Será Que Todas as Coisas Cooperam Para o Nosso Bem?

O título deste texto com certeza nos remete a um versículo bíblico muito famoso, na verdade não apenas famoso, mas, que gostamos de ouvir e dizer.

Então não seja por isso, vou reescrevê-lo abaixo:

“E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.” (Romanos 8:28)

Realmente é uma bela palavra, motivadora, encorajadora e não tenho dúvida que o apostolo Paulo usado por Deus estava corretíssimo quando escreveu esse texto.

Porém ao contrário do que muitos pensam esse texto está mais relacionado a comprometimento e amor do que bênçãos e conquistas.

Amor e comprometimento? Sim! Amor e comprometimento.

Devemos ler o texto corretamente

Estamos acostumados a ler as coisas priorizando aquilo que nos convém, e desta forma acabamos não percebendo, ou esquecendo, detalhes que fazem com que “aquilo que nos convém” funcione de fato. Este versículo é um exemplo perfeito sobre o que estamos falando. Enfatizamos, destacamos e escrevemos verdadeiros outdoors sobre o “todas as coisas cooperam para o bem”, e citamos com letras bem discretas e voz bem baixa o “daqueles que amam a Deus”, e não para por aí, lá nas notas do rodapé lembramos (ou não) do “daqueles que são chamados segundo o seu propósito”. Muitas pessoas nem se lembram dessa última parte do versículo.

Primeiramente devemos ler o texto para não fazermos pretextos. Para entendermos perfeitamente o capítulo 8 de Romanos, temos que ler o capitulo 7 e aprendermos um pouco sobre a luta da carne com o Espirito no nosso estilo de vida, e sobre esta questão Paulo chega à uma conclusão enfática de que não é fácil ser “chamado segundo o seu propósito”, porque a natureza humana se inclina para o mal, mas no versículo 3 do capitulo 8 ele nos lembra que nós temos uma chance, porque Deus, enviando o seu Filho em semelhança da carne do pecado, pelo pecado condenou o pecado na carne.

Difícil de entender? Vou explicar então. A ideia original era de que nós guardássemos os mandamentos de Deus, mas não foi o que aconteceu e todos pecaram, sendo assim não conseguimos guardar estes mandamentos. Mas Deus pôs em ação um plano concebido na eternidade para que pudéssemos ser salvos. Ele enviou seu próprio Filho, em corpo humano e limitado como o nosso, e destruiu o controle do pecado sobre nós, entregando-Se a Si mesmo como sacrifício por nossos pecados, e essa é a nossa chance!

Sendo assim agora existe a possibilidade de vivermos segundo o Espírito, e aqueles que são guiados pelo Espírito são feitos filhos de Deus.

E quando somos filhos de Deus o que acontece?

Bem, quando somos filhos de Deus somos logo herdeiros dele também, sim, herdeiros de Deus, e coerdeiros de Cristo. Incrível não?  Mas não podemos nos esquecer da continuação do versículo que diz que “é certo que com Ele padeçamos, para que também com ele sejamos glorificados”.

Como assim? Ser herdeiro de Deus não é só herdar “vantagens”?

Hum… Parece que não. Mas Paulo logo já nos consola novamente, é só ler o versículo 18:

“Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada.”

Está um pouco confuso com tudo isso? Vou resumir em uma única frase para você:

Acabe com a lógica dos teus pensamentos e aceite os conceitos de Deus! Descubra na prática o “já não vivo mais eu, mas Cristo vive em mim”.

Amar a Deus e ser chamado segundo o seu propósito

Sei que agora parece um pouco mais difícil realmente ser alguém que ama a Deus e é chamado segundo o seu propósito, mas o Espirito nos dá uma baita ajuda nas nossas fraquezas, porque quando não sabemos nem o que dizer, quando nossa dor parece nos sufocar então o Espirito intercede por nós com gemidos inexprimíveis.

Jesus morreu por nós, quando nem se quer poderíamos imaginar em sermos salvos, nos dando um direito que não merecíamos e isso parece um pouco difícil de entender com nosso limitado raciocínio humano, mas devemos nos lembrar que o Cordeiro já foi conhecido antes da fundação do mundo (1Pe 1:19-20), e fomos eleitos nEle (Efs 1:4, Mat 25:34), predestinados soberanamente, e ao nos escolher, Ele nos chamou para ir a Ele, e quando fomos, Ele nos declarou sem culpa, nos dando o direito de ficarmos com Ele.

Paulo com certeza ficou extasiado com essa revelação, porque no próximo versículo ele nos pergunta o que poderíamos dizer diante de coisas tão magnificas, e chega a uma conclusão: “Se Deus é por nós, o que é que pode estar contra nós?”, e ele não para por aí, ele ainda nos lembra que ninguém pode nos acusar, sim, a nós, que estamos segundo o plano de Deus, e que nada poderia tirar de nós esse Amor, nem mesmo a morte, a vida, os anjos, as forças do inferno, o dia ou a escuridão, a altura ou a profundidade, nada vezes nada.

Sim, todas as coisas cooperam para o nosso bem

Sabemos que não é fácil, somos perseguidos, as vezes humilhados, as aflições hora ou outra bate em nossa porta, mas isso não significa que Deus nos abandonou, significa, que estamos “segundo o seu propósito”. Como assim? Deus não quer de nós a perfeição, Ele quer o nosso comprometimento a ponto de sermos como ovelhas prontas para serem abatidas, porque mesmo Cristo estando dentro de nós, os nossos corpos morrerão por causa do pecado, mas, o nosso espírito viverá para sempre, pois Deus nos perdoou, e isso nos garante uma vitória esmagadora por meio de Jesus, que nos amou a ponto de morrer por nós, fazendo assim com que todos as coisas cooperem para o nosso bem, e esse é o poder que há quando amamos a Deus.

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar