Qual a Origem do Diabo? Quando Foi a Queda de Satanás?

A Bíblia não fornece informações diretas sobre a origem do diabo. Tudo o que sabemos é que Deus é o único criador de todas as coisas (Gênesis 1). Isso significa que o diabo é uma criatura de Deus.

O fato de a Bíblia não explicar a origem do diabo está relacionado ao fato de que ela não descreve detalhadamente a criação dos seres celestiais. Eles foram criados por Deus, mas as Escrituras não esclarecem quando isso exatamente ocorreu.

Deus criou o diabo mau?

A Bíblia diz que Deus é santo e justo, e dele não pode provir o mal moral (Tiago 1:13). Portanto, isso significa que apesar de a Bíblia não relatar a origem do diabo, ela nos indica claramente que Deus não o criou mau.

Quando alguma passagem bíblica diz que Deus cria o mal, a referência é ao mal temporal, e não ao mal moral. O mal temporal é o castigo enviado por Deus por causa do pecado. Já o mal moral é o próprio pecado em si. Se Deus tivesse criado o diabo originalmente corrompido moralmente, isso faria d’Ele o próprio autor do pecado. Saiba mais sobre como o pecado surgiu.

Além disso, o mal moral é a transgressão da Lei de Deus. Essa Lei é a expressão da natureza e do caráter divino. Portanto, é impossível que Deus seja o autor do mal filosófico, pois isso implicaria num ato contrário à sua própria natureza. Isso significa que devemos entender o mal moral como aquilo que é oposto a Deus. Sob esse aspecto é possível perceber que em tese esse mal sempre existiu, mas se tornou experiencial quando as criaturas de Deus resolveram desobedecê-lo.

Logo, a melhor interpretação é a de que o diabo foi criado por Deus como uma criatura boa. Como um ser racional, ele recebeu de Deus a capacidade de tomar decisões morais e ser responsável por elas.  Então por conta própria, fazendo uso de seu livre-arbítrio, num determinado momento ele resolveu transgredir a Lei de Deus.

Quando ocorreu a queda de Satanás?

A Bíblia também não informa quando ocorreu a queda de Satanás. Sabemos apenas que quando Adão e Eva pecaram, Satanás agiu como o tentador. Isso indica que naquele momento ele já havia pecado contra Deus (Gênesis 3). A antiguidade dessa rebelião de Satanás está de acordo com a informação do próprio Jesus, ao dizer que o diabo “foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade” (João 8:44).

A história da queda de Satanás conforme é conhecida pelos cristãos, é muito mais fundamentada em narrativas inventadas do imaginário popular, do que na própria Bíblia. Essas narrativas ganharam projeção especialmente a partir do século 4 d.C. e permanecem até hoje.

A informação bíblica mais clara acerca da queda de Satanás foi dada pelo apóstolo Paulo. Ele simplesmente informa que Satanás caiu por causa de seu orgulho (1 Timóteo 3:6). Mas o apóstolo não desenvolve essa ideia e nem explica sua afirmação.

O livro do Apocalipse se refere a uma expulsão de Satanás e seus anjos do céu (Apocalipse 12:7-12). Mas esse texto não se refere à queda inicial de Satanás, e sim à sua derrota esmagadora por ocasião da morte e ressurreição de Cristo (cf. João 12:31; Colossenses 2:15). Nesse momento ele caiu de sua posição de acusador dos filhos de Deus (Apocalipse 12:10; cf. Jó 1).

A Bíblia fala do diabo quando ele era um anjo de Deus?

Desde muito cedo na História da Igreja, alguns intérpretes começaram a reconhecer em alguns textos bíblicos uma possível referência à origem e queda do diabo. Os três principais textos nesse sentido são: Isaías 14:4; Ezequiel 28:13-15 e Lucas 10:8. Vejamos rapidamente cada um destes textos.

Isaías 14:4 descreve a queda de Satanás?

Isaías 14:4 é uma profecia de Isaías contra o rei da Babilônia (Isaías 14:4). Em sua profecia, o profeta aplicou ao rei orgulhoso o título de “estrela da alva”, e falou sobre como ele “caiu do céu”. A expressão hebraica para “estrela da alva” foi traduzida pela palavra latina lucifer, que significa “portador da luz”. Como essa antiga interpretação vê nessa passagem uma referência oculta a Satanás, então daí veio a tradição popular de atribuir ao diabo o nome de Lúcifer. Leia mais sobre o significado de Lúcifer.

Mas essa aplicação é completamente errada. Lúcifer é um substantivo masculino utilizado na tradução da Bíblia em latim. Esse mesmo substantivo é aplicado na tradução do Novo Testamento Novo Testamento para se referir a Cristo (cf. 2 Pedro 2:19). Considerando o contexto da profecia de Isaías e o estilo literário de seu texto, não há qualquer evidência realmente irrefutável de que o profeta se refere veladamente à queda de Satanás.

É claro que a Bíblia diz que Satanás é a influência por detrás do poder corrupto e ganancioso do homem (Daniel 10:13,20). Mas nessa passagem de Isaías é bem provável que as palavras poéticas de escárnio sejam dirigidas diretamente ao governante humano.

Os estudiosos têm se divido sobre a identificação desse rei. Na época do profeta Isaías a Babilônia era uma cidade importante, mas ainda não havia se tornado uma superpotência. O império dominante da época era o assírio, que inclusive regia sobre a Babilônia. Somente mais tarde a própria Babilônia acabou derrotando os assírios e se tornando o maior império que o mundo havia visto até então, especialmente sob o governo do rei Nabucodonosor.

Então alguns estudiosos acreditam que Isaías estava profetizando exatamente a ascensão e queda da Babilônia como império. Mas o contexto parece favorecer muito mais a interpretação de que Isaías profetiza a queda do próprio Império Assírio. Não há qualquer contradição no fato de ele se referir ao rei assírio como rei da Babilônia. Naquele tempo a Babilônia fazia parte das possessões assírias, e os reis assírios também eram chamados de reis da Babilônia.

Ezequiel 28:13-15 fala da origem do diabo?

Ezequiel 28:13-15 traz uma profecia e lamentação contra a cidade e o rei de Tiro. Nesse texto alguns intérpretes também enxergam uma possível referência à origem do diabo. Isso porque o profeta fala do governante de Tiro como um sábio querubim ungido. Mas possivelmente o texto de Ezequiel segue o mesmo princípio do texto de Isaías.

O profeta Ezequiel usa um recurso literário para ilustrar toda a importância da cidade de Tiro e a soberba de seu rei. Esse estilo literário é muito utilizado em textos proféticos. No próprio livro de Ezequiel essa característica se repete. No capítulo 32, por exemplo, o Egito é descrito e comparado aos elementos do Éden.

Parece que em ambos os casos, tanto em Isaías quanto em Ezequiel, os profetas dirigem suas palavras proféticas aos monarcas e seus reinos. Eles falam de toda importância que esses reis conseguiram naquele momento da História. Deus fez com que eles prosperassem, mas quando a soberba cresceu em seus corações, o próprio Deus os abateu. O orgulho humano pode alcançar proporções gigantescas, mas ainda assim é humano, e não angélico.

Lucas 10:18 fala sobre Satanás caindo do céu?

O capítulo 10 do Evangelho de Lucas descreve uma missão em que Jesus enviou setenta discípulos para pregar o Evangelho. Conforme a mensagem de Cristo era pregada, enfermos eram curados e demônios expulsos.

Esses discípulos retornaram comemorando os resultados obtidos na missão (Lucas 10:17). Foi então que Jesus disse a eles que “via Satanás, como raio, cair do céu”. Em outras palavras, Jesus disse que naqueles eventos era possível contemplar Satanás sendo derrotado. Era o reino de Deus sendo estabelecido e impondo uma derrota aos propósitos do diabo.

A cada enfermo curado, a cada pessoa que ouvia as boas novas da salvação e a cada demônio expulso, o reino do mal ruía. Portanto, de acordo com esse contexto, não faria qualquer sentido Jesus fazer uma referência sobre uma possível origem do diabo e sua queda inicial.

A origem do diabo não é importante?

Por algum motivo, Deus, em sua sabedoria, não considerou importante nos revelar detalhes sobre a origem do diabo e sua consequente queda. É interessante notar que o livro de Gênesis, onde os atos criativos de Deus são descritos, simplesmente não faz qualquer referência sobre esse assunto.

Mas se por um lado a Bíblia se cala sobre a origem do diabo, por outro ela nos informa perfeitamente o seu destino final. Se não temos os detalhes sobre como foi a queda de Satanás no princípio, temos detalhes suficientes sobre como será sua condenação certa na consumação dos séculos. Quando Cristo voltar, Ele trará a plenitude de seu reino, e Satanás e seus agentes serão lançados no lago de fogo. Ali eles serão atormentados por toda a eternidade (Apocalipse 20:10).

2 comentários em “Qual a Origem do Diabo? Quando Foi a Queda de Satanás?”

  1. Nao concordo com a exegese aqui aplicada na verdade isso é uma eisegese, refutar as referências do profeta Isaías, do profeta Ezequiel, do ev. Lucas e dizer que nao fazem referência a origem e queda de lucifer é assassinar a Teologia…

  2. Primeiramente, agradeço pela existência do aplicativo que, apesar de básico – e por essa mesma razão -, torna-se indispensável, num tempo em que muitos se afastaram do básico e seguiram o caminho da heresia e do intelectualismo marxistas e, de outro lado, o completo desapareço pela ortodoxia dos Pais da Igreja.
    Tecidas deferidas digressões, cumpre ressaltar que, quanta à interpretação e exegese dos textos de Isaías e de Ezequiel, utilizados aqui como substrato exegético, equidistantemente à ótica dos referidos Pais Apostólicos. Isto constitui, obviamente, uma depauperada e não básica solução.
    Deus nos ajude.
    Pr Francisco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close