O Que Significa “Vigiai e Orai”?

“Vigiai e orai” é uma ordem que significa que o povo de Deus deve estar sempre atento e em constante oração. O crente deve vigiar e orar para que ele não venha ceder às debilidades de sua carne e possa estar sempre preparado para o grande dia da volta do Senhor Jesus. Através da vigilância e da oração, podemos vencer as tentações que nos sobrevêm (Mateus 26:40; Marcos 13:33).

Por muitas vezes Jesus ensinou sobre a importância da oração e a necessidade da vigilância. Então seria natural que em alguma ocasião o Senhor Jesus combinasse os verbos “vigiar” e “orar” na mesma expressão ao dizer “vigiai e orai”.

Quando Jesus disse “vigiai e orai”?

Existe a possibilidade de Jesus ter declarado “vigiai e orai” por mais de uma vez em seu ministério. Existe plena certeza de que Jesus usou essa expressão na noite em que Ele foi traído. Após celebrar a Ceia com seus discípulos, Jesus foi até o Jardim do Getsêmani com seus discípulos. Ele deixou oito de seus discípulos perto da entrada do jardim, enquanto seguiu para um local mais retirado com outros três discípulos: Eram eles: Pedro, Tiago e João (Mateus 26:37).

Jesus explicou para os três discípulos que Ele estava muito angustiado naquele momento, e lhes pediu para que eles ficassem alertas ali com Ele. Jesus ainda se afastou sozinho um pouco mais e orou ao Pai. Mas ao retornar, Ele encontrou os discípulos dormindo.

Foi então que Ele falou a Pedro: “Vocês não foram homens capazes de velar comigo uma única hora? Vigiai e orai para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca” (Mateus 36:41).

Ao dizer “vigiai e orai” naquele momento, Jesus estava literalmente dizendo: “Mantenham-se alerta e continuem orando, para que não entrem em tentação”. Depois disso, mais uma vez Jesus se afastou deles para orar. Mas os discípulos, porém, não conseguiram obedecer ao pedido do Senhor Jesus. Quando Ele retornou, novamente os três foram achados dormindo.

Mas talvez Jesus também tenha declarado “vigiai e orai” uma vez mais, dias antes do evento no Jardim do Getsêmani, na mesma semana da crucificação. Isso teria acontecido durante o sermão escatológico em que Jesus falou aos seus discípulos sobre o que haveria de acontecer até o fim dos tempos.

Já no fim do sermão, Jesus falou muito claramente que o dia e a hora de seu retorno são desconhecidos. Por esse motivo Ele exige que seus seguidores estejam sempre preparados. Então nesse contexto Ele alertou: “Olhai, vigiai e orai; porque não sabeis quando chegará o tempo” (Marcos 13:33).

As traduções bíblicas mais recentes incluem uma marcação na palavra “orai” em Marcos 13:33, ficando: “vigiai [e orai]”. Isso acontece porque não há prova textual suficiente de que o verbo “orar” estava incluído no texto original de Marcos 13:33. Mas sem dúvida o conceito de oração está presente no texto.

Receber Estudos da Bíblia

Vigiai e orai!

Na noite em que Jesus foi preso, os discípulos mais próximos dele não conseguiram vigiar e orar. Por isso eles acabaram por ceder à tentação. Naquele contexto, a tentação para os discípulos consistia na possibilidade de eles se mostrarem infiéis a Jesus. De fato, infelizmente foi isso o que aconteceu. Eles não permaneceram vigilantes, e nem oraram fervorosamente.

É significativo que Jesus dirigiu as palavras “vigiai e orar para que não entreis em tentação” diretamente ao apóstolo Pedro. O resultado de sua falta de comprometimento com a ordem de Jesus pôde ser visto tão logo quando ele negou o seu Mestre.

Mas a declaração “vigiai e orai” certamente é uma ordem atual e muito importante para todos nós. Seu princípio é verdadeiro e sua mensagem deve soar todos os dias nos corações dos redimidos.

Os cristãos genuínos almejam vividamente pelo dia da vinda de Cristo. Aquele que aguarda ansiosamente por um evento, jamais deve ser pego de surpresa quando sua data chegar. Por isso os crentes devem vigiar e orar a todo tempo; eles devem estar sempre alertas, dedicando total atenção às coisas de Deus e orando persistentemente sem cessar. Os seguidores de Cristo devem se manter sempre espiritualmente despertados, com seus corações e mentes alerta, para que possam vencer a tentação.

Numa aplicação prática, a ordem “vigiai e orai” é uma exortação a uma vida santificada, sabendo que o Dia do Senhor se aproxima. Vigiar é estar em guarda, estar atento, sempre alerta; e esse conceito de vigilância e cautela espiritual sempre estará associado nas Escrituras com a ideia de oração contínua e perseverante.

Os crentes não possuem recursos suficientes em si mesmos para estarem alertas diante dos perigos espirituais. Eles precisam buscar o auxílio divino, a sabedoria e o fortalecimento de Deus, para resistir em qualquer circunstância. Por isso a ordem: Vigiai e orai!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close