O Que Significa “Pedi, e dar-se-vos-á”?

A expressão “pedi e dar-se-vos-á” significa que Deus ouve e responde a oração de seu povo. Em duas ocasiões de seu ministério Jesus disse: “Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á. Porque, aquele que pede, recebe; e, o que busca, encontra; e, ao que bate, abrir-se-lhe-á” (Mateus 7:7,8; Lucas 11:9,10).

Mas é verdade que esses versículos não devem ser interpretados de forma isolada e fora de seus contextos. A expressão “pedi e dar-se-vos-á” não significa que Deus dará tudo o que alguém lhe pedir. Se fosse assim, definitivamente isto estaria em contradição com todo o princípio bíblico acerca da oração. Mas é verdade que muitas pessoas utilizam esses versículos de forma distorcida para propagarem seus falsos ensinos de prosperidade e sucesso terreno.

Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á

Essa frase trás uma tríplice exortação composta de três ordens (pedi, buscai e batei) e três promessas (dar-se-vos-á, encontrareis e abir-se-lhe-á). Como foi dito, essa tríplice exortação foi pronunciada por Jesus em dois contextos diferentes de seu ministério.

No Evangelho de Mateus essa frase aparece como parte do Sermão do Monte pronunciado por Jesus (Mateus 5:1-7:29). Já no Evangelho de Lucas essa Jesus usou essa frase ao ensinar seus discípulos acerca da oração, onde ela aparece como uma conclusão apropriada da Parábola do Amigo Importuno (Lucas 11:1-13).

Mas em ambos os casos a mensagem principal dessa exortação diz respeito à importância e necessidade da oração perseverante. Por isso Jesus aconselha seus seguidores a pedir, buscar e bater.

Pedi, buscai e batei

Em primeiro lugar, para que alguém possa verdadeiramente pedir em oração algo a Deus é necessário ter fé; não qualquer tipo de fé, mas fé num Deus pessoal que ouve e responde a oração do crente. Em segundo lugar, é preciso ir além do estado de pedir; é preciso buscar. Buscar adiciona ação ao pedido. Uma pessoa que busca não apenas pede, mas se empenha ativamente na busca por seu objetivo.

Em terceiro lugar, é preciso bater. Neste ponto fica clara a lição acerca da perseverança. É verdade que para pedir e para buscar, a perseverança se faz necessária. Mas nesta última exortação, batam, isto fica ainda mais intenso e explícito. O bater inclui o pedir o buscar e o perseverar.

O bom Pai jamais concede tudo o que o filho pede

A frase “pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á” significa que podemos pedir e receber qualquer coisa? Definitivamente não! Na verdade o que Jesus ensina nessa frase é que o Pai sempre ouvirá e responderá a oração de seu povo. Mas essa resposta não significa necessariamente que Ele concederá tudo o que lhe for pedido.

O próprio Jesus Cristo explica o porquê disso. Ele diz que qualquer pai jamais dará ao seu filho uma pedra ao invés de um pão, ou uma serpente ao invés de um peixe. Se um pai pecador age dessa forma, o que esperar do justo Pai Celestial? Deus é um Pai amoroso que dá aos seus filhos “boas dádivas” (Mateus 7:11). Isso significa que Deus jamais dará algo prejudicial aos seus filhos.

Receber Estudos da Bíblia

O que devemos pedir, buscar e bater?

Nem sempre um filho sabe realmente o que está pedindo ao seu pai. Por isso cabe ao pai julgar como atender da melhor forma o pedido de seu filho. Então ele poderá atender com um “sim”, com um “não” ou até com um “talvez”. É exatamente da mesma forma com nosso Pai Celestial. Ele sabe de coisas que não sabemos. Ele nos conhece melhor do que nós mesmos. Então quando pedimos, buscamos e batemos, Ele nos atende da forma mais apropriada, inclusive nos protegendo de nós mesmos e negando certos pedidos.

Além disso, com base no texto do Evangelho de Lucas, fica claro que ao dizer “pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á” o que Jesus promete é que o Pai dará aos seus filhos o Espírito Santo e todos os seus benefícios (Lucas 11:13). Ele suprirá as necessidades de seus filhos e lhes concederá tudo o que lhe for pedido, desde que esteja de acordo com sua soberana vontade.

Portanto, o ensino “pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á” não contradiz e nem anula as primeiras linhas da oração ensinada por Jesus: “Pai nosso que estás nos céus. Santificado seja o teu nome. Venha o teu reino; seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu” (Mateus 6:9,10). Devemos pedir, buscar e bater sabendo que nosso Deus Soberano atenderá nossas orações da melhor forma, não com base em nossos desejos pessoais e muitas vezes egoístas, mas segundo os seu bom propósito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close