O Que Significa Incircunciso na Bíblia?

A palavra “incircunciso” se refere a alguém que não passou pela circuncisão. No entanto, o significado de “incircunciso” na Bíblia depende do contexto onde esse termo é empregado, pois essa palavra pode ser usada de forma literal ou figurada. No sentido figurado, na Bíblia o incircunciso geralmente é aquele que não pertence ao povo de Deus ou que leva uma vida de pecado.

Para entender melhor o significado de incircunciso na Bíblia, primeiro é preciso entender a importância do ritual da circuncisão na história bíblica. No Antigo Testamento, basicamente a circuncisão servia como um sinal externo que identificava um homem como parte da família da aliança.

A circuncisão foi estabelecida por Deus no contexto de seu pacto com Abraão e sua descendência. Na antiguidade, um pacto firmado entre duas partes, frequentemente era acompanhado de algum símbolo que apontava para a sua oficialização.

Então, quando Deus fez a aliança com Abraão, Ele determinou que todos os homens de sua descendência fossem circuncidados como sinal de que eles faziam parte do povo eleito herdeiro da promessa divina. Embora outros povos do antigo Oriente Próximo também fizessem uso da circuncisão, essa prática possuía um significado especial em Israel, pois tinha a ver com a aliança de Deus com o seu povo; e qualquer um que não tivesse esse sinal da aliança em sua carne, era identificado como incircunciso — ainda que tivesse sido circuncidado em outras culturas.

O significado figurativo de incircunciso

Além do significado literal de incircunciso em referência ao procedimento físico que servia para distinguir o povo de Israel dos outros povos antigos que não temiam a Deus, na Bíblia o uso figurativo dessa palavra é amplamente encontrado. Nesse sentido, ser incircunciso significava ser incrédulo ou rebelde diante dos princípios divinos.

No Antigo Testamento, por exemplo, em várias passagens os próprios israelitas que eram fisicamente circuncidados, são classificados como incircuncisos por causa de sua desobediência e apego a uma vida de pecado. É dessa forma que o profeta Jeremias profetizou contra os israelitas impenitentes dizendo que eles tinham coração e ouvidos incircuncisos, pois rejeitavam à Palavra do Senhor (Jeremias 6:10; 9:25).

Algo semelhante também pode ser notado no Novo Testamento. Por exemplo: em sua Carta aos Romanos, o apóstolo Paulo explicou que um judeu fisicamente circuncidado que vivia na desobediência, era, na realidade, espiritualmente incircunciso, e sua circuncisão física não tinha proveito algum. Por outro lado, um gentio piedoso e obediente aos preceitos do Senhor, ainda que fosse fisicamente incircunciso, ele era, na verdade, espiritualmente circuncidado (Romanos 2).

Receber Estudos da Bíblia

A circuncisão possui algum significado religioso para o crente?

A Bíblia diz que em Cristo, não há qualquer distinção entre circuncisos e incircuncisos (Romanos 10:12). De fato, a circuncisão cumpriu um papel muito importante na Antiga Aliança. Mas à luz da revelação progressiva de Deus que culminou na Nova Aliança inaugurada por Cristo, a circuncisão se mostrou ser um sinal transitório que apontava para algo superior e permanente.

Inclusive, o próprio Novo Testamento lança luz sobre a origem da circuncisão na aliança entre Deus e Abraão, e destaca que uma pessoa é justificada não pela circuncisão, mas pela fé, visto que Abraão foi alvo da justificação enquanto ainda era um incircunciso. Dessa forma, Abraão se tornou espiritualmente pai de todos aqueles que creem e andam na mesma fé demonstrada por ele, sejam esses fisicamente circunciso ou incircuncisos (Romanos 4:9-12). No Novo Testamento, o mais importante não é a circuncisão física, mas a circuncisão do coração (Romanos 2:29).

Nos primeiros anos da Igreja Primitiva, havia um grupo de pessoas que ficaram conhecidas como “judaizantes”. Essas pessoas tentaram impor aos crentes gentios certas exigências da lei judaica, sendo a circuncisão a principal delas. Esse grupo foi fortemente combatido, especialmente pelo apóstolo Paulo.

Por isso, frequentemente em suas cartas Paulo se preocupou em ensinar que em Cristo, judeus e gentios, circuncisos e incircuncisos, estão todos unidos na mesma família de Deus. Além disso, o apóstolo deixou claro que a obra redentora de Cristo não precisa de qualquer complemento.

Hoje, o povo de Deus está circuncidado pela “circuncisão de Cristo”. Os crentes foram sepultados com Cristo no batismo, e ressuscitados com Ele mediante a fé no poder de Deus para uma nova vida (Colossenses 2:11,12). Nesse sentido, em lugar na circuncisão, o batismo nas águas passou a ser o sinal exterior que identifica publicamente aqueles que pertencem à Nova Aliança.

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico
Fechar