Quem Foi o Rei Ezequias?

Ezequias foi um dos mais notáveis reis de Judá. O rei Ezequias governou por vinte e nove anos entre aproximadamente 715 e 686 a.C. Sua história ficou conhecida na Bíblia não apenas por causa de seu reinado, mas também pela forma como sua vida foi prolongada milagrosamente pelo Senhor após uma grave doença.

O nome Ezequias significa “Javé é [minha] força”, do hebraico Hizqiyah ou Hizqiyahu. Ele era filho de Acaz, seu predecessor no trono de Judá. O rei Ezequias também foi contemporâneo do profeta Isaías. Três relatos bíblicos no Antigo Testamento contam a história de Ezequias (2 Reis 18-20; 2 Crônicas 29-32; Isaías 36-39). Ele é citado brevemente no Novo Testamento na genealogia de Jesus (Mateus 1:9,10).

A coroação de Ezequias

Ezequias assumiu o trono que havia sido ocupado por seu pai. A cronologia do reinado de Ezequias é um tanto quanto complicada de ser determinada. Para responder algumas dificuldades nesse sentido, muitos estudiosos consideram que possível que ele tenha sido co-regente com o rei Acaz por mais de uma década.

Se isso estiver correto, então talvez ele tenha começado a governar ao lado de seu pai desde 729 a.C., até assumir o reinado sozinho em cerca de 716 a.C. Quando seu pai recebeu o trono, ele manteve uma política pró-assíria, com uma posição de amizade ou submissão à Assíria; enquanto outros reinos como a Síria e Israel (Reino do Norte) acabaram conquistados pelos assírios.

Mas a aliança com a Assíria trouxe influência pagã para dentro de Judá. Isso levou a uma contaminação da vida religiosa da nação que passou a ser marcada por práticas que afrontavam a vontade de Deus.

O reinado de Ezequias

Logo que assumiu o trono, o rei Ezequias tentou corrigir essa questão. Ele sabia que a queda do Reino do Norte tinha a ver diretamente com a desobediência à Lei de Deus. Então rapidamente ele promoveu uma grande reforma religiosa em Judá.

Ele lutou para eliminar a idolatria dentre o povo. Também reabriu e purificou o Templo em Jerusalém, e tratou de fazer com que a verdadeira adoração ao Senhor fosse restabelecida. Durante seu reinado a celebração da Páscoa foi a maior desde o tempo de Salomão quando o reino ainda estava unificado. Inclusive, muitos israelitas se envolveram na celebração da Páscoa em Jerusalém.

No aspecto militar, Ezequias também foi um rei muito bem sucedido. Ele fortificou Jerusalém e fez uma grande obra de engenharia para garantir o abastecimento de água na cidade pelo que se tornou o Tanque de Siloé mesmo em tempos de crise.

Quando Senaqueribe concentrou suas forças a pressionar Judá, Ezequias contou com ajuda do Senhor para resistir. Inclusive, quando Ezequias recebeu um ultimato do rei assírio, prontamente ele recorreu a Deus confiante que Ele salvaria seu povo.

A resposta do Senhor veio indicando que os assírios tão logo retornariam pelo mesmo caminho que vieram. De forma milagrosa, o numeroso exército assírio foi destruído e o rei Senaqueribe nunca mais ameaçou o rei Ezequias e seu reino.

Depois disso, o reino de Judá sob a liderança do rei Ezequias desfrutou de um período tranquilo e próspero. Sua fama como o monarca que resistiu às pressões assírias, cresceu grandemente, a ponto de ele ser congratulado por outros povos. Mas nesse ponto ele acabou errando. Ele aceitou para si todo aquele reconhecimento, mas não testemunhou que aquilo só havia sido possível através da proteção divina.

Por isso ele foi repreendido pelo Senhor através do profeta Isaías que, entre outras coisas, deixou claro que os mesmos babilônios que o estavam saudando haveriam de conquistar Jerusalém. Porém, isso não aconteceria durante a vida de Ezequias.

Receber Estudos da Bíblia

A doença do rei Ezequias e sua morte

Enquanto estava no poder, o rei Ezequias acabou adoecendo gravemente. É inútil especular o tipo de doença que afligiu o rei de Judá. O que realmente se sabe é que sua doença era terminal e que o Senhor lhe enviou o profeta Isaías com a finalidade de lhe avisar para colocar sua casa em ordem antes de morrer.

Mas o rei Ezequias orou ao Senhor fervorosamente rogando pela misericórdia divina. Então Deus novamente enviou o profeta Isaías para avisar ao rei Ezequias que seu clamor tinha sido ouvido, e que seus dias tinham sido prolongados por mais quinze anos. Além disso, na mesma ocasião Deus garantiu que livraria seu povo das ameaças da Assíria. Como prova de que aquela mensagem era verdadeira, Deus fez com que o sol recuasse dez graus segundo o relógio de sol de Acaz (2 Reis 20:1-11; 2 Crônicas 32:24; Isaías 38:1-8).

Conforme a palavra do Senhor, o rei Ezequias não morreu naquela ocasião, mas pôde desfrutar de mais alguns anos de vida. Ele morreu somente em 686 a.C. Após a morte de Ezequias, seu filho Manassés reinou em seu lugar.

Por fim, há uma grande possibilidade de o rei Ezequias ter sido o trisavô do profeta Sofonias (Sofonias 1:1). Conheça também as biografias dos principais personagens da Bíblia.

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar