Últimos Posts
Casa / EBD / Lição 1: As Obras da Carne e o Fruto do Espírito

Lição 1: As Obras da Carne e o Fruto do Espírito

As Obras da Carne e o Fruto do Espírito é o tema da lição 1 das Lições Bíblicas CPAD do 1º trimestre de 2017 para a Escola Bíblica Dominical. Neste estudo bíblico meditaremos sobre o ensino do apóstolo Paulo acerca das obras da carne e o fruto do Espírito na Epístola aos Gálatas.

Texto Áureo: Gálatas 15:16

Leitura Bíblica em Classe: Gálatas 5:16-26

Introdução

Lições Bíblicas 1º Trimestre de 2017 – Escola Bíblica Dominical

Quando o apóstolo Paulo escreveu aos cristãos da Galácia, seu principal objetivo era admoestá-los a resistir, rejeitar e combater os falsos mestres que estavam pregando um falso evangelho entre eles.

Esse ensino consistia, basicamente, em afirmar que apenas a fé em Cristo não era suficiente para a salvação, precisando então ser acrescentado a ela o mérito humano em praticar as obras da Lei.

Diante desse grave problema, o apóstolo escreveu uma carta onde expôs a verdade de que a justificação é exclusivamente pela fé em Cristo, e não por obras humanas. Paulo também ensinou que o legalismo não é capaz de nos conduzir a ter um padrão de vida que agrada a Deus, ao contrário, ele nos afasta de Cristo e nos leva ao fracasso.

Assim, o apóstolo advertiu que somente o Espírito Santo é quem nos capacita a viver uma nova vida marcada pela santificação diária, fazendo-nos desfrutar de toda liberdade que há em Cristo.

Receber Estudos da Bíblia

I- Andar na Carne x Andar no Espírito

Nos capítulos 5 e 6 da Carta aos Gálatas, o apóstolo Paulo fez uma série de exortações práticas acerca do verdadeiro Evangelho, o qual prega que a justificação é exclusivamente pela fé. Primeiro ele falou acerca da liberdade que os redimidos desfrutam em Cristo (Gl 5:1-15). Depois ele exortou acerca do poder do Espírito (Gl 5:16-6:6), e, por último, ele alertou sobre a bênção e o julgamento divino (6:7-10).

Entre os versículos 1 e 15 do capítulo 5 de Gálatas, priorizando o ensino sobre a liberdade em Cristo, o apóstolo deixou claro que a liberdade não anula a responsabilidade, ou seja, não se pode confundir a liberdade em Cristo com libertinagem. Logo, os cristãos não devem viver de qualquer maneira só porque não estão mais sobre o julgo da Lei.

Nesse contexto, a partir do versículo 16 do mesmo capítulo 5, Paulo fala sobre as obras da carne o fruto do Espírito. Seu objetivo é mostrar que a única maneira de obedecermos à vontade de Deus é confiando no Espírito Santo, que é o único que pode nos capacitar a viver uma vida para Cristo.

O conselho do apóstolo é para que andemos no Espírito (Gl 5:16). Com isso ele está dizendo que o cristão verdadeiro possui o Espírito Santo habitando dentro de si, e já que o Espírito é o centro de sua nova vida regenerada, o cristão deve entregar seus paços a ele, ou seja, “se vivemos no Espírito, andemos também no Espírito” (Gl 5:25).

O Espírito Santo habitando dentro de nós é um sinal de que fomos feitos herdeiros das promessas dadas a Abraão (Gl 3:14; 4:6; 5:5), e de que no dia do juízo seremos declarados justos, não por nossos méritos, mas pelos méritos de Cristo (2Co 1:22; 5:5; Gl 5:5).

Por outro lado, o apóstolo também chamou a atenção para o fato de que a carne tenta resistir insistentemente esse novo padrão de vida imposto pelo Espírito. Nesse contexto a palavra “carne” se refere a nossa natureza humana decaída e corrompida pelo pecado.

II- Obras da Carne, Um Convite ao Pecado

Após a Queda do Homem, quando Adão e Eva desobedeceram à ordem de Deus ainda no Éden, a natureza humana foi completamente corrompida, ocasionando uma depravação total, de modo que, por nós mesmos, não somos capazes de fazer nada de bom diante de Deus.

Somente quando somos regenerados é que o Espírito Santo nos capacita a viver de um modo que, pelos méritos de Cristo, agrada a Deus. Entretanto, apesar de novas criaturas a natureza carnal tenta nos confrontar diariamente, pois seus desejos e obras são contrários à submissão a vontade de Deus.

Esse intenso conflito nos acompanha por toda nossa vida aqui na terra. Porém, apesar de ainda possuirmos essa natureza carnal, podemos mortificá-la através do poder concedido pelo Espírito Santo que aplica os efeitos da cruz de Cristo em nossas vidas onde essa natureza foi crucificada juntamente com suas paixões concupiscências.

O pecado não é o padrão de vida de quem nasceu de novo, e a única forma de combatermos os desejos pecaminosos da nossa carne que nos leva a praticar obras reprováveis é andando no Espírito.

O apóstolo citou uma lista representativa das obras da carne que inclui pecados relacionados à imoralidade sexual, à falsa adoração, à conflitos de relacionamentos e aos excessos (Gl 5:19-21). Saiba mais lendo um estudo completo sobre as obras da carne.

III- Fruto do Espírito, Um Chamado Para a Santidade

Oposto às obras da carne está o fruto do Espírito, um conjunto de virtudes produzidas pelo Espírito Santo em nós e que provam o nosso caráter cristão condizente com o modo de vida característico de quem foi regenerado.

Mortos em delitos e pecados, separados de Deus e inimigos de sua justiça, nós vivíamos segundo os desejos da carne, praticando as obras que satisfaziam nossas paixões pecaminosas. Porém, quando fomos regenerados, reconciliados com Deus por meio de Cristo, o Espírito Santo que habita em nós nos concede o poder de resistir às tendências da nossa carne e demonstrar o fruto produzido pelo Espírito através da santificação. Saiba mais lendo um estudo completo sobre o fruto do Espírito.

Conclusão

Enquanto estivermos vivendo nessa terra, nenhum de nós poderá escapar do conflito que há entre a carne e o Espírito. No entanto a Palavra de Deus nos traz boas notícias quanto a isso, ao dizer que o Espírito Santo nos capacita a resistir às obras da carne.

Em Cristo somos livres, mas também somos responsáveis, ou seja, não podemos viver de qualquer maneira. Se o Espírito Santo habita em nós, então o que se espera é que andemos segundo a vontade d’Ele.

Escola Dominical – Lições Bíblicas 1º Trimestre 2017: As Obras da Carne e o Fruto do Espírito – Como o Crente Pode Vencer a Verdadeira Batalha Espiritual Travada Diariamente EBD CPAD.

Sobre Daniel Conegero

Daniel Conegero
Daniel Conegero é o líder do Projeto Estilo Adoração. Começou a pregar a Palavra de Deus com apenas 3 anos de idade. Aos nove anos começou a compor e liderar o louvor na igreja. É professor de Teologia e também da Escola Bíblica Dominical na igreja em que congrega. É formado pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Além disso, verifique

Lição 10 Mansidão Torna o Crente Apto Para Evitar Pelejas

Lição 10: Mansidão: Torna o Crente Apto Para Evitar Pelejas

Mansidão: Torna o Crente Apto Para Evitar Pelejas é o tema da lição 10 das ...

2 Comentários

  1. Wau, que estudo inspirador! Agradeço pela iniciativa em publicar estas grandes verdades biblicas. Deus abençoe

  2. Deus continua te abençoado seja úmido e terás uma coroa linda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *