O Que a Bíblia Diz Sobre Maldição Hereditária?

Maldição hereditária é a ideia de que uma pessoa é penalizada pelas ações de suas gerações passadas. Nos últimos anos a maldição hereditária tornou-se muito popular dentro de certos círculos evangélicos. Campanhas e mais campanhas prometem desfazer qualquer tipo de enrosco do passado.

Segundo os adeptos dessa prática, maldições lançadas ou causadas pela conduta de pecado de antepassados, podem interferir e prejudicar a vida de uma pessoa na atualidade. Diante dessa ideia, logo alguém se pergunta: O que a Bíblia diz sobre maldição hereditária? Realmente um cristão pode ser vítima de maldição hereditária?

Maldição hereditária é bíblico?

Geralmente a referência bíblica mais utilizada para defender essa ideia de maldição hereditária é um texto registrado no capítulo 20 do livro de Êxodo, onde lemos:

Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o Senhor teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam.
(Êxodo 20:5)

Esse texto é bem claro e dispensa maiores comentários. Basicamente ele diz que Deus visita o pecado dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração. Em outras palavras, nesse texto Deus alerta sobre as consequências terríveis da maldade dos pais nas gerações que se seguem. O texto também enfatiza a severidade do juízo divino sobre tal conduta de iniquidade.

Já no livro de Números, ao falar com aquela mesma geração de Israel, Deus dá o seguinte veredito:

E que todos os homens que viram a minha glória e os meus sinais, que fiz no Egito e no deserto, e me tentaram estas dez vezes, e não obedeceram à minha voz,
Não verão a terra de que a seus pais jurei, e nenhum daqueles que me provocaram a verá.
(Números 14:22,23)

Porém, nos versículos seguintes, vemos uma declaração do próprio Deus que é realmente muito interessante:

Mas os vossos filhos, de que dizeis: Por presa serão, porei nela; e eles conhecerão a terra que vós desprezastes.
Porém, quanto a vós, os vossos cadáveres cairão neste deserto.
E vossos filhos pastorearão neste deserto quarenta anos, e levarão sobre si as vossas infidelidades, até que os vossos cadáveres se consumam neste deserto.
(Números 14:31-33)

Note que nesse caso os pais foram punidos, mas os filhos não herdaram o castigo dos pais. A prova disto é que os filhos permaneceram no deserto até que a geração dos pais passasse. Assim que os pais morreram, eles puderam entrar na terra prometida.

Mas e agora? Será isto uma contradição bíblica? Por que Deus falou no livro de Êxodo que visitaria o pecado dos pais nos filhos, e no livro de Números Ele disse que não visitaria?

Receber Estudos da Bíblia

A explicação bíblica sobre a maldição hereditária

Felizmente a Bíblia interpreta a própria Bíblia. Assim, as Escrituras nos provam que não há qualquer contradição nelas. No livro de Ezequiel encontramos uma passagem que explica exatamente essa questão de maldição hereditária. O Senhor disse através do profeta Ezequiel:

Que é que vocês querem dizer quando citam este provérbio sobre Israel: “Os pais comem uvas verdes, e os dentes dos filhos se embotam?”
(Ezequiel 18:1,2)

Perceba que os israelitas se sentiam injustiçados, pois, segundo eles, estavam pagando pelos pecados de seus pais. Isso significa que os israelitas estavam dizendo que sofriam por pecados que eles não cometeram. O contexto histórico dessa passagem fala de Israel no cativeiro babilônico.

Os judeus estavam cobrando Deus acerca disso, argumentando que eles só estavam ali por causa do que seus pais haviam feito. Em outras palavras, eles estavam alegando estar sob um tipo de maldição hereditária. Mas Deus respondeu ao povo de forma bastante clara:

Juro pela minha vida, palavra do Soberano Senhor, que vocês não citarão mais esse provérbio em Israel.
Pois todos me pertencem. Tanto o pai como o filho me pertencem. Aquele que pecar é que morrerá.
(Ezequiel 18:3,4)

No decorrer do capítulo 18, através do profeta Ezequiel, Deus explica detalhadamente o que os judeus tinham entendido errado. Entre os versículos 5 e 13, Deus dá o exemplo de um homem íntegro e justo que anda nos caminhos do Senhor. Porém esse homem íntegro tem um filho perverso e desobediente.

Deus então diz que o pai, o homem justo, viverá (Ezequiel 18:9). Quanto ao filho iníquo, mesmo o pai tendo sido justo, esse filho será castigado e morrerá. Portanto, ele será culpado por sua própria morte (Ezequiel 18:13).

Entre os versículos 14 e 19, Deus avança em sua explicação falando que esse filho perverso também tem um filho. Mas o filho desse homem iníquo não comete os erros de seu pai (o filho perverso do homem íntegro). Ao contrário disso, ele olha para os pecados do pai e não os repete. Dessa forma, Deus afirma que Ele não será castigado pelos pecados de seu pai (Ezequiel 18:17).

No versículo 19, Deus já antecipa a pergunta que certamente o povo de Israel faria. Com isso, Ele interpreta sua própria palavra no livro de Êxodo:

Contudo, vocês perguntam: “Por que o filho não partilha da culpa de seu pai?” Uma vez que o filho fez o que é justo e direito e teve o cuidado de guardar todos os meus decretos, com certeza ele viverá.
(Ezequiel 18:19)

Claramente Deus ensina que a vida reta e justa, de acordo com os seus mandamentos, torna o individuo livre de qualquer maldição hereditária. Sendo assim, Deus explica que seu juízo visita a iniquidade dos descendentes de homens ímpios que andam pelo mesmo caminho perverso de seus antepassados. Mas esse castigo divino vem sobre eles devido aos seus próprios pecados, pecados estes que são similares aos que seus pais cometeram.

Aquele que pecar é que morrerá. O filho não levará a culpa do pai, nem o pai levará a culpa do filho. A justiça do justo lhe será creditada, e a impiedade do ímpio lhe será cobrada.
(Ezequiel 18:20)

Um cristão pode estar sob maldição hereditária?

Obviamente todos aqueles que estão em Cristo Jesus, de forma alguma estarão debaixo de qualquer tipo de maldição hereditária. O apóstolo Pedro conhecia o ensino do Senhor em Ezequiel 18, e entendeu que o sacrifício de Jesus nos liberta de todas as maldições.

Pois vocês sabem que não foi por meio de coisas perecíveis como prata ou ouro que vocês foram redimidos da sua maneira vazia de viver que lhes foi transmitida por seus antepassados,
mas pelo precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro sem mancha e sem defeito,
conhecido antes da criação do mundo, revelado nestes últimos tempos em favor de vocês.
(1 Pedro 1:18-20)

O apóstolo está dizendo que o pecado é a maldição hereditária transmitida por nossos primeiros pais. Quando Adão caiu, ele lançou toda sua descendência na maldição do pecado. Porém essa maldição não é quebrada com campanhas, orações fortes, supostos votos e quantias financeiras. A maldição do pecado é quebrada na obra redentora de Cristo no Calvário. Ele se fez maldito em lugar de seu povo e os redimiu, satisfazendo assim a justiça de Deus (cf. Gálatas 3:13).

Portanto, se alguém vier tentar lhe apavorar com esse negócio de maldição hereditária, fique tranquilo. Diga que você é um cristão verdadeiro, que crê que Jesus é o Filho de Deus e que morreu em seu lugar. Explique que o sacrifício d’Ele é suficientemente poderoso para garantir uma vitória permanente sobre qualquer tipo de maldição (cf. 1 Pedro 1:23). Descubra também se quebra de maldição é bíblico.

3 comentários em “O Que a Bíblia Diz Sobre Maldição Hereditária?”

  1. Daniel achei interessante sua posição esclarecedora sobre os fatos. No entanto , se tomarmos sua explicação como suficiente, ficaríamos então sem resposta quanto ao versículo primeiramente citado (Ex 20:5). Em outras palavras, quando ou como este versículo se aplicou ou se aplicaria? Sempre que apresentamos uma explicação alternativa e defendemos outra tese, devemos então explicar o versículo que aparentemente estamos refutando entende?
    fique na Paz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close