Quem Foi Isbosete Filho de Saul na Bíblia?

Isbosete foi o filho caçula do rei Saul. A história de Isbosete ficou conhecida na Bíblia principalmente pelo fato de ele ter sido declarado rei das tribos de Israel depois de Saul; com exceção da tribo de Judá que já naquele tempo reconhecia a liderança de Davi.

O nome Isbosete significa “homem da vergonha”. No entanto, seu nome original parece ter sido Esbaal, que significa “Baal existe” (1 Crônicas 8:33). Baal, no hebraico, significa basicamente “senhor”, “possuidor” e até “marido”.

Então, entre os israelitas, o nome Esbaal provavelmente era uma exaltação ao Deus de Israel como o grande Senhor. Mas com o tempo, essa palavra passou a indicar certas divindades pagãs. Por conta disso, muitos nomes foram alterados intencionalmente entre os israelitas para não ter qualquer associação a esses falsos deuses.

Contudo, não é possível saber exatamente se foi isso que motivou a alteração do nome de Esbaal para Isbosete. Alguns estudiosos sugerem que o nome Isbosete foi dado ao filho de Saul posteriormente como uma referência ao seu legado reprovável e sua morte vergonhosa. Além disso, muitos comentaristas também observam que se o nome Isvi registrado em 1 Samuel 14:49 não se referir a Abinadabe, então provavelmente esse era outro nome de Isbosete.

O reinado de Isbosete sobre as tribos do norte

Isbosete ganhou destaque na narrativa bíblica após seu pai e seus três irmãos mais velhos morreram no monte Gilboa na batalha contra os filisteus (1 Samuel 31). Então, Abner, na posição de comandante do exército do rei Saul, possibilitou que Isbosete subisse ao trono de seu pai (2 Samuel 2:8).

A Bíblia relata que Abner levou Isbosete até Maanaim, e o proclamou rei sobre Gileade, sobre os assuritas, sobre Jizreel, sobre Efraim, sobre Benjamim, e sobre todo o Israel. Naquele tempo, Isbosete era um homem de quarenta anos de idade (2 Samuel 2:8-10).

Isbosete reinou sobre Israel durante dois anos com sua capital em Maanaim. Porém, a tribo de Judá tinha Davi como rei em Hebrom, e isso obviamente causou conflito entre os dois lados. Por isso, houve uma disputa em Gibeão (2 Samuel 2:12,13).

Para resolver aquele impasse, foi sugerido que doze guerreiros de cada lado se enfrentassem com o objetivo de determinar o vencedor daquela disputa. No entanto, todos os vinte e quatro guerreiros foram mortalmente feridos de forma simultânea (2 Samuel 2:14-16).

Consequentemente, iniciou-se uma grande batalha entre o exército liberado por Abner, pelo lado de Isbosete, e o exército liberado por Joabe, pelo lado de Davi. O exército de Isbosete saiu derrotado dessa batalha, mas Abner acabou tendo de matar Asael, irmão de Joabe, em legítima defesa. Esse episódio trouxe consequências posteriores no restante da história, pois Joabe procurou vingar a morte de Asael.

Receber Estudos da Bíblia

A morte de Isbosete

A derrocada do reinado de Isbosete começou quando ele se indispôs com Abner. Aconteceu que Isbosete acusou Abner de ter um relacionamento com Rispa, uma mulher que havia sido concubina de Saul. Essa acusação de Isbosete contra Abner colocava o comandante do exército como um traidor que queria tomar o trono de Saul em Israel.

Abner, no entanto, não tolerou a acusação de Isbosete e o abandonou. Dessa forma, Abner passou a ser leal a Davi e articulou um reino unificado com Davi como rei. Apesar do apoio a Davi, pouco depois Abner acabou sendo morto por Joabe de forma traiçoeira em represália à morte de Asael; e provavelmente também porque Joabe temia que Abner pudesse se tornar um rival no comando do exército de Davi.

Nesse contexto, sem contar com a proteção e a influência de Abner, Isbosete ficou sem apoiadores e acabou sendo morto por dois de seus próprios oficiais enquanto dormia em plena luz do dia (2 Samuel 4:5).

Esses dois homens feriram Isbosete na altura da quinta costela, e depois cortaram sua cabeça. Em seguida, eles levaram a cabeça de Isbosete até Davi, provavelmente pensando que seriam recompensados. No entanto, Davi não compactuou com a atitude daqueles homens, e os considerou como pessoas ímpias que haviam matado um homem justo de forma covarde. Dessa forma, imediatamente Davi ordenou que aqueles homens fossem mortos, e que a cabeça de Isbosete fosse sepultada no tumulo de Abner, em Hebrom (2 Samuel 4:6-12).

Então depois da morte de Isbosete, os líderes de todas as tribos de Israel convidaram Davi para ser o rei do reino unificado de Israel (2 Samuel 5). Com isso, fica claro que embora o rei Davi não tenha tido nenhuma participação na ruína da casa de Saul, em sua providência Deus usou todos esses acontecimentos para estabelecer a dinastia de Davi em Israel.

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico
Fechar