O Que São os Demônios na Bíblia?

Os demônios são anjos que pecaram e perderam o privilégio de servir a Deus. Isso significa que os demônios são anjos maus que estão em permanente rebelião contra Deus e agora se dedicam em fazer o mal no mundo. A natureza dos demônios como agentes da maldade no mundo espiritual é claramente afirmada nas Escrituras.

Os demônios são seres incorpóreos, possuem poder sobre-humano e estão em plena atividade no mundo. Eles também são chamados na Bíblia de espíritos imundos e espíritos malignos, mas nunca por um nome pessoal (com exceção de Satanás). Infelizmente muito do que é dito sobre as características e a natureza dos demônios atualmente não possui base bíblica. Por isso é importante entender o que a Bíblia realmente diz sobre quem são os demônios.

  • Veja também: Quer melhorar o aproveitamento de suas aulas da EBD? Conheça um curso completo de formação para professores e líderes da Escola Bíblica Dominical. Conheça aqui! (Vagas Limitadas)

A origem dos demônios

A Bíblia não descreve especificamente a origem dos demônios. Na verdade o texto bíblico não enfoca explicitamente a criação do mundo espiritual. Tudo o que se sabe é que Deus também criou o mundo espiritual em algum momento dentro da semana da criação.

Mas a Bíblia é muita clara ao ensinar que, após ter criado todas as coisas, tudo quanto Deus criou era muito bom (Gênesis 1:31). Isso significa que no mundo espiritual Deus criou apenas seres bons. Mas esses seres espirituais foram criados com capacidade intelectual, discernimento espiritual e responsabilidade moral.

Isso explica por que em Gênesis 3 a Bíblia fala de um ser espiritual na forma de uma serpente agindo como tentador para lançar o homem no pecado. Então algo ocorreu no mundo espiritual entre Gênesis 1:31 e Gênesis 3:1.

Muitos anjos que foram criados originalmente bons acabaram se rebelando contra Deus e se tornaram malignos. Então é correto dizer que a origem dos demônios se deu quando anjos bons, fazendo uso de sua livre vontade, pecaram contra Deus e caíram de seu estado original (2 Pedro 2:4; Judas 6).

Qual foi o pecado dos demônios?

Quando falamos na origem dos demônios, sempre surge uma pergunta: Qual foi o pecado que fez anjos bons se tornarem maus? A Bíblia não revela especificamente qual foi o pecado desses anjos. Inclusive há uma discussão entre os estudiosos sobre quando teria ocorrido esse pecado.

Alguns intérpretes dos primeiros séculos do Cristianismo tentaram separar o pecado de Satanás e o pecado dos demônios. O objetivo desses intérpretes era relacionar o motivo do pecado dos demônios com os eventos registrados em Gênesis 6, supondo então que eles se envolveram com mulheres.

Se essa interpretação estivesse correta, então teria havido duas rebeliões no mundo angélico. A primeira envolvendo Satanás, e só depois envolvendo os demais anjos que caíram. Mas essa interpretação não encontra apoio bíblico e têm sido cada vez mais rejeita (cf. Mateus 22:30).

Provavelmente houve uma única queda no mundo angélico. Satanás caiu e levou consigo outros anjos. Alguns comentaristas também enxergam em duas passagens do Antigo Testamento uma possível explicação da origem dos demônios (Isaías 14:4; Ezequiel 28:13-15). Mas a interpretação correta dessas passagens também é muito debatida.

Na verdade a melhor informação bíblica sobre a origem dos demônios está na Epístola de Judas. Ele escreve que certos anjos não guardaram a sua posição de autoridade e deixaram sua própria habitação (Judas 6). O texto de Judas parece indicar que o pecado dos demônios teve relação com a soberba, cobiça e ganância.

O escritor bíblico diz que eles “não guardaram seu principado”. Isso talvez possa significar que eles tentaram se elevar acima da posição que Deus lhes tinha constituído, e quiseram usurpar o lugar de Deus aspirando à autoridade suprema. Seja como for, pelo menos o apóstolo Paulo diz que o pecado do líder dos demônios foi o orgulho ambicioso (1 Timóteo 3:6).

O que os demônios fazem?

Os demônios são agentes da maldade. Diferentemente dos anjos bons que se ocupam em louvar a Deus, em obedecer a Sua vontade e servir à Igreja de acordo com a autoridade divina, os demônios fazem exatamente o contrário. Os demônios se dedicam a propagar o reino das trevas. Os demônios blasfemam contra Deus, fazem constante oposição a Ele e desejam destruir Sua obra.

Então os demônios procuram cegar os homens, incentivando-os a praticar o mal. O objetivo dos demônios com os homens é fazê-los pecar. A Bíblia também diz que os demônios possuem uma organização regida por líder. Satanás é o chefe dos demônios (Mateus 12:24; 25:41). Seu nome, que significa “adversário”, exemplifica bem seu caráter e ocupação.

Talvez os demônios possuam um poder inferior ao que tinham antes de pecarem, pois agora eles estão destituídos da glória de Deus. Mas ainda assim os demônios são seres poderosos, superiores aos homens em poder. Contudo, o poder dos demônios é limitado. Eles só podem agir dentro dos limites estabelecidos por Deus (cf. Jó 1:12; 2:6).

Os demônios não podem estar em mais de um lugar ao mesmo tempo. Somente Deus é onipresente. Eles não possuem o poder de conhecer o futuro, pois somente Deus é onisciente (Isaías 46:9,10). Da mesma forma, os demônios também não são capazes de ler os pensamentos dos homens.

Mas os demônios são grandes observadores. Eles têm observado os homens desde o início da raça humana. Então obviamente eles têm aprendido muitas coisas e são capazes de tirar conclusões a fim de manipular e influenciar a mente humana. Dessa forma os demônios oprimem, enganam e desejam controlar as pessoas.

Sem dúvida a influência demoníaca está presente no mundo. Em casos realmente extremos, a Bíblia mostra até a possibilidade de pessoas ficarem endemoninhadas, isto é, com suas faculdades comprometidas pela ação demoníaca (cf. Marcos 5:1-20). Também em casos específicos esses seres malignos podem estar por traz de algumas enfermidades (Mateus 12:22; Lucas 9:39-42; 13:11). Os demônios também podem operar certos sinais miraculosos com a finalidade de enganar os homens (Apocalipse 16:14).

Receber Estudos da Bíblia

O que acontecerá com os demônios?

A Bíblia diz que Satanás e os demônios serão lançados no lago de fogo. Isso significa que os demônios são espíritos que estão completamente perdidos. Não há mais esperança para eles. Satanás e os demônios foram definitivamente derrotados por Cristo. O apóstolo Paulo diz que Cristo triunfou sobre o poder das trevas, e com sua obra de redenção Ele despojou os principados e potestades (Colossenses 2:15).

Desde que pecaram, os demônios estão sob o juízo de Deus. O apóstolo Pedro escreve que Deus não poupou os anjos que pecaram, mas os lançou no inferno e os entregou às cadeias da escuridão, ficando reservados para o juízo (2 Pedro 2:4). Judas também explica que os anjos que pecaram estão guardados em trevas; presos com correntes eternas para o dia do juízo de Deus (Judas 6).

Algumas pessoas têm interpretado esses textos de modo a sugerir que existem alguns demônios que estão presos e inoperantes; já outros estão soltos e em plena atividade no mundo. A questão é que os textos bíblicos não procuram fazer uma distinção entre duas classes de demônios. Os textos simplesmente se referem aos anjos que pecaram, isto é, aos demônios.

Então a melhor interpretação é entender que esses textos falam de forma metafórica ao terrível destino a qual estão presos os seres malignos. Por mais que os demônios estejam atuantes no mundo, mesmo agora eles já estão “presos em correntes eternas” e entregues à escuridão.

Isso significa que o destino dos demônios é irreversível; eles nunca estarão dissociados do inferno; jamais eles poderão escapar da consumação da ira de Deus no dia do juízo. Enquanto esse dia não chega, como diz Calvino, eles arrastam consigo as suas cadeias por onde quer que vão. Portanto, do começo ao fim a dourina bíblica sobre a natureza dos demônios como agentes da maldade no mundo espiritual é muito sólida.

3 comentários em “O Que São os Demônios na Bíblia?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close