O Que é Um Denário e Qual Era o Seu Valor?

Denário era uma moeda romana cunhada em prata e utilizada na época do Império Romano. Juntamente com a dracma grega, o denário romano era a moeda de prata mais circulada naquele tempo.

Por ser tão significativo no contexto histórico da época do Novo Testamento, naturalmente o denário aparece na narrativa bíblica, o que acaba despertando a curiosidade de muita gente em saber o que é o denário e qual era o seu valor.

O significado de denário

O significado de denário, do latim denarius, e do grego denarion, tem origem no seu valor, pois inicialmente o denário equivalia a dez asses de cobre (outra moeda romana). Daí vem o nome denário, que significa algo como “dez por vez” ou “que contém dez”.

Mais tarde, o denário passou a equivaler a dezesseis asses de cobre, isso devido a uma mudança no valor do próprio asses. O denário foi uma moeda tão popular que muitos países acabaram por adotar o termo “denarius” como designação de suas moedas nacionais. A própria palavra em português “dinheiro” tem origem no latim denarius, assim como o francês denier, o espanhol dinero e o italiano denaro.

O denário na Bíblia

As moedas que circulavam na época em que o Novo Testamento foi escrito poderiam ser de origem romana, grega ou local, isto é, em alguns casos a própria província poderia cunhar algum tipo de moeda. Essas moedas eram fabricadas em diferentes metais, como: ouro, prata, bronze e cobre.

Como foi dito, o denário era a moeda de prata com maior circulação em todo o Império Romano. No Novo Testamento essa moeda é mencionada como sendo o salário diário dos trabalhadores na Parábola dos Trabalhadores da Vinha contada por Jesus (Mt 20:1-16).

Em outra parábola do Senhor Jesus, a Parábola do Bom Samaritano registrada no Evangelho de Lucas (Lc 10:35), o samaritano pagou dois denários ao hospedeiro quando deixou o homem que necessitava de maiores cuidados.

O denário romano também aparece na tentativa planejada pelos fariseus a fim de fazer com que Jesus caísse em uma armadilha ao se posicionar sobre o pagamento do tributo a César. De forma muito sábia, e conhecendo a hipocrisia que dominava aqueles homens que se aproximaram dele, Jesus pediu para que lhe mostrassem a moeda do tributo, nesse caso, o denário, o qual trazia a efígie e a inscrição de César. Ele concluiu esse episódio com as conhecidas palavras: “Dai, pois, a César o que é de César e a Deus o que é de Deus” (Mt 22:19; Mc 12:15; Lc 20:24).

No livro do Apocalipse, na abertura do livro selado com sete selos, quando o terceiro dos quatro cavaleiros do Apocalipse aparece, o denário é mencionado como sendo o preço cobrado por uma medida de trigo ou por três medidas de cevada, algo que indica preços altíssimos e injustos.

Como era o denário romano?

Conforme algumas descobertas arqueológicas, o denário de prata trazia uma imagem do busto do imperador, e em torno de sua cabeça a seguinte inscrição: “Tibério César, Filho Augusto do divino Augusto”.

Do outro lado da moeda, no verso, aparecia a imagem da mãe do imperador, Lívia, sentada no assento Pax, segurando um ramo e um cetro. Também havia outra inscrição que dizia: “Pontifex Maximus”, que significa basicamente “sumo sacerdote”.

Com base nessas características, é possível entender que tal moeda tinha um significado odioso para os judeus, pois expressava o domínio romano e o culto pagão ao imperador ao colocá-lo como um tipo de divindade.

Quanto vale um denário?

É amplamente aceito que o denário equivalia ao salário diário de um trabalhador comum na época do Novo Testamento. É por isso que quando o apóstolo João, na visão dos cavaleiros do Apocalipse, registrou o preço da medida do trigo na base de um denário, isso claramente indicava um preço exorbitante, pois um trabalhador comum não seria capaz de sustentar sua família com seu salário diário.

Algumas tentativas já foram feitas para avaliar o valor atual do denário com base nas moedas que conhecemos, sendo que há alguns anos a quantia mais aceita entre os estudiosos foi a de que um denário equivaleria entre 16 e 18 centavos de dólar. Para calcular esse valor em real é preciso apenas multiplicar 0,16 ou 0,18 pela cotação atual do dólar. Por exemplo: se o dólar estiver valendo R$ 3,10, então o denário equivaleria em reais cerca de R$0,49 (3,10×0,16).

Todavia, é importante entender que esse valor não serve como parâmetro para se determinar o poder aquisitivo do denário naquela época, pois, como já ficou claro, tal moeda era usada como o pagamento padrão por um dia de trabalho.

Havia também o denarius aureaus, isto é, o denário de ouro. Essa moeda foi introduzida por Júlio César, mas não é mencionada na Bíblia. Alguns intérpretes sugerem que talvez o ouro mencionado em Mateus 10:9 seja esse tipo de denário.

Aplicativo de Estudo Bíblico

Você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.