Leia diariamente estudos bíblicos, devocionais, esboços de pregações, parábolas de Jesus, artigos teológicos, curiosidades bíblicas, escola dominical (EBD) e muito mais!

O Que é Mansidão na Bíblia?

Mansidão é a característica daquele é brando, pacífico e que possui moderação nas ações. Ser manso é o oposto de ser agressivo e rude. Essa é uma palavra que aparece em alguns textos bíblicos, e para entendermos o que é mansidão na Bíblia, precisamos considerar seu uso no Antigo e Novo Testamentos.

O significado de mansidão na Bíblia

No Antigo Testamento a palavra mansidão traduz o hebraico ‘anawa. Esse termo vem de uma raiz que significa basicamente “inclinar”, “estar curvado” e “condescender”, no sentido de submissão, por isso tal termo implica, principalmente, a ideia de “ser submisso” ou “ser despretensioso”.

O uso desse substantivo no Antigo Testamento transmite o conceito de submissão paciente, em conexão com a humildade. É exatamente nesse sentido que essa palavra aparece em algumas referências como Salmos 22:26; 25:9; 147:6 (cf. 2Sm 22:36; Sl 18:35; 45:4; Pv 15:33; 18:12; 22:4; Sf 2:3).

Um exemplo de personagem bíblico que demonstrou mansidão foi Moisés, que suportou ataque pessoal sem recriminação e sem demonstrar ressentimento (Nm 12:1-3).

Muitas vezes os mansos são descritos como pessoas pobres e aflitas, ignoradas pelos poderosos (Am 2:7; Sl 147:6; Is 11:4).

Uma passagem que certamente merece destaque é o Salmo 45, onde a mansidão é mencionada como uma qualidade do Rei Messiânico (Sl 45:4). Além disso, no Salmo 37:11 o salmista Davi escreve que “os mansos herdarão a terra”, uma frase também repetida por nosso Senhor (Mt 5:5).

No Novo Testamento, a palavra mansidão traduz alguns termos gregos, dos quais podemos citar: praotes e o adjetivo praos. O significado básico é o de “ser suave”, “ser meigo” e “ser paciente”, referindo-se a uma atitude interior que se revela por meio de ações externas que expressam a gentileza, ou seja, está também ligado à cortesia, a consideração pelo próximo e à modéstia.

Quando aplicada no Novo Testamento, a palavra mansidão indica, especialmente, uma atitude de completa submissão a Deus e a Sua Palavra (Tg 1:21).

O apóstolo Paulo mencionou a mansidão como uma qualidade do fruto do Espírito (Gl 5:22), ensinando que a verdadeira mansidão não provém da própria natureza humana, mas que é uma virtude gerada pelo Espírito Santo que imprimi naqueles que são regenerados um caráter semelhante ao de Cristo.

No contexto de Gálatas 5, podemos perceber que a mansidão, juntamente com as outras virtudes do fruto do Espírito que focam principalmente o trato com o próximo, se opõe aos vícios da inimizade, discórdia, ciúme, dissensão e explosões de ira que são característicos das terríveis obras da carne.

Algumas pessoas equivocadamente identificam a mansidão com um tipo de fraqueza, porém seu significado expressa exatamente o contrário. A mansidão é uma qualidade que capacita alguém a controlar a força e aplicá-la corretamente.

O que é ser manso segundo a Bíblia e por que devemos ser assim?

Com base no significado apresentado acima, podemos dizer que ser manso é ser capaz de restringir a própria força para agir adequadamente em situações extremas. Alguém que é manso demonstra humildade, cordialidade e modéstia.

Conforme vimos, a mansidão é uma qualidade que indica que somos guiados pelo Espírito Santo e que seu fruto é gerado em nós, por isso os mansos não se desesperam nas adversidades, porque confiam que tudo está sob o controle de Deus, e que nada foge de seu propósito.

Diante dessa consciência, os mansos suportam as injúrias dos homens, pois entendem que tais coisas fazem parte da permissão de Deus para um bem maior.

Escrevendo a Timóteo, Paulo ressaltou que a mansidão deve ser uma qualidade indispensável quando repreendemos alguém que está no erro (2Tm 2:25). Em sua Carta aos Efésios, o mesmo apóstolo ensinou que a mansidão deve ser uma característica natural do caráter cristão.

O apóstolo Pedro também ensinou que os verdadeiros cristãos devem estar preparados para defender com mansidão e temor os pontos principais da fé em Cristo, até mesmo diante de possíveis perguntas de pessoas hostis.

Por fim, devemos nos lembrar das palavras do nosso Senhor Jesus que dizem: “Bem-aventurados os mansos, porque herdarão a terra” (Mt 5:5). Esse tipo de mansidão sem dúvida aponta para a postura de humildade e completa submissão a Deus. Estes mansos desfrutam do cumprimento total da promessa feita a Abraão (cf. Rm 4:13; Hb 11:16).

O maior exemplo de mansidão

Certamente Jesus é o nosso maior exemplo de mansidão. Nosso Senhor é manso e humilde (Mt 11:29; 21:5), e mesmo possuindo grande autoridade, quando experimentou terríveis injustiças durante seu ministério terreno Ele manteve o controle.

Uma grande demonstração de sua imensa mansidão foi durante o seu julgamento. Na ocasião, Ele foi acusado injustamente e não proferiu uma só palavra de ameaça aos seus perversos acusadores. Tamanha mansidão havia sido profetizada pelo profeta Isaías (Is 53:7).

Aplicativo de Estudo Bíblico

1 comentário
  1. Raimundo José de Castro Simas O usuário diz

    Muito bom esse estudo sobre a Palavra de Deus. Tudo que se relaciona a Deus me interessa, ainda mais vindo de um Teólogo renomado. Gostei mesmo. ..???

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.