O Que Significa “Pedra Angular” ou “Pedra de Esquina”?

A pedra angular significa geralmente a principal pedra de sustentação que era usada na construção de um edifício na antiguidade. Na Bíblia a pedra angular é também chamada de “pedra de esquina”, pois ela era colocada como base de duas paredes primárias da construção, fixando e determinando sua posição final.

Outro significado possível para a expressão “pedra angular” também é aquele que se refere à pedra principal colocada no centro de um arco para unir seus dois lados. Então no primeiro sentido, a pedra angular traz o significado de “pedra fundamental”; enquanto que no segundo sentido ela diz respeito à pedra que estabiliza e une como uma só estrutura os dois lados de um arco formando a própria base do arco.

Na antiguidade as construções eram edificadas de uma forma diferente do que normalmente estamos acostumados na atualidade. No início de uma edificação, os construtores selecionavam uma pedra que possuia certas características que lhes permitia servir de base para sustentação e organização de todo o edifício. Essa pedra angular era colocada no canto principal do edifício tornando-se o elemento essencial de seu fundamento. Desse modo, ela não apenas unia e sustentava toda a estrutura, mas também mantinha as paredes em linha reta e fixava a posição das paredes que cruzavam o restante do edifício.

A pedra angular ou pedra de esquina na Bíblia

Na Bíblia, expressões como “pedra angular” e “pedra de esquina” aparecem tanto no Antigo Testamento quanto no Novo Testamento como tradução de alguns vocábulos hebraicos e gregos. Além de “pedra angular” e “pedra de esquina” esses vocábulos também são traduzidos como “pedra principal”, “pedra mais importante”, “pedra chave”, “pedra de remate” e “primeira pedra”.

Na maioria das vezes, essas expressões são aplicadas no texto bíblico no sentido figurado. É assim, por exemplo, que a pedra angular é citada no livro de Jó em referência à subestrutura do mundo criado poderosamente por Deus (Jó 38:6). É dessa forma também que ao falar do florescer do povo de Deus sob a proteção divina, o salmista Davi fala das filhas de Israel como “pedras angulares, lavradas como colunas de palácio” (Salmos 144:12).

Receber Estudos da Bíblia

Jesus Cristo como pedra angular

Sem dúvida a aplicação mais importante das expressões “pedra angular” ou “pedra de esquina” é aquela que se refere metaforicamente a Cristo. Os profetas do Antigo Testamento profetizaram sobre o Messias como sendo a pedra angular do povo de Deus.

É assim que as palavras do salmista apontam para Cristo. Ele escreve: “A pedra que os construtores rejeitaram tornou-se a pedra angular” (Salmo 118:22). O próprio Senhor Jesus, no contexto da Parábola dos Lavradores Maus, se identificou como sendo a pedra rejeitada pelos construtores que se tornou a pedra angular de acordo com o plano eterno e soberano de Deus (Mateus 21:42; Marcos 12:10; Lucas 20:17). Nesse caso os líderes judaicos são retratados como construtores da nação que acabaram por rejeitar a pedra angular.

Mais tarde, o apóstolo Pedro fez uma série de citações do Antigo Testamento ao tratar exatamente desse assunto (1 Pedro 2:6-8). Primeiro ele cita a profecia do profeta Isaías quando diz: “Vejam, ponho uma pedra em Sião; uma pedra angular escolhida e preciosa, e aquele que confiar nela jamais será envergonhado” (1 Pedro 2:6; cf. Isaías 28:16).

Depois, o apóstolo cita o Salmo 118 ao afirmar: “Agora, para vocês que creem, essa pedra é preciosa. Mas para aqueles que não creem, a pedra que os construtores rejeitaram, tornou-se a pedra de esquina” (1 Pedro 2:7; cf. Salmo 118:22). Na sequência, Pedro faz novamente uma citação do profeta Isaías ao explicar: “Uma pedra que faz os homens tropeçarem e uma rocha que os faz cair. Os que não creem tropeçam, pois desobedecem à mensagem; para o que também foram destinados” (1 Pedro 2:8; cf. Isaías 8:14).

Esses versículos – incluindo a conclusão dada pelo próprio Jesus na Parábola dos Lavradores Maus – colocam de uma forma muito clara a importância fundamental de Cristo e sua preciosidade para os crentes; bem como o juízo que recaí aos incrédulos que o rejeitam. Então Cristo é a Pedra Angular para os crentes; mas Ele mesmo é também a Pedra de Tropeço para os incrédulos.

O apóstolo Paulo também fala sobre isso ao ensinar que, apesar da rejeição de Israel, Jesus Cristo é a Pedra em Sião (Romanos 9:33; Isaías 28:16). Depois, o mesmo apóstolo fala da Igreja de forma figurada como sendo a casa de Deus edificada “sobre o fundamento dos apóstolos e profetas; sendo ele mesmo, Cristo Jesus, a pedra angular” (Efésios 2:20).

Portanto, Cristo é a Pedra Angular sob a qual o fundamento da Igreja está estabelecido. Ele é a Pedra de Esquina que ajusta a direção correta da edificação. Então os crentes, como “pedras vivas” da casa de Deus, são unidos e regulados em conformidade com a Pedra Angular que é Cristo (cf. 1 Pedro 2:5).

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico
Botão Voltar ao topo
Fechar