Leia diariamente estudos bíblicos, devocionais, esboços de pregações, parábolas de Jesus, artigos teológicos, curiosidades bíblicas, escola dominical (EBD) e muito mais!

O Que Significa Sarça Ardente? O Que é Uma Sarça na Bíblia?

Sarça ardente era um arbusto que queimava mas não se consumia pelo fogo, o qual Moisés contemplou na ocasião de sua chamada por Deus para que ele liderasse o povo de Israel em sua libertação da escravidão no Egito.

O que é uma sarça?

Sarça é um arbusto. A palavra “sarça” traduz o termo hebraico seneh, uma palavra que aparece apenas duas vezes na Bíblia, ambas referindo-se ao episódio da convocação de Moisés (Êxodo 3:2-4; Deuteronômio 33:16).

Não é possível saber exatamente que tipo de arbusto a sarça ardente era. Considerando a região em que ocorreu esse evento, e o significado da raiz a qual a palavra hebraica deriva, “espetar”, acredita-se que provavelmente a sarça era um arbusto espinhoso, talvez da família das acácias.

Moisés e a sarça ardente

A história de Moisés diante da sarça ardente está registrada no capítulo 3 do livro de Êxodo. Segundo a narrativa bíblica, Moisés estava apascentando o rebanho de seu sogro, quando o levou para o lado ocidental do deserto, chegando ao Monte Horebe.

O Monte Horebe é identificado na Bíblia como “o monte de Deus”, o mesmo que também aparece em outros textos como Sinai. Alguns estudiosos defendem que Horebe era o nome que também designava toda a cadeia de montanhas, enquanto que Sinai identificava uma montanha específica.

A Bíblia diz que em dado momento o Anjo do Senhor apareceu a Moisés numa chama de fogo no meio de uma sarça. Quando Moisés olhou para sarça, ele percebeu que ela ardia, mas não se consumia. Aquele fato curioso chamou a sua atenção, e ele foi em direção à sarça para averiguar por que ela não se queimava.

Deus se revela a Moisés na sarça ardente

Quando Moisés se aproximou para poder contemplar mais de perto a sarça ardente, Deus, do meio da sarça, o chamou pelo nome e lhe ordenou que tirasse as sandálias dos pés porque o lugar em que ele estava era santo (Êxodo 3:5).

Então Ele se revelou a Moisés como sendo o Deus de seus antepassados, o Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó. Ao ouvir tais palavras, Moisés compreendeu que se tratava de uma auto-revelação do próprio Deus, e escondeu o rosto, pois temeu olhar para Deus.

Algumas pessoas ficam em dúvida sobre a expressão utilizada em Êxodo 3:2 que indica que “o Anjo do Senhor” foi quem apareceu no meio da sarça ardente. A questão é que essa expressão no Antigo Testamento muitas vezes significa uma manifestação especial do próprio Deus, ou seja, uma manifestação visível da Divindade chamada na teologia de Teofania. Assim, os estudiosos geralmente concordam que trata-se de uma aparição do Filho, a Segunda Pessoa da Trindade, que revela o Deus invisível (João 1:18).

Na sequência, Deus falou com Moisés dizendo que estava atento a aflição do povo de Israel sob a opressão dos egípcios, e lhe anunciou que iria libertá-lo e conduzi-lo à Terra Prometida, e que Moisés havia sido escolhido para liderar aquele povo (Êxodo 3:5-10).

O significado da sarça ardente

Muitos significados são dados para a sarça ardente por diferentes intérpretes. Alguns entendem que a sarça ardente seja uma referência ao povo de Israel, um povo perseguido, mas não consumido. Sobre isto, D. L. Moody escreve que “assim como a nação de Israel não foi consumida na fornalha da aflição, assim a sarça ardia e não se consumia, pois Deus estava lá”.

Outros entendem que a sarça ardente era uma figura do que Deus havia planejado para o próprio Moisés. W. W. Wiersbe diz que “Deus pode tomar um arbusto insignificante, fazê-lo arder e transformá-lo num milagre; e era exatamente isso o que desejava fazer com Moisés”, ou seja, Moisés era um frágil arbusto, mas Deus era o fogo que lhe daria poder.

M. Henry também observa que “o fogo não estava em um cedro alto e majestoso, mas em um arbusto com espinhos”, no sentido de mostrar que Deus escolhe os fracos e despreza as coisas altivas do mundo, assim como Moisés, que naquele momento era apenas um simples idoso fracassado, um pastor de ovelhas no deserto.

No entanto, quando falamos sobre o significado da sarça ardente, devemos destacar algumas verdades fundamentais:

  • O fogo é frequentemente utilizado nas Escrituras como símbolo para a presença de Deus, especialmente com relação a sua santidade consumidora, isto é, a pureza de sua santidade e sua ira em relação ao pecado como escreveu o autor de Hebreus (Hebreus 12:29; cf. Gênesis 3:24; Êxodo 13:21; 19:18; 1 Reis 18:24,38). Mais tarde, no próprio livro de Êxodo lemos que o Senhor desceu sobre o Sinai em fogo, de modo que todo o monte fumegava (Êxodo 19:18). Entenda melhor os atributos Divinos.
  • A sarça era um simples arbusto natural e espinhoso, mas que foi iluminado com uma chama sobrenatural. Alguns intérpretes sugerem que Moisés teve uma visão, enquanto outros defendem que a luz do sol poente sobre a sarça produziu o efeito semelhante ao fogo. Todavia, tudo no texto indica um arbusto físico queimando de forma miraculosa.
  • A sarça ardente foi acesa sem nenhuma ação humana, e permanecia acesa sem que fosse consumida, ou seja, algo cientificamente impossível, um verdadeiro milagre.
  • A revelação de Deus ali não estava limitada apenas a sarça que queimava sem ser consumida, mas especialmente em sua Palavra declarando a Moisés que Ele é o Deus santo e vivo, o Todo-Poderoso que tudo vê, cujo nome é: “Eu Sou o que Sou” (Êxodo 3:14). Saiba mais sobre qual é o nome de Deus.

Portanto, o significado da sarça ardente aponta diretamente para a autossuficiência de Deus, ou seja, o arbusto não era consumido porque o fogo que estava ali não necessitava de combustível para queimar, isto é, a chama que estava sobre a sarça é viva por si mesma, um símbolo da santidade inacessível de Deus.

Alguns estudiosos também enfatizam o fato de que ao mesmo tempo em que a sarça ardente aponta para a autossuficiência de Deus, ela também revela a sua graça soberana, que mesmo sendo onipotente, perfeito e pleno em Si mesmo, Ele voluntariamente escolhe utilizar instrumentos na execução de seus propósitos eternos. Assim, na simples sarça que foi alvo da ação Divina é possível entender que Deus é Aquele que garante sua presença habitando em seu povo.

Aplicativo de Estudo Bíblico

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.