Quem Foi o Rei Jeoacaz na Bíblia?

Jeoacaz ou Joacaz é o nome de dois reis citados na Bíblia no Antigo Testamento. Enquanto um reinou sobre as tribos de norte (Israel), o outro Jeoacaz reinou sobre as tribos do sul (Judá). O nome Jeoacaz provavelmente significa “o Senhor prendeu”.

O rei Jeoacaz de Israel e o rei Jeoacaz de Judá viveram durante o reino dividido. A Bíblia registra que após a morte do rei Salomão, tão logo Israel deixou de ser um reino unificado, e as tribos do norte se separaram das tribos do sul. Essa divisão ocorreu, principalmente, por conta das injustiças e da exploração do povo através das altas cargas de impostos.

O rei Jeoacaz de Israel

O rei Jeoacaz de Israel foi filho de Jeú. Ele reinou durante dezessete anos em Samaria, a capital do Reino do Norte, sucedendo seu pai em aproximadamente 814 a.C. A história do seu reinado está registrada em 2 Reis 13:1-9. O rei Jeoacaz reinou em Israel quando o Reino de Judá estava sendo governado por Joás, filho de Atalia.

Durante o seu governo, o Reino de Israel estava subordinado à Síria, que naquele tempo era governada por Hazael em Damasco. Por isso, o texto bíblico informa que o Reino de Israel foi muito oprimido por Hazael durante os dias de Jeoacaz (2 Reis 13:22).

Naquele contexto, foi permitido que Jeoacaz controlasse um exército de apenas dez carros de combate, cinquenta cavaleiros e dez mil homens de infantaria. A opressão Síria sobre Israel naquele período era, na verdade, juízo de Deus contra o pecado dos israelitas impenitentes.

A Bíblia também diz que o rei Jeoacaz fez o que era mau aos olhos do Senhor. Ele seguiu as mesmas práticas pecaminosas do rei Jeroboão I, que fez pecar a Israel através da idolatria que corrompeu e religião israelita ao instituir uma espécie de culto apóstata em Betel (2 Reis 13:2). Além disso, durante o reinado de Jeoacaz o poste-ídolo dedicado a Aserá permaneceu de pé em Samaria (2 Reis 13:6).

Mas em determinado momento, o rei Jeoacaz clamou ao Senhor, e Deus ouviu a sua oração. Dessa forma, naquele tempo o rei Hazael somente não destruiu todo o Reino do Norte porque Deus foi misericordioso com o seu povo (2 Reis 13:3-22). Nesse ponto, a Bíblia diz que o Senhor providenciou um libertador para Israel, e os israelitas escaparam do poder da Síria (2 Reis 13:5).

O texto bíblico não informa o nome desse libertador. Alguns estudiosos acreditam que talvez esse libertador tenha sido o rei assírio Adade-Nirari III; enquanto outros identificam esse libertador como sendo o profeta Eliseu. Quando Jeoacaz de Israel morreu, ele foi sepultado em Samaria, e seu filho Jeoás reinou em seu lugar.

Receber Estudos da Bíblia

O rei Jeoacaz de Judá

O segundo rei chamado Jeoacaz na Bíblia foi filho do rei Josias de Judá. Ele viveu cerca de duzentos anos depois do primeiro Jeoacaz, e começou a reinar em Jerusalém em 609 a.C. quanto tinha vinte e três anos de idade. Sua mãe se chamava Hamutal, e seu avô materno se chamava Jeremias, de Libna. Seus irmãos eram: Joanã, Jeoaquim (também chamado de Eliaquim) e Zedequias (também chamado de Matanias).

Jeoacaz de Judá também era conhecido como Salum, provavelmente uma abreviação do nome Selemias. Muitos estudiosos acreditam que Salum era o seu nome pessoal, e Jeoacaz era o seu nome real. Isso não era algo muito incomum naquele tempo. Inclusive, seus irmãos, Jeoaquim e Zedequias, receberam esses nomes quando assumiram posteriormente o trono de Jerusalém como vassalos dos egípcios e dos babilônios, respectivamente.

Outra coisa interessante sobre Jeoacaz é que ele não era o filho mais velho de Josias, e mesmo assim foi escolhido como sucessor de seu pai no trono de Judá. Sobre isso, o texto bíblico é claro ao indicar que Jeoacaz não era o sucessor natural de Josias, e que sua ascensão ao trono ocorreu por interferência do “povo da terra” que o fez rei em lugar de seu pai (2 Reis 23:30).

A expressão “povo da terra” que designa as pessoas que entronizaram Jeoacaz, é muito debatida entre os estudiosos. Alguns acreditam que essa expressão se refere aos líderes do povo de Judá; enquanto outros sugerem que a expressão se refere aos camponeses de Judá que não habitavam dentro da cidade de Jerusalém. Seja como for, muitos comentaristas defendem que essas pessoas aclamaram Jeoacaz porque talvez ele tivesse uma política contrária ao Egito, assim como seu pai.

O reinado de Jeoacaz de Judá

Jeoacaz assumiu o trono de Judá num momento muito turbulento. Seu pai, o rei Josias, havia acabado de ser morto pelo Faraó Neco na batalha em Megido. Mas o reinado de Jeoacaz durou apenas três meses. Ele subiu ao trono no verão de 609 a.C. e foi destituído no outono, quando o Faraó Neco o capturou e o levou exilado para o Egito. Além disso, Neco tributou Judá e instituiu Eliaquim — a quem trocou o nome para Jeoaquim — como rei em Judá no lugar de Jeoacaz.

Apesar de ter sido muito breve — apenas três meses — a Bíblia fala do reinado de Jeoacaz de forma muito negativa. De acordo com o texto bíblico, Jeoacaz fez o que era mau perante o Senhor (2 Reis 23:32). Jeoacaz foi o primeiro rei de Judá a morrer no exílio.

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico
Fechar