Lição 7: Rute, Uma Mulher Digna de Confiança

Rute, Uma Mulher Digna de Confiança é o tema da lição 7 das Lições Bíblicas CPAD do 2º trimestre de 2017 para a Escola Bíblica Dominical. Neste estudo bíblico falaremos sobre o exemplo do caráter de Rute.

Texto Áureo: Rute 1:16

Leitura Bíblica em Classe: Rute 1:11,14-18

Introdução – Lição 7: Rute, Uma Mulher Digna de Confiança

Lições Bíblicas 2º Trimestre de 2017 – Escola Bíblica Dominical

Quando lemos sobre quem foi Rute percebemos que essa mulher foi um exemplo para todos nós. Contra todos os prognósticos, a jovem moabita era uma mulher digna de confiança. Ela demonstrou ter um caráter exemplar e foi íntegra em suas ações. Essa mulher gentia deixou seu próprio povo, sua terra natal, seus parentes e, especialmente, seus deuses, a fim de ser fiel ao Deus de Israel e acompanhar sua sogra rumo a Judá.

Receber Estudos da Bíblia

I- Rute, Um Resumo de Sua Origem – Lição 7: Rute, Uma Mulher Digna de Confiança

Rute era uma moabita, ou seja, ela era natural de terra de Moabe. Não é possível afirmar com exatidão o significado de seu nome, porém existe a possibilidade de ser algo relacionado à companhia e amizade.

Essa mulher aparece na narrativa bíblica quando uma família de Belém partiu para Moabe em busca de melhores condições de vida devido à fome que assolava a região. O casal Elimeleque e Noemi, e seus dois filhos, Malom e Quiliom, formavam uma família abastada em Belém.

Em Moabe, Malom e Quiliom se casaram com Rute e Orfa respectivamente. Nessa mesma terra o pai e os dois filhos também morreram, deixando as três mulheres viúvas. Quando chegou a notícia de que o Senhor havia visitado o seu povo e a fome tinha passado em Belém, Noemi resolveu voltar para lá, e dispensou suas noras para que elas pudessem voltar à casa de seus pais e reconstruir suas famílias.

Orfa, a esposa de Quiliom, aceitou a proposta de Noemi. Rute, porém, resolveu acompanhar sua sogra de volta a Belém. A declaração de fidelidade feita por Rute certamente é uma das mais conhecidas da Bíblia (Rt 1:16).

II- O Cuidado de Noemi e o Caráter de Rute – Lição 7: Rute, Uma Mulher Digna de Confiança

Quando a morte abalou as estruturas da família de Noemi, ela aconselhou suas noras a retornarem a suas casas de origem. Nesse momento Noemi havia ficado desamparada, pois naquela época a viuvez era algo muito difícil.

Com certo pesar, Orfa beijou Noemi e retornou para casa de sua família (Rt 1:14). É interessante que o texto bíblico destaca na fala de Noemi que Orfa “voltou para o seu povo e para os seus deuses” (Rt 1:15).

Rute, por sua vez, não seguiu o exemplo de sua cunhada. É importante notar que Rute e Orfa escutaram as mesmas palavras de Noemi, ou seja, Rute não recebeu um tipo de incentivo para ficar. Com isso, nota-se a grande diferença entre essas duas mulheres. Ambas estavam vivendo a mesma dor, estavam na mesma situação, escutaram as mesmas palavras, porém seguiram caminhos completamente opostos.

Nada se sabe sobre Orfa depois dessa cena de despedida, enquanto que sobre Rute sabemos que ela se tornou uma ancestral do grande rei Davi e, consequentemente, do próprio Messias.

O caráter exemplar que fez de Rute uma mulher digna de confiança fica muito evidente em sua declaração à Noemi. De forma muito sincera, ela demonstrou ser fiel, “não insta que te abandone”; demonstrou ser companheira, “por onde quer que tu fores irei eu”; demonstrou ser confiável, “onde quer que pousares, ali pousarei eu”; e demonstrou ser uma nova pessoa que pertence a um novo povo e adora um novo Deus, “o teu povo é o meu povo, o teu Deus é o meu Deus”. Por fim, ela demonstrou ser alguém verdadeiramente comprometida, não apenas com Noemi, “onde quer que morreres morrerei eu”, mas também com o Deus de Noemi, “faça-me assim o Senhor”. Perceba que logo após declarar que o Deus de Israel era o seu Deus, Rute prontamente invoca o Senhor em sua aliança (Rt 1:16,17).

A confiança de Rute no Deus de Israel nitidamente contrasta com os lamentos de Noemi que atribuiu a Deus a causa de sua tragédia (Rt 1:20).

III- Como Rute Entrou na Genealogia de Jesus – Lição 7: Rute, Uma Mulher Digna de Confiança

Quando chegou a Belém, a jovem moabita logo procurou uma maneira de conseguir sustento. Ela foi respigar no campo após a colheita, se aproveitando de uma prática garantida por Lei na época que concedia benevolência aos pobres (cf. Lv 19; Dt 24).

Enquanto executava essa tarefa, sem saber Rute acabou entrando no campo que pertencia a Boaz, um parente de seu falecido sogro. Apesar de Rute não ter tido qualquer intenção de entrar no campo de Boaz, de modo que o texto original em hebraico até enfatiza tal casualidade, o restante do relato bíblico revela que tudo aquilo de fato não havia sido planejado por Rute, mas pelo Deus Soberano.

Por fim, Rute e o generoso Boaz acabaram se casando. Juntos eles foram pais de Obede, o avô do rei Davi, e, consequentemente, se tornaram ancestrais de Jesus segundo a carne.

Conclusão – Lição 7: Rute, Uma Mulher Digna de Confiança

Uma mulher moabita aos olhos humanos jamais poderia ser incluída na genealogia da casa real de Israel da qual viria o Messias. O povo de Moabe era pagão, idólatra, suas práticas eram abomináveis perante Deus, e os próprios israelitas deveriam manter distância deles (Dt 2:9; 23:3-6; Jz 11:17). Além disso, esse povo era opressor, tendo dominado os judeus por 18 anos (Jz 3:12-30).

Porém, assim como antes de Rute Deus já havia escolhido pessoas improváveis como Tamar e a prostituta Raabe para integrarem a genealogia de Jesus, seus planos também contemplavam aquela jovem moabita (cf. Mt 1). Quando lemos sobre a vida de Rute é impossível não percebermos a soberania de Deus na condução da História. Como disse o piedoso Jó, “nenhum dos teus planos pode ser frustrado” (Jó 42:2). Deus não precisa do conselho dos homens para escolher quem ele quer.

Escola Dominical – Lições Bíblicas 2º Trimestre 2017: O Caráter do Cristão – Moldado Pela Palavra de Deus e Provado Como Ouro EBD CPAD | Lição 7: Rute, Uma Mulher Digna de Confiança.

Tag
Artigos relacionados

1 comentário em “Lição 7: Rute, Uma Mulher Digna de Confiança”

  1. Acompanho o site a um pouco mais de um ano pelo aplicativo, alguns estudos aqui presente me auxiliaram em busca do batismo com o Espírito Santo. Hoje sou grato a Deus por me permitir levar o evangelho aos sofridos. por coincidência, namoro uma “Ruth”, e sempre que sai algo sobre a historia de Rute eu leio. a historia de hoje me chamou a atenção para o fato de Rute ser moabita, nunca havia reparado, o povo de Moabe teve origem em Ló e uma de suas filhas. O ápice de minha humilde meditação foi o ponto que cheguei: Rute entrou para a linhagem de Jesus e em mais uma historia vemos a palavra de Deus se cumprir:

    Mas eu vos digo que muitos virão do oriente e do ocidente, e assentar-se-ão à mesa com Abraão, e Isaque, e Jacó, no reino dos céus;
    E os filhos do reino serão lançados nas trevas exteriores; ali haverá pranto e ranger de dentes.
    Mateus 8:11,12

    De fato Deus é muito glorioso.

    Deus te abençoe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close