao Éden, mas habitará com o Senhor no novo céu e nova terra.

Tag

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close